NFL

Marvin Lewis acredita que a regra da prorrogação da NFL é boa

Marvin Lewis

(Crédito: Twitter/reprodução)

Marvin Lewis, treinador do Cincinnati Bengals, não seu mostrou favorável a uma possível mudança da prorrogação da NFL mesmo após a sua equipe empatar com o Washington Redskins no último domingo (30).

O empate em Londres aconteceu uma semana após o Arizona Cardinals e o Seattle Seahakws empatarem em 6 a 6 no Monday Night Football, o que provocou conversas sobre uma possível mudança na regra para evitar que as partidas terminassem empatadas. Uma das propostas foi deixar o jogo igual ao do NCAA, em que cada equipe tem uma posse de bola que começa na linha de 25 jardas do adversário e sem tempo para terminar a campanha. O jogo continua até que uma equipe vença.

Lewis não é fã do formato da faculdade.

“Eu só acho que isso é hockey”, disse ele quando perguntado sobre a possibilidade dessa mudança. “Jogamos bastante futebol americano, os nossos caras da defesa jogaram 94 jogadas na última partida. Nós não queremos continuar jogando”.

A NFL anotou a morte súbita, com um período de 15 minutos, em 1974, mas alterou a regra em 2012 para que cada equipe tenha uma posse, com a exceção da primeira equipe anotar um touchdown na primeira posse. Como resultado, empates são raros, com apenas cinco desde 2012. Desde 1974, apenas 44 partidas terminaram em empate.

“Eu gosto da regra como ela costumava ser, quando a primeira equipe marcar pontos o jogo acabou”, falou Lewis se referindo às regras de antes de 2012. Vale lembrar que a partida terminou empatada após Dustin Hopkins, kicker dos Redskins, ter errado um field goal durante a prorrogação.

Os Bengals são a única equipe a empatar duas partidas desde que houve a mudança da regra em 2012. Eles empataram com o Carolina Panthers em 2014 após o kicker Mike Nugent ter perdido um field goal de 36 jardas na prorrogação.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

To Top