NFL

Jon Gruden culpa sistema da NFL por dificuldades de Christian Hackenberg

Jon Gruden, técnico do Oakland Raiders

(Crédito: Twitter/reprodução)

O quarterback Christian Hackenberg foi dispensado pelo Oakland Raiders nesta semana, apenas três semanas depois de ser adquirido pela franquia californianacapaqq, e o técnico Jon Gruden refletiu sobre isso nesta quinta-feira (14).

O head coach dos Raiders frisou que o corte precoce do signal caller diz muito mais sobre o atual sistema da National Football League do que sobre o jovem jogador em si e culpou o atual acordo coletivo de trabalho (CBA, em inglês) por casos como esse.

“Todo mundo é um especialista em Hackenberg e acha que ele não pode jogar”, disse Gruden, no último dia do minicamp obrigatório de três dias dos Raiders. “É lamentável, todo esse (acordo de trabalho) coletivo. Como você desenvolve um quarterback? Eu não sei como fazer isso”, criticou, de maneira contundente.

O acordo de trabalho de 2011 trouxe reduções na frequência e intensidade dos treinamentos de offseason.

Gruden, que está entrando no quinto mês de sua segunda passagem como técnico dos Raiders, após nove temporadas longe da função de treinador, tem frequentemente criticado as restrições de trabalho na NFL atualmente.

“(Hackenberg) tem trabalhado em mudar seu movimento, sua mecânica de passe, e acho que ele fez isso. Nós simplesmente não tivemos repetições suficientes para dar uma boa olhada nele. Uma vez que estávamos mais à frente na estrada com alguns dos nossos outros caras, não tivemos o espaço”, observou o head coach do time de Oakland.

Os Raiders adquiriram Hackenberg no mês passado, em uma troca com o New York Jets por uma escolha condicional de sétima rodada do draft de 2019. Contudo, a equipe acabou dispensando o QB nesta semana para abrir espaço no elenco para a chegada dos defensive linemen Ahtyba Rubin e Frostee Rucker.

Isso porque o time precisava de reforços em sua linha ofensiva mais do que precisava (ou poderia usar) de um quarto quarterback no elenco, atrás de Derek Carr, Connor Cook e E.J. Manuel, atualmente os três principais signal callers do elenco.

“Já é difícil o suficiente deixar Connor Cook ter repetições suficientes, que dirá de um quarto cara. Isso realmente me deprime em relação a como não podemos passar mais tempo com esses jovens quarterbacks, e isso realmente vai ser uma situação impactante na NFL no futuro”, finalizou Jon Gruden.

Selecionado na segunda rodada do draft de 2016 pelo New York Jets, com a 51ª escolha geral, Christian Hackenberg ainda não fez um passe sequer em um jogo de temporada regular, mesmo entrando em sua terceira temporada na liga.

O quarterback estava em Foxborough nesta quinta fazendo uma visita ao New England Patriots, de acordo com o jornalista Field Yates, da ‘ESPN’ norte-americana, que deu a notícia em primeira mão.

Comments
To Top