NFL

Lane Johnson entra com ação contra NFL e NFLPA

Lane Johnson, right tackle dos Eagles

(Crédito: Twitter/reprodução)

Lane Johnson, right tackle do Philadelphia Eagles, entrou com uma queixa contra a NFL e a Associação dos Jogadores da NFL (NFLPA) no tribunal federal com uma moção para anular a arbitragem relacionada a sua suspensão de 10 jogos.

Johnson foi oficialmente suspenso em outubro por violar a política de substâncias proibidas da liga pela segunda vez. Em seu retorno em dezembro, ele insinuou que tomaria uma ação relativa a isso.

“Estou na lista negra de muitas pessoas, mas eu tenho algumas pessoas na minha lista negra”, disse ele. “Essa coisa vai se resolver nos próximos meses, então vamos ver o que acontece”.

Como resultado da suspensão, o dinheiro garantido restante do contrato de cinco anos e US$ 56 milhões, assinado por Johnson nessa offseason, foi anulado. Ele ainda pode receber esse dinheiro, mas será em uma base ano a ano e depende dos Eagles o manterem no elenco.

Em declaração, Steve Zashin, advogado do jogador de 26 anos, disse que a queixa afirma que a arbitragem após a apelação de 10 jogos feita por Johnson foi um “processo falso”.

“Embora a Política de Substâncias para Melhoria de Desempenho exigisse um mínimo de três árbitros – havia apenas dois”, disse Zashin. “Além disso, a Política de 2015 exigia que qualquer árbitro designado para ouvir recursos não estivesse afiliado à NFL e À NFLPA. Essa exigência não foi cumprida”.

“A Política de 2015 intitula um jogador a informações que ele pode contestar punições. Negaram a Lane até mesmo a informação mais básica, incluindo informações sobre seu tratamento sob a política”.

“Embora a NFL tenha exigido que Lane cumprisse rigorosamente a política, a NFL e a NFLPA não foram obrigadas a cumprir os termos escritos na política”.

“Esse é um exemplo duro de um empregador e um sindicato que optaram por reter e manipular os termos e condições de trabalho violando a lei. Tal conduta também é contra os requisitos expressos na Política de 2015 de “transparência” e “justiça”.

Johnson apresentou as acusações em novembro. Ele criticou o fato da NFLPA não ter apoiado o lado do jogador quando o termo suspensão surgiu. Ele acredita que o teste positivo foi resultado de um aminoácido que ele comprou online e estava contaminado. O right tackle ainda disse no momento que ele verificou o conteúdo do rótulo com um aplicativo fornecido pelo sindicato.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top