Cachorrada

Michael Bowie, do New York Giants, é acusado de agressão

Michael Bowie, offensive tackle da NFL

(Crédito: Wikimedia Commons)

O offensive tackle Michael Bowie, do New York Giants, foi acusado de violência doméstica e também de lesão maliciosa ou destruição de propriedade em Oklahoma, segundo registros do tribunal do Condado de Tulsa.

Atualmente com 25 anos, o atleta é natural de Tulsa. Ele assinou um contrato futuro com os Giants no começo deste ano.

O suposto incidente ocorreu neste meio de ano e um mandado de prisão foi emitido nesta sexta (18), com o valor de fiança totalizando US$ 17 mil.

O New York Giants soltou um comunicado neste sábado (19).

“Nós ficamos cientes da situação com Michael Bowie neste sábado à tarde. Imediatamente notificamos a segurança da NFL. Michael não viajará para nosso jogo em Cleveland enquanto reunimos mais informações sobre o assunto”, declarou a franquia de Nova York.

Kenneth Elmore, procurador assistente do Condado de Tulsa, disse que relatos sobre o incidente indicam uma briga ocorrida entre Bowie e sua namorada em relação a finanças, segundo informações do ‘Tulsa World’. Posteriormente, o negócio chegou às vias de fato quando a moça falou sobre a mãe do jogador.

Elmore disse ao ‘Tulsa World’ que Bowie agarrou sua namorada pelo pescoço durante a discussão e a jogou no chão, também quebrando um par de TVs e fazendo um buraco na parede com um soco.

Esse é mais um problema com violência doméstica em um período de um ano para o New York Giants. O kicker Josh Brown foi suspenso por um jogo no ano passado por violar a política de conduta pessoal da liga e, posteriormente, foi cortado pelo time depois de admitir que abusava de sua ex-esposa.

Bowie estaria sujeito a uma potencial punição sob a política de conduta pessoal da NFL.

O jogador vem trabalhando como terceira opção de tackle da equipe nesta pré-temporada e dificilmente vai conquistar vaga no elenco final de 53 jogadores para a temporada regular.

Comments
To Top