NFL

Michael Floyd pega um dia de cadeia após cometer violação

Michael Floyd, wide receiver do Minnesota Vikings

(Crédito: Twitter/reprodução)

O wide receiver Michael Floyd, do Minnesota Vikings, foi condenado nesta segunda-feira (26) a cumprir um dia de prisão, além de ter que completar os últimos cinco dias de sua prisão domiciliar, depois de uma juíza da Corte da Cidade de Scottsdale (Arizona) considerou que o atleta violou os termos de sua prisão domiciliar. A condenação deriva de sua prisão no ano passado.

A juíza Statia D. Hendrix conduziu a audiência pelo telefone. Floyd e Robert Feinberg, advogado do jogador, estavam do outro lado da linha pelo viva-voz.

Uma revisão dos relatórios de monitoramento de álcool indicou que Floyd perdeu um teste, além de indicarem a presença de álcool em vários testes.

Michael Floyd vai cumprir seu dia na cadeia começando nesta segunda-feira (26) às 22h (de Brasília). Os cinco dias remanescentes da pena de prisão domiciliar começarão a contar nesta quarta-feira (28).

Um porta-voz da National Football League afirmou à ‘ESPN’ norte-americana que a liga está “monitorando os desdobramentos”, mas mais comentários oficiais não foram realizados.

Os registros mostram que Floyd foi testado em três oportunidades entre as 5h30 e 6h33 (horário local) do domingo, dia 11 de junho.

Em comunicado, o wide receiver dos Vikings confirmou que ele foi examinado três vezes e, então, o jogador afirma ter caído no sono após o terceiro teste e acabou perdendo o quarto, às 6h33.

No dia 12 de junho, um dia depois do teste perdido de Floyd e depois que foi identificada a presença de álcool no organismo do jogador, a Sentinel Advantage, empresa que disponibiliza os aparatos para testes, parou de monitorar o jogador.

Floyd alegou ter “tomado várias garrafas de Kombucha”, um chá fermentado, o que teria levado à presença de álcool em seu organismo. Nesta segunda, o wide receiver disse à juíza que não tinha comentários adicionais para fazer. Feinberg frisou que permaneceria com os documentos legais que ele apresentou à corte.

O Minnesota Vikings apoiou os argumentos de defesa do atleta e afirmou que disponibiliza o chá de Kombucha para seus atletas.

Michael Floyd foi detido no dia 12 de dezembro do ano passado em Scottsdale, quando foi encontrado dormindo atrás do volante de seu veículo. Ele tinha um alto nível de .217 de álcool no sangue na ocasião da detenção.

Em fevereiro deste ano, o wide receiver foi condenado a 24 dias de cadeia e mais 96 sob prisão domiciliar e ele havia servido 91 dias dessa punição de prisão domiciliar até o dia 12 de junho.

Depois da prisão, Floyd foi dispensado pelo Arizona Cardinals. Ele terminou a temporada 2016 vestindo a camisa do New England Patriots e, no último mês de maio, o wideout assinou um contrato de um ano de duração com os Vikings.

Comments
To Top