NFL

Mike Tomlin se arrepende de comentários e chama Antonio Brown de “egoísta”

Antonio Brown e Mike Tomlin, do Pittsburgh Steelers

(Crédito: Twitter/reprodução)

O vídeo que Antonio Brown publicou em sua rede social em que o técnico Mike Tomlin, do Pittsburgh Steelers, usa uma linguagem bem agressiva para se referir ao New England Patriots causou polêmica. O conteúdo foi removido horas depois, mas segue gerando assunto.

Nesta terça-feira (17), o comandante dos Steelers admitiu que suas palavras no pós-jogo contra o Kansas City Chiefs foram “lamentáveis”, mas fez questão de culpar seu wide receiver pela atitude impensada de transmitir a mensagem interna de vestiário do treinador pelo Facebook na noite do último domingo (15). O camisa 84, inclusive, será punido internamente.

“Foi uma tolice da parte dele fazer isso. Foi egoísta da parte dele. Foi imprudente que ele tenha feito isso”, falou Tomlin durante sua entrevista coletiva, não poupando críticas ao seu jogador.

O head coach afirmou que ainda não conversou com Antonio Brown, mas que vai fazer isso assim que vê-lo.

No vídeo, Tomlin aparece destacando uma vantagem em termos competitivos que os Patriots têm, pelo fato de terem jogado no sábado (14), e refere-se ao rival de Foxborough com um termo pouco educado, para dizer o mínimo.

A punição de Antonio Brown não vai afetar sua participação no duelo contra os Patriots, mas o wide receiver violou a política do time e a política de mídias sociais da NFL, que proíbe que mensagens sejam publicadas 90 minutos antes do kickoff até as entrevistas coletivas pós-jogo. Uma violação da política da NFL deve levar a uma multa.

Mike Tomlin frisou que certos jogadores se transferem de time para time devido às distrações extracampo e essa foi uma referência a certos problemas de Antonio Brown.

“Eu, definitivamente, não quero que essa seja a história dele. Eu tenho certeza de que ele não quer que essa seja a sua história. Então ele tem que resolver essas coisas que o colocam e nos colocam nessas posições de tempos em tempos, em cenários como esse que precisam ser resolvidos”, observou o treinador.

Ao falar sobre o que chamou de “elefante na sala”, Tomlin se culpou pela linguagem agressiva, dizendo que precisa falar de outra maneira em todos os cenários, mas garantiu que o assunto não será uma distração para o time.

“Essa coisa que é a National Football League, esta plataforma que temos, é uma coisa preciosa e incrível. Não é algo que levamos com desdém. A responsabilidade associada a estar aqui apenas a partir de um ponto de vista de exemplo é algo que eu, pessoalmente, abraço”, frisou.

Em entrevista à rádio ‘93.7 The Fan’, nesta terça, o quarterback Ben Roethlisberger falou que a situação é “infeliz” e afirmou estar “um pouco decepcionado” com seu melhor recebedor.

“O treinador fala, depois eu falo, e você apenas não quer que todos saibam o que está acontecendo lá com a família. E, também, eu gostaria que AB estivesse ouvindo o coach e eu, em vez de estar do outro lado do vestiário filmando”, falou o camisa 7.

Comments
To Top