NFL

Larry Warford: ‘Pokémon Go’ é um agente controlador de mentes

(Crédito: Reprodução)

(Crédito: Reprodução)

Rumo à sua quarta temporada na NFL, Larry Warford conseguiu neste ano um leve acúmulo de funções. Acostumado a jogar como guard no Detroit Lions, o atleta agora também precisa salvar Matthew Stafford. O problema é que o quarterback está viciado no ‘Pokémon Go’.

“Eu vou te dizer por que eu parei de jogar”, explicou Warford segunda-feira, para o ‘Detroit Free Press'. “Eu estava andando pela Avenida Mill, em Tempe, Ariz., mais ou menos no campus (da Arizona State). … Eu estava andando e, literalmente, todo mundo que estava em seu telefone celular caminhando por aquela mesma rua estava jogando Pokémon Go. Eu estava olhando para suas telas e foi cerca de 30, 40 pessoas andando na Mill”, acrescentou o jogador.

(Crédito: Reprodução)

(Crédito: Reprodução)

“Era um grupo de pessoas jogando e eu ficava tipo, ‘eu não gosto disso.” Eu apaguei isso porque era tipo, ‘este é algum material de controle da mente.' Eu não gosto disso”, continuou i guard do Detroit Lions. Agora sem o jogo, resta a ele tentar liberar a mente de Matthew Stafford.

O time, por sinal, se beneficiaria de um quarterback focado em campo, vide os números de Stafford na última temporada. No último mês de dezembro, em partida contra o St. Louis Rams, Matthew se tornou o quarterback a mais rapidamente chegar às 25 mil jardas de passe na história da NFL.

“Eu ficava tipo, ‘Isso é ruim, isso é ruim”, colocou Larry Warford. “Eles estavam jogando e eu ficava tipo, ‘não!' E eu excluí-la bem ali, bem quando cheguei ao restaurante. O engraçado é que, as pessoas com quem eu estava comendo com, eles estavam jogando [‘Pokémon Go’] também. “

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top