NFL

Motorista de Uber processa quarterback Jameis Winston por caso de assédio

Jameis Winston, quarterback do Tampa Bay Buccaneers

(Crédito: Twitter/reprodução)

A motorista de Uber que acusou o quarterback Jameis Winston, do Tampa Bay Buccaneers, de tê-la assediado sexualmente durante uma corrida entrou com uma ação judicial contra o jogador.

A acusação já havia levado o atleta a tomar uma suspensão de três jogos imposta pela National Football League devido a uma violação da política de conduta pessoal da liga.

No processo apresentado no Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito do Arizona, a parte acusadora, identificada como “Kate P.”, afirma que, apesar da suspensão de três jogos, Winston “pediu desculpas vazias” em julho e “tem um histórico de comportamento sexual hostil e não parece estar mais perto de compreender o impacto de sua conduta”.

O processo, cuja cópia foi fornecida à ‘ESPN’ pelo advogado John Clune, alega que enquanto aguardava na fila de um drive-thru do restaurante Los Betos, em Scottsdale, no Arizona, em março de 2016, Winston era “beligerante” e “se inclinou na direção (dela) e colocou os dedos entre as pernas dela e os pressionou firmemente contra a vagina dela por cima da calça legging”.

A suposta vítima então olhou para Winston e respondeu: “o que é isso?”. Então, o jogador retirou a mão, de acordo com o processo.

Ela então imediatamente tentou ligar para seu namorado antes de enviar uma série de mensagens de texto. Em uma das mensagens, a motorista escreveu: “acabei de ser semi-molestada pelo QB do Tampa Bay Buc”.

A moça então disse que estava “muito abalada”.

A mulher não apresentou uma queixa junto à polícia, mas conversou com o namorado. Ela então relatou o incidente à Uber no dia seguinte. A Uber entrou em contato com Winston, que disse à empresa de aplicativo de transporte que havia outros passageiros no veículo naquela noite.

Uma investigação de oito meses de duração realizada pela NFL concluiu que o signal caller dos Bucs se engajou em conduta prejudicial naquela noite ao “tocar a motorista de uma maneira imprópria e sexual sem o consentimento dela e que a ação disciplinar era necessária e apropriada”.

A vítima está pedindo indenização superior a US$ 75 mil por causa dos “danos na natureza do sofrimento emocional e das futuras despesas com terapia”.

Os representantes de Winston disseram que previam o processo, acrescentando: “quanto à representação legal, Jameis tem orientação. Ele tem um bom grupo de profissionais em torno dele agora”.

A suspensão imposta pela NFL está custando US$ 124.411 em pagamentos de jogo. O signal caller deve voltar de sua suspensão na próxima semana.

Winston também foi investigado por agressão sexual enquanto estava na Universidade de Flórida State. O jogador nunca foi formalmente acusado, mas a estudante entrou com uma ação civil contra o QB e ele contestou a ação. No final das contas, as duas partes se acertaram fora do tribunal em 2016 e os detalhes do acordo não foram divulgados.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top