NFL

Michael Pierce é removido de treino dos Ravens; veja boletim de lesões

Michael Pierce, defensive tackle do Baltimore Ravens

(Crédito: Twitter/reprodução)

O defensive tackle Michael Pierce, do Baltimore Ravens, foi retirado do campo de treinamento no primeiro dia do minicamp obrigatório da franquia, nesta terça-feira (11).

O jogador de 26 anos de idade foi removido de campo por falta de condições físicas. O técnico John Harbaugh conversou com Pierce depois do alongamento e o defensive tackle deixou o treinamento.

“Ele não está preparado para treinar de um ponto de vista de segurança e pela própria saúde dele. Nós percebemos isso e o retiramos”, falou Harbaugh, segundo a ‘ESPN’ norte-americana.

Um free agent restrito, Pierce não compareceu às atividades voluntárias de offseason do time. O DT deve faturar um salário-base não garantido de US$ 3,095 milhões em 2019 e será um free agent em 2020.

Segundo o jornalista Jamison Hensley, da ‘ESPN’, Pierce pareceu mais pesado do que seu peso de jogo, listado em pouco mais de 154kg.

“Ele não está preparado para treinar ainda. Eu acho que vocês poderiam provavelmente dizer”, falou Harbaugh aos jornalistas.

Contratado como free agent não draftado em 2016, Pierce impressionou durante suas três primeiras temporadas na NFL. Como jogador de rotação, o defensive tackle ficou com a quinta maior nota de um defensor de interior de linha segundo o site especializado Pro Football Focus e foi o quarto melhor na contenção do jogo terrestre.

Caso ele não consiga entrar em campo no restante desta semana, o que é provável, já que o minicamp vai só até quinta, a próxima chance de Michael Pierce mostrar que entrou em forma será no training camp, lá no final de julho.

Confira mais notícias dos departamentos médicos da NFL nesta terça (11):

– As especulações sobre a lesão no joelho esquerdo de Todd Gurley, que o limitou na reta final da temporada 2018, não deixam o running back do Los Angeles Rams incomodado. E, como o astro disse aos repórteres nesta terça, ele já lidou com coisas muito piores anteriormente.

“Eu tive problemas maiores com os quais me preocupar saindo da faculdade. Isso é algo pequeno”, falou Gurley, no início do minicamp de três dias dos Rams.

O corredor dos Rams estava se referindo às suas lesões na época da Universidade de Geórgia (de 2012 a 2014). Gurley perdeu três jogos no college em 2013 devido a uma entorse no tornozelo e, pior ainda, sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, o mesmo joelho que o incomodou no ano passado, em novembro de 2014.

– O quarterback Cam Newton, do Carolina Panthers, voltou a lançar bolas em frente aos repórteres nesta terça, depois da segunda cirurgia no ombro de sua carreira, procedimento realizado em janeiro. Segundo a imprensa, Newton ajustou seu movimento de lançamento durante o processo de reabilitação e esta mudança, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, tem deixado o pessoal na franquia da Carolina do Norte “atordoado”

E, nesta terça, Newton ‘revelou’ sua mecânica de arremesso durante o primeiro dia de minicamp.

Segundo repórteres presentes em Charlotte, Newton lançou cerca de 30 passes durante a sessão de 25 minutos, com alvos fixos, e demonstrou um movimento mais compacto. E os Panthers estão impressionados com o progresso do QB em sua reabilitação.

“O ombro começou a ir (na última temporada), então você começou a ver tudo caindo no esquecimento. Agora ele tem a oportunidade de voltar, refazer essas coisas, fazer as coisas que ele precisa fazer para melhorar. Ele tem feito um grande trabalho e estamos muito animados com isso”, falou o técnico Ron Rivera.

O comandante dos Panthers acrescentou à jornalista Tiffany Blackmon, da ‘NFL Network’, que ele se sentiu “muito bem” depois do treino.

– O wide receiver A.J. Green, do Cincinnati Bengals, vai participar das atividades individuais durante o minicamp obrigatório do time, segundo o site oficial da franquia. Ele está voltando da lesão no dedo do pé que fez sua temporada 2018 terminar precocemente.

É o primeiro treinamento organizado em campo do qual o wideout participa ao lado de seus companheiros desde que ele passou por cirurgia no dedo do pé, em dezembro. Green atuou em apenas nove jogos em 2018, somando 694 jardas recebidas e seis touchdowns. Foi a primeira temporada de sua carreira com menos de 960 jardas recebidas.

– Como já era esperado, uma lesão na panturrilha que durou mais tempo do que o esperado vai manter o quarterback Andrew Luck fora do minicamp do Indianapolis Colts nesta semana.

“Eu agravei isso treinando e as coisas podem ser teimosas às vezes. Eu certamente não me sinto tão jovem como antes e sou conservador com as coisas. É uma das lições que aprendi com meu ombro”, falou Luck.

Ao final desta semana, Luck não terá perdido apenas os três dias de minicamp, mas também as três semanas de OTAs (organized team activities) dos Colts.

Apesar disso, tanto o quarterback quanto o técnico Frank Reich disseram que o signal caller estará pronto para o começo do training camp, no final de julho.

– Pela primeira vez desde que sofreu uma lesão gravíssima no tornozelo, em janeiro, o wide receiver Allen Hurns, do Dallas Cowboys, percorreu rotas e disse que espera estar completamente pronto para o começo do training camp.

Hurns, que disse que está cerca de “90 por cento” depois de sofrer um deslocamento no tornozelo e uma fratura na fíbula, disse que poderia treinar agora, mas que teria problemas com treinos seguidos. Ele não vai participar de atividades individuais durante a sessão desta quarta, mas ele conseguirá no último dia do minicamp, na quinta.

– No Philadelphia Eagles, o running back Miles Sanders não vai treinar nesta semana durante o minicamp obrigatório, como disse o técnico Doug Pederson aos repórteres nesta terça. O calouro, selecionado na segunda rodada do draft de 2019, perdeu todo o programa de treinamentos de offseason devido a um problema no músculo posterior da coxa.

– O offensive tackle Mike McGlinchey, do San Francisco 49ers, não treinou devido a uma pequena lesão no joelho. O também tackle Joe Staley treinou de forma limitada enquanto lida com um problema no músculo peitoral.

Em outras notícias no DM dos Niners, o tight end Garrett Celek passou por cirurgia nas costas e deve encarar uma recuperação de dois meses. Vale lembrar que Celek também segue no protocolo de concussão desde a semana 16 da temporada 2018.

Comments
To Top