NFL

LeSean McCoy “definitivamente” está nos planos do Buffalo Bills para 2019

LeSean McCoy, running back do Buffalo Bills

(Crédito: Twitter/reprodução)

O general manager Brandon Beane, do Buffalo Bills, publicamente expressou seu comprometimento em manter o running back LeSean McCoy no elenco para a temporada 2019 da National Football League.

Em entrevista ao jornal ‘The Buffalo News’, o executivo disse que McCoy “definitivamente” está nos planos do time para 2019, o ano final de uma extensão de contrato que o jogador assinou depois de ser adquirido junto ao Philadelphia Eagles em troca fechada em 2015.

McCoy vai contar US$ 9 milhões no salary cap dos Bills em 2019.

“LeSean ainda é um jogador muito bom nesta liga. Nosso ataque não está onde queríamos que estivesse, mas LeSean ainda está jogando bem. Ele é um jogador talentoso. Nós gostamos do que ele traz, ao ponto que o queremos de volta em 2019. Ele definitivamente fará parte disso”, declarou Beane.

Atualmente com 30 anos de idade, McCoy correu apenas 75 vezes para 257 jardas e nenhum touchdown em sete jogos nesta temporada 2018. E, neste momento, ele está com a pior média de jardas por carregada em sua carreira profissional, com apenas 3,4.

Ele não marca um TD desde a semana 15 da temporada 2017.

Nesta temporada, sua média de corrida o deixa apenas na 41ª colocação entre running backs da NFL com uma quantidade qualificada de carregadas, e ele ganhou primeiras descidas em apenas 13,3% de suas corridas, o que o deixa somente na 47ª posição entre RBs qualificados.

Depois de correr 12 vezes para pífias 13 jardas durante a derrota para o New England Patriots por 25 a 6, no Monday Night Football, McCoy não escondeu sua frustração com seu desempenho nesta temporada.

“Eu não espero ter nenhuma temporada como esta. Eu realmente não estou jogando bem. Nós não estamos fazendo muita coisa no ataque. (…) O que eu tenho, (257) jardas? No (oitavo jogo)? Isso nunca aconteceu comigo. Sim, é diferente. É uma temporada diferente. Tenho 30 anos de idade, estou jogando desde quando estava no ensino médio. Essas coisas nunca aconteceram comigo. É difícil”, frisou.

Entretanto, McCoy acredita que seu conjunto de habilidades não está em declínio.

“Eu ainda posso jogar. Defesas sabem que eu ainda posso jogar. Você vê pela maneira como eles me encaram quando estou no jogo”, observou.

Segundo foi apurado por Jeff Darlington, da ‘ESPN’ norte-americana, vários times entraram em contato com os Bills antes do prazo final para trocas, na última terça (30). Apesar disso, os Bills decidiram não trocá-lo.

“Definitivamente houve interesse por aí (em nossos jogadores). Eu acho que naturalmente vai haver interesse em jogadores de times que não estão indo tão bem quanto esperavam. No final das contas, você precisa ouvir – esse é meu emprego, ouvir – mas ao mesmo tempo, estamos tentando vencer aqui, não apenas agora, mas também vencer no futuro. Os caras sobre quem eles (times) estavam perguntando eu sentia que eram parte do que vamos fazer enquanto construímos para 2019”, analisou Brandon Beane.

A campanha de 2-6 dos Bills até agora é o pior início de temporada do time desde 2010 e os 87 pontos marcados representam a pior marca em oito jogos na história da organização.

Comments
To Top