NFL

Malcolm Jenkins critica árbitros do replay e avisa: “não se metam”

Malcolm Jenkins, safety do Philadelphia Eagles

(Crédito: Twitter/reprodução)

Malcolm Jenkins, safety do Philadelphia Eagles, sugeriu que os oficiais do replay da NFL que ficam em Nova York não deveriam se meter no assunto após decisão controversa no kickoff de abertura da derrota por 29 a 23 para o Dallas Cowboys.

O defensive end acertou o retornador Jourdan Lewis em lance que resultou em fumble que o linebacker Kami Grugier-Hill aparentemente recuperou quando ele saiu da pilha de jogadores. Os oficiais afirmaram que Lewis já tinha tocado no chão antes do fumble. Os Eagles desafiaram o lance e a chamada foi revertida, mas a posse foi mantida para o time de Arlington por que o replay não era claro.

“Foi uma decisão terrível. Eles revisaram isso e a explicação que eu tive foi que não foi claro que recuperamos a bola, no entanto, Kamu estava com a bola em sua mão e só havia jogadores dos Eagles na bola. Então, quem quer que seja que esteja vendo isso em New York, não se meta”, afirmou Jenkins.

Grugier-Hill seguiu a mesma linha do jogador de 30 anos. “Eles falaram que o vídeo não mostrava eu ficando com a bola, mas foi claro que eu tinha a bola. Então não entendo isso. Só havia camisas verdes na jogada”.

Se o fumble fosse recuperado, o Philadelphia Eagles teria começado a campanha com a bola em boa posição no seu campo de ataque. Em vez disso, os Cowboys ficaram com a primeira posse da partida que foi definida apenas na prorrogação.

“Senso comum. Você viu Kamu com a bola. Obviamente eles não me pagam para tomar decisões como esta, mas essa foi, obviamente, uma grande jogada na partida”, disse Jenkins.

Comments
To Top