NFL

Kansas City Chiefs vai utilizar franchise tag em Dee Ford; time ouvirá propostas

Dee Ford, linebacker do Kansas City Chiefs

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Kansas City Chiefs está colocando sua franchise tag no linebacker Dee Ford e planeja tê-lo em sua defesa titular em 2019, mas com a mudança para um esquema defensivo 4-3, eles vão ouvir propostas de troca de interessados em adquirir o pass rusher.

A informação foi apurada neste domingo (3) pelo jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Os Chiefs pretendem migrar seu esquema defensivo básico para um 4-3 sob o novo coordenador defensivo Steve Spagnuolo, o que representaria uma provável transição de linebacker para defensive end para Dee Ford.

Ford atuou como DE no futebol americano universitário antes de ser mudado para linebacker em Kansas City.

A proposta de contrato de um ano da franchise tag para a posição de linebacker deve ser de US$ 15,8 milhões, mas um valor exato ainda deve ser estabelecido. Ford faturou cerca de US$ 8,7 milhões na temporada passada depois que os Chiefs exerceram a opção pelo quinto ano de seu contrato de calouro assinado em 2014.

Ford, que vai completar 28 anos de idade no dia 19 de março, finalmente se tornou em 2018 o jogador que os Chiefs queriam quando o selecionaram na primeira rodada do draft de 2014. Ele foi titular em todos os 16 jogos do time pela primeira vez em sua carreira e somou 13 sacks, sua maior marca na NFL até agora.

O desempenho o levou a ser selecionado ao seu primeiro Pro Bowl.

Ford afirmou no final da última temporada regular que assinaria a franchise tag de um ano caso o recurso fosse aplicado sobre ele, chamando a decisão de “óbvia”. E a decisão do time não chega a ser uma surpresa.

Em suas primeiras quatro temporadas, Ford teve um total de 17,5 sacks – dez dos quais saíram em um intervalo de nove jogos em 2016.

Ford fechou esta última temporada com seu jogo menos produtivo. Ele não somou sacks e nem tackles durante a derrota para o New England Patriots na final da Conferência Americana (AFC) e tomou uma falta de offside em uma jogada que anulou uma interceptação no último minuto do quarto final.

A interceptação teria permitido que os Chiefs gastassem o cronômetro e confirmassem uma vitória por quatro pontos de diferença. Em vez disso, os Patriots passaram na frente e os Chiefs tiveram que empatar para forçar a prorrogação. No tempo extra, os Pats nem cederam a bola ao oponente e anotaram um TD que levou a franquia ao Super Bowl LIII.

Comments
To Top