NFL

Manziel comparece ao tribunal e juiz ordena que ele não tenha contato com ex-namorada

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

O quarterback Johnny Manziel, ex-Cleveland Browns, compareceu ao tribunal pela primeira vez nesta quinta-feira (5), já que está respondendo pelo caso de agressão à sua ex-namorada, e o juiz presente na Corte Criminal do Condado de Dallas falou ao jogador para não ter nenhum contato com Colleen Crowley.

O juiz Roberto Canas não levou mais de 15 minutos nesta quinta para explicar a Johnny Manziel as condições para ele ser liberado com fiança no valor de US$ 1.500. Canas frisou para o quarterback que ele não poderia ter nenhum tipo de contato (ligações de telefone, mensagens de texto, e-mails, cartas ou visitas) com a ex-namorada, mas não solicitou ao acusado que permanecesse no Texas, como apurou Kevin Quinn, jornalista da ‘ABC 13’.

Ainda segundo a ‘CBS Fort Worth’, o juiz disse a Manziel: “você é um adulto. Você é um homem crescido”.

Além de tudo, o ex-signal caller dos Browns foi obrigado a assinar uma declaração confirmando que ele não possui nenhuma arma de fogo e que não há armas onde ele mora. Nenhum recurso foi apresentado, mas Robert Hinton, advogado de Manziel, afirmou que seu cliente planeja se declarar inocente.

Como já era esperado, Johnny Manziel não conversou com a imprensa no local da audiência, mesmo diante de vários repórteres o cercando:

Johnny Manziel se apresentou e foi liberado em seguida da cadeia de Highland Park, na última quarta (4), depois de pagar US$ 1.500.

Uma nova audiência foi marcada para o dia 24 de junho.

Ele está enfrentando uma acusação de agressão relacionada à violência familiar, o que prevê uma pena de até um ano de prisão, além do pagamento de uma multa no valor de US$ 4 mil. Johnny se apresentou na cadeia de forma voluntária e Jim Darnell, também advogado do atleta, divulgou um comunicado no dia que as acusações foram anunciadas dizendo que ele acreditava que seu cliente seria absolvido.

Colleen Crowley, ex-namorada de Manziel, alegou em seu pedido de ordem de proteção, o que ela acabou conseguindo, que o quarterback a agrediu e a forçou a entrar em um carro contra sua vontade na noite do dia 30 de janeiro, quando os dois acabaram discutindo de forma ríspida em um hotel de Dallas. Segundo a queixosa, Manziel deu um golpe tão forte nela que acabou rompendo seu tímpano.

Independentemente de possíveis penalizações na Justiça, a National Football League está investigando o caso e deve punir Johnny Manziel sob a política de conduta pessoal e de abuso de substâncias da liga.

Johnny Manziel foi dispensado pelo Cleveland Browns em março, após duas temporadas na franquia de Ohio, que foram muito mais marcadas pelos problemas extracampo do que pelas atuações.

Em entrevista à ‘NFL Network’ nesta quarta, o general manager Ray Farmer, dos Browns, se referiu aos problemas de Johnny Manziel na Justiça como “decepcionantes” e “desanimadores”.

Recentemente, o atleta teve seu contrato rescindido por Drew Rosenhaus, seu segundo agente, e também perdeu um contrato de patrocínio com a Nike.

O QB já declarou que vai trabalhar para resolver seus problemas e retornar à NFL ainda em 2016, mas será muito complicado para ele convencer times da liga a lhe darem uma nova oportunidade.

Comments
To Top