NFL

Mike Zimmer quer que Teddy Bridgewater volte a jogar pelos Vikings; veja as manchetes da sexta-feira

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Apesar do Minnesota Vikings ter recusado a opção de uma quinta temporada de Teddy Bridgewater nesta semana, o head coach Mike Zimmer declarou que quer que o quarterback volte a jogar pela franquia de Minneapolis quando estiver pronto para voltar a jogar.

“Eu adoro Teddy Bridgewater”, afirmou Zimmer. “O cara está ralando a bunda. Ele continua a lutar todos os dias. Tudo sobre sua reabilitação e fazer o trabalho que ele vem fazendo é exatamente como ele aborda a vida. Estou animado. Eu estou provavelmente mais otimista com ele voltar a jogar do que estive em qualquer outro momento. Mas ele ainda tem um caminho a percorrer”.

– Gareon Conley, calouro do Oakland Raiders, disse que sua visita à polícia de Cleveland nesta semana “foi boa” após uma investigação sobre uma acusação de estupro que foi feita contra ele em abril. “Não há mais nada para dizer sobre isso. Não sei onde as coisas estão, mas sei que a reunião foi boa. Vamos descobrir o que acontece depois disso. É outra maneira de provar minha inocência”.

– O quarterback Davis Webb recebeu um recado do veterano Eli Manning logo nos seus primeiros dias de New York Giants. “Eu só queria recebê-lo na equipe que ele saiba que, se ele tivesse qualquer dúvida, eu estaria aqui. Ele respondeu ‘sim, senhor’. Eu disse a ele que estávamos em um começo ruim. Por favor, não se refira a mim como senhor. Eu agradeço os costumes, mas somos companheiros. Espero que tenhamos solucionado isso”.

– Hue Jackson, head coach do Cleveland Browns, olha para DeShone Kizer como um quarterback parecido com Ben Roethlisberger. “Eu não sei se eu treinei alguém com esse tipo de habilidade. Ele é um cara poderoso, então sei que ele vai ser comparado com outro cara de outra equipe da nossa divisão”.

– Kyle Long, guard do Chicago Bears, deixou claro que Mike Glennon terá que brigar pela titularidade com Mitchell Trubisky. “Nós somos um empregador de oportunidades iguais. A competição sempre é bem-vinda”, declarou ele, que também elogiou Glennon.

– De acordo com o ‘Sports Business Journal’, o Los Angeles Rams está pedindo um mínimo de US$ 30 milhões anuais para vender o naming rights do seu novo estádio de US$ 2,7 bilhões. Além disso, eles querem um acordo de 20 anos, o que forçaria que se fosse comprometido US$ 600 milhões e essa marca seria um recorde na NFL.

– O Seattle Seahawks só draftou um quarterback desde que o treinador Pete Carroll e o general manager John Schneider entraram na equipe, Russell Wilson, e o time do estado de Washington considerou selecionar Patrick Mohames se ele tivesse caído para a 26ª posição, mas os Chiefs fizeram troca e o escolheram na décima posição geral.

Comments
To Top