NFL

Kirk Cousins nega que grito para Scot McCloughan tenha sido uma indireta

Kirk Cousins, quarterback do Washington Redskins

(Crédito: Twitter/reprodução)

O quarterback Kirk Cousins voltou a extravasar suas emoções neste último domingo (20), após vitória do Washington Redskins sobre o Green Bay Packers, e foi flagrado gritando para o general manager Scot McCloughan a frase “how you like me now?” (“o que você acha de mim agora?”, em tradução livre). E, nesta terça-feira (22), o líder de ataque dos Redskins garantiu que a atitude não carregou nenhuma indireta para o dirigente.

Enquanto saía do campo depois do Sunday Night Football, ele parou e gritou a frase para McCloughan, antes de passar a mão na cabeça do general manager e dar um abraço no executivo. Porém, o camisa 8 falou que a atitude foi apenas algo causado pela empolgação pós-vitória.

“Não, não há nada. Eu estava apenas empolgado saindo de campo com emoção. Eu preferia que isso tivesse acontecido sem câmeras e sem microfones. Mas eu corri até ele no campo quando havia câmeras e microfones. Somos ambos competidores que querem vencer desesperadamente e ambos estávamos nos sentindo bem naquele momento”, falou o quarterback. “Scot tem feito um trabalho fenomenal trazendo as pessoas certas (…) o que fez uma grande diferença no sucesso deste time. Um grande motivo para estarmos onde estamos e parte da razão que curtimos estar aqui é por causa do time que Scot montou”, observou Cousins.

Como todos sabem, Kirk Cousins está jogando sob a franchise tag nesta temporada, ou seja, um contrato de um ano, e sua situação atual faz com que ele tenha que convencer a diretoria do time que merece receber um contrato lucrativo.

O QB queria faturar algo na faixa de US$ 20 milhões por temporada e a melhor oferta dos Redskins foi de US$ 16 milhões por ano. Isso levou a muita especulação sobre o futuro do atleta na franquia da capital dos Estados Unidos.

Durante sua participação semanal na rádio ‘106.7 The Fan’, Cousins afirmou que foi McCloughan que o continuou encorajando depois de um início ruim de temporada em 2015. E, então, o quarterback cresceu de produtividade na reta final do campeonato e, nos últimos oito jogos, lançou para 19 touchdowns, com apenas duas interceptações sofridas.

“Scot entende isso; ele é um cara do futebol americano. Ele compreende o que é jogar neste nível e os desafios, demandas e a pressão que vem com isso”, pontuou.

Cousins segue em sua missão de convencer o Washington Redskins de que merece um novo contrato longo, mas o quarterback não quer pensar muito no futuro, já que ele afirma ter lidado com a pressão desde sempre.

Kirk entrou em seu último ano na high school sem uma oferta de bolsa de estudos. Depois, em seu último ano em Michigan State, ele disse ter jogado sem saber o que aconteceria no draft da NFL, já que ele não era projetado como um dos primeiros escolhidos. E então, ele foi escolhido na quarta rodada pelo Washington Redskins para ser o reserva de Robert Griffin III.

“E aqui estamos novamente. Essa não é a primeira vez que passei por isso, então você apenas joga”, falou.

Neste ano, em 10 jogos como titular dos Redskins, Cousins completou 67,2% de seus passes para 3.091 jardas e 17 touchdowns, com sete interceptações sofridas. O Washington Redskins está com campanha de seis vitórias, três derrotas e um empate neste momento, com boas chances de ir aos playoffs.

Confira o momento em que Kirk Cousins extravasou com Scot McCloughan:

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top