NFL

Kelvin Benjamin afirma que seu ano atingiu o “fundo do poço”

Kelvin Benjamin, wide receiver do Buffalo Bills

(Crédito: Twitter/reprodução)

O wide receiver Kelvin Benjamin está tendo uma temporada 2018 muito fraca com a camisa do Buffalo Bills e ele é o primeiro a reconhecer isso.

Em dez jogos neste ano, o camisa 13 fez apenas 20 recepções para 302 jardas e um touchdown.

Benjamin caracterizou sua campanha em 2018, sendo esse o último ano de seu contrato, como tendo chegado ao “fundo do poço”.

“É simplesmente uma temporada ruim”, declarou Benjamin, segundo o jornalista Mike Rodak, da ‘ESPN’ norte-americana. “É o que é. Apenas futebol americano, cara. Você tem boas temporadas, tem temporadas ruins. Eu tive temporadas de sucesso nesta liga. Eu vou ter muitas mais. Por alguma razão, apenas não é o meu ano”, prosseguiu.

A temporada de Benjamin realmente tem sido pífia, mas a situação inconstante na posição de quarterback nos Bills não ajuda nada o wideout. O calouro Josh Allen, Nathan Peterman, Derek Anderson e Matt Barkley todos já foram titulares nos dez jogos deste ano.

Mas os números de Benjamin também não são nada inspiradores. Ele recebeu apenas 20 passes em 56 bolas lançadas em sua direção, o que representa uma porcentagem de recepção de apenas 35,7%, pior marca de sua carreira.

Apenas Terrelle Pryor teve uma taxa menor de recepção (25%) com a camisa dos Bills neste ano e Pryor atuou em apenas duas partidas antes de ser dispensado.

Benjamin tem sido um enigma desde que entrou na liga em 2014, ao ser selecionado pelo Carolina Panthers com a 28ª escolha geral do draft.

Em sua temporada de calouro, o WR teve ótimo desempenho e fez 73 recepções para 1.008 jardas e nove touchdowns. Entretanto, ele sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho e perdeu toda a temporada 2015.

Benjamin voltou a jogar em 2016, mas foi inconsistente e não chegou nem às 25 jardas recebidas em três jogos naquele. Ele fechou a temporada com 63 recepções para 941 jardas e sete TDs em 16 partidas.

Os Panthers trocaram Benjamin com os Bills em outubro de 2017 e a produtividade do recebedor não melhorou. Em seis jogos com a camisa de Buffalo no ano passado, ele fez 16 recepções para 217 jardas e um TD.

Isso dá a Benjamin 36 recepções para 519 jardas e dois touchdowns em 16 jogos combinados nas últimas duas temporadas até agora.

A falta de produtividade pode atrapalhá-lo bastante, já que ele está atuando em 2018 sob a opção de quinto ano do seu contrato de calouro que os Bills herdaram após a troca com os Panthers.

Tudo indica que ele vai se tornar um free agent em 2019 e Benjamin viu outros wide receivers famosos selecionados também no draft de 2014, tais como Odell Beckham Jr., Mike Evans, Sammy Watkins e Brandin Cooks, fecharem contratos longos nos últimos tempos.

Ainda não se sabe se o Buffalo Bills vê Benjamin como parte do futuro da organização, mas a próxima offseason se encarregará de nos dar essa resposta.

“Definitivamente, será um novo começo. Quando eu encontrar um time, ou se eu ainda estiver aqui em Buffalo, o que seja, eu vou continuar insistindo. Eu aprendi muito sobre mim mesmo. Apenas continue. Essa mentalidade, apenas continue seguindo. Uma vez que você atinge o fundo do poço, eu acho, só dá para subir, certo?”, finalizou o wide receiver, que vai completar 28 anos de idade no dia 5 de fevereiro de 2019.

Agora, Benjamin precisa usar os últimos seis jogos da temporada regular de 2018 para provar que seu rendimento dentro dos campos de futebol americano justifica um contrato lucrativo.

Comments
To Top