NFL

Kyler Murray reitera comprometimento com futebol americano profissional

Kyler Murray, quarterback da Universidade de Oklahoma

(Crédito: Twitter/reprodução)

O quarterback Kyler Murray, originário da Universidade de Oklahoma, disse neste sábado (23) que, ainda que tenha sido “obviamente difícil” contar ao Oakland Athletics que não vai jogar beisebol, ele segue comprometido em buscar uma carreira profissional na National Football League.

“Para mim, era algo que eu sabia há algum tempo. Essa organização, estar com os A’s, foi a melhor situação possível para mim simplesmente porque eles foram tão legais durante toda a temporada do futebol americano (universitário), meio que me deixando em paz e deixando fazer o que eu queria, e ao mesmo tempo deixando eu saber o quanto eu significava para eles e esse tipo de coisa. Contar a eles foi difícil”, afirmou.

Essa declaração não significa que Murray, selecionado pelos A’s com a nona escolha geral do draft de 2018 da Major League Baseball (MLB), esteja prestes a mudar de planos.

O Oakland Athletics mantém seus direitos no beisebol caso futuramente ele decida seguir o esporte profissionalmente.

“Quero dizer, eles podem manter toda a esperança que quiserem. Eu vou jogar futebol americano”, observou Murray.

Com a posse de seu Heisman Trophy, dado ao melhor jogador do futebol americano universitário, Murray foi homenageado neste sábado durante um tempo técnico na primeira metade do jogo de basquete universitário de Oklahoma contra o Texas. Os Sooners venceram a partida por 69 a 67.

Kyler Murray pode se tornar o primeiro atleta na história a ser selecionado na primeira rodada do draft da NFL e da MLB.

“A noite em que fui draftado pelos A’s – obviamente foi um grande dia da minha vida – mas eu tenho sido um jogador de futebol americano durante toda a vida. Eu não sabia como a NFL se sentia em relação a mim antes desta temporada porque não havia jogado”, afirmou. “Entrando nesta temporada (do futebol americano universitário), (o objetivo) era me colocar na melhor posição possível. Obviamente, quando você vence, boas coisas acontecer. Muita coisa boa aconteceu neste ano (2018)”, finalizou.

Em sua primeira e única temporada como quarterback titular no college football, Murray liderou Oklahoma ao College Football Playoff e faturou o Heisman Trophy, dando à universidade o segundo título consecutivo do Heisman depois que o quarterback Baker Mayfield, atualmente no Cleveland Browns, ganhou a honraria em 2017.

Mesmo depois de assinar contrato com os A’s, Murray anunciou neste mês que entraria no draft da NFL e que ia jogar futebol americano.

Ele reiterou neste sábado que vai comparecer ao NFL Scouting Combine, mas ele ainda não revelou o quanto vai participar dos testes em Indianápolis na próxima semana.

Comments
To Top