NFL

Josh Norman fica revoltado com atuação do árbitro Brad Freeman

Josh Norman, cornerback dos Redskins

(Crédito: Instagram/reprodução)

Josh Norman, cornerback do Washington Redskins, não gostou da atuação da arbitragem no empate com o Cincinnati Bengals em 27 a 27 e pediu que um oficial específico sofresse uma punição. Do jeito que as coisas andam na NFL, o camisa 24 já pode esperar uma multa nessa semana.

Norman ficou irritado com Brad Freeman, juiz de campo que está em seu terceiro ano na liga, após a franquia da capital ter feito 15 faltas na partida. Norman recebeu um total de cinco faltas, quatro por colocar a mão na cara do adversário e um pass interference, que foi rejeitado. O resto da secundária dos Redskins foi penalizada duas vezes por facemask, duas vezes por interferência e uma por holding.

Na prorrogação, o wide reicever Pierre Garcon fez uma falta de pass interference. Os Bengals só foram penalizados sete vezes.

“Quem é o número 88? Ele foi muito mal. Para ser honesto com você, ele foi terrível”, disse Norman, se referindo a Freeman. “Eu sinto que algumas jogadas aconteceram lá, quero dizer, foi terrível”, continuou ele, completando: “É como eu me sinto e como o time se sente agora. Isso precisa ser vigiado e repreendido. Eles nos repreendem, então, qual é a repressão para eles?”.

O juiz de campo se alinha no lado oposto do campo e uma de suas funções é ver a elegibilidade dos recebedores do seu lado. É incerto quantas faltas foram dadas por Freeman. Os oficiais da liga não estavam disponíveis para comentar a situação.

“Terceiro ano na liga, ele vem e quantas chamadas ele fez? Alguém sabe?”, falou Josh Norman. “Tenho certeza que ele fez a maioria delas, não faz sentido”.

Norman já foi multado duas vezes na temporada, uma por comemorar com um arco e flecha imaginário e outra por uma pancada ilegal. Além disso, ele já ficou chateado por ter sido escolhido para o teste de doping aleatório nos dois primeiros jogos dos Redskins em casa.

Em suas primeiras quatro temporadas e o começo da atual, o cornerback havia recebido sete faltas por uso ilegal das mãos. Além disso, sua maior marca havia sido de duas em uma partida.

“Eu estou confuso por isso”, disse Norman. “Eles precisam sentar e olhar isso. Sempre que (Andy Dalton, quarterback dos Bengals) lançava a bola, eu sentia que receberia uma falta. Ok, lá vamos nós. Deixe o cara me empurrar, mas não me deixe tocá-lo. A falta no final do jogo. . . esse foi o primeiro pass interference ofensivo no jogo? Eu preciso saber isso porque eu não acho que (os Bengals) já tiveram um. Se você está assistindo ao jogo, há muitas coisas acontecendo”.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top