NFL

Michael Thomas fecha contrato de US$ 100 milhões e se torna o WR mais bem pago da NFL; veja mais transações nesta quarta

Michael Thomas

É oficial! Michael Thomas é o wide receiver mais bem pago da National Football League. O New Orleans Saints fechou contrato de cinco anos e US$ 100 milhões, sendo US$ 61 milhões garantidos, com o jogador de 26 anos, de acordo com Adam Schefter, da ‘ESPN’. Ele receberá em média US$ 20 milhões anuais.

O wideout agora passa a estar sob controle da franquia da Louisiana pelos próximos seis anos, com seu vínculo indo até a temporada de 2024.

Thomas irá receber US$ 1,148 milhão nesta temporada, a última de seu contrato de calouro. Ele estava fazendo boicote ao training camp em busca de um novo acordo.

Os Saints nunca haviam pagado a um jogador que não seja um quarterback mais do que US$ 10 milhões por ano.

O defensive end Cameron Jordan, companheiro de Thomas nos Saints, utilizou seu Twitter para parabenizar o wideout pela renovação de contrato.

Até mesmo astros de outros esportes parabenizaram o camisa 13 dos Saints. LeBron James, ala do Los Angeles Lakers, mandou uma mensagem via Twitter e escreveu: “parabéns, irmãozinho! Bem merecido. Continue indo e não se contente com nada menos do que a GRANDEZA”.

Na última temporada, Michael Thomas bateu os recordes da equipe com 125 recepções e 1.405 jardas, sendo que também somou nove touchdowns. Ele teve percentual de recepção de 84,5% em 2018, a maior marca de um wide receiver da NFL desde 2001, de acordo com a ‘ESPN Stats & Information’.

Em sua carreira, o wideout tem 321 recepções, o maior número para um jogador de sua posição em suas três primeiras temporadas na liga.

Agora com a extensão de Thomas, os Saints terão que utilizar a criatividade para manter o acordo com o wide receiver dentro do teto salarial e ainda manter outras peças importantes do time por lá nos próximos anos. A organização tinha cerca de US$ 12 milhões de espaço no salary cap antes do novo contrato com o recebedor, já que eles também fecharam uma extensão com Cameron Jordan mais cedo nesta offseason.

Os Saints já têm mais de US$ 26 milhões de ‘dinheiro morto’ na contabilidade para contar contra o teto salarial em 2020, devido à maneira como o time reestruturou o contrato do quarterback Drew Brees. No ano que vem, o próprio Brees, o quarterback reserva Teddy Bridgewater e o guard Andrus Peat, entre outros nomes, devem ser free agents. Então, em 2021, será a vez do running back/canivete suíço Alvin Kamara, o guard Larry Warford e o linebacker Demario Davis.

Por fim, em 2022, quem deve se tornar free agent são o cornerback Marshon Lattimore e os offensive tackles Terron Armstead e Ryan Ramczyk.

Confira mais movimentações e notícias de lesões ao redor da NFL nesta quarta (31):

– O Carolina Panthers trouxe um velho conhecido de volta à sua secundária. O time da Carolina do Norte fechou um contrato de um ano, com valor de US$ 3 milhões, com o safety Tre Boston. A informação é de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Atualmente com 27 anos de idade, Boston havia visitado o New York Giants na semana passada.

Boston passou as primeiras três temporadas de sua carreira nos Panthers, organização que o selecionou na quarta rodada do draft de 2014. Depois que a equipe dispensou o constantemente machucado safety em 2017, ele passou as duas temporadas seguintes no Los Angeles Chargers e no Arizona Cardinals.

Nos últimos dois anos, Boston foi titular em 28 dos 30 jogos que disputou e somou 158 tackles e oito interceptações, além de 17 passes defendidos e um fumble forçado.

– O offensive tackle calouro Kaleb McGary, do Atlanta Falcons, passou por um procedimento de ablação cardíaca nesta quarta, como anunciou a franquia. Não houve um cronograma de recuperação imediatamente definido.

A ablação é uma cirurgia que pode corrigir arritmias cardíacas.

O time se referiu à operação como minimamente invasiva, semelhante aos dois procedimentos anteriores pelos quais McGary passou. O jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, apurou que, na última vez que McGary fez o procedimento, ele ficou afastado por um período entre seis e oito semanas em sua época de Washington, no futebol americano universitário.

Os Falcons esperam uma atualização da condição de McGary depois do procedimento. O técnico Dan Quinn disse à ‘ESPN’ que o offensive lineman ficou “doente” durante a primeira parte da sessão de treinos da última terça, sob forte calor. A equipe médica ajudou o tackle a sair de campo.

McGary, um de dois selecionados pelos Falcons na primeira rodada do draft, ao lado do right guard Chris Lindstrom, mostrou boa capacidade no início de training camp. Ele vem trabalhando com o time reserva, tentando superar o veterano Ty Sambrailo pelo posto de titular.

O Atlanta Falcons já elogiou a resistência de McGary, especialmente no bloqueio em jogadas de corrida, mas o jovem ainda precisa melhorar o trabalho de pés para se tornar um melhor bloqueador em jogadas de passe.

– O center Mitch Morse, do Buffalo Bills, está no protocolo de concussão, como anunciou o técnico Sean McDermott nesta quarta. O jogador de linha ofensiva ficou fora do treinamento desta quarta e ainda não há prazo imediato para seu retorno, sendo que ele será avaliado dia a dia.

A concussão de Morse foi diagnosticada na terça, mas ocorreu durante o treinamento de sábado, o primeiro dos Bills utilizando uniforme completo. Ainda que tenha ocorrido no final de semana, os sintomas em Morse não ficaram imediatamente visíveis.

Atualmente com 27 anos de idade, Morse teve um dia de folga no domingo antes da folga coletiva na segunda. Ele trabalhou separadamente na terça, quando foi decidido que ele seria colocado no protocolo de concussão.

Os Bills tornaram Morse o center mais bem pago da NFL nesta offseason, ao acertar um contrato de quatro anos, US$ 44,5 milhões, com o veterano.

– O Miami Dolphins anunciou que o tight end Dwayne Allen foi ativado da lista de jogadores sem condições físicas de desempenhar (PUP list).

– O Washington Redskins anunciou as contratações do offensive tackle Donald Penn e do guard Hugh Thornton e as dispensas do center Casey Dunn e do guard Tyler Catalina.

– O Baltimore Ravens dispensou o wide receiver Jordan Lasley, como anunciou o técnico John Harbaugh nesta quarta.

Comments
To Top