NFL

Johnny Manziel recontrata seu agente para tentar retorno à NFL; veja as manchetes da quarta-feira

Johnny Manziel

(Crédito: Twitter/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– Johnny Manziel está tentando voltar para a NFL. O ex-jogador do Cleveland Browns contratou o agente Erik Burkhardt para ajudar ele a fazer o retorno para a liga, de acordo com os jornalistas Ian Rapoport e Mike Garafolo, ambos da ‘NFL Network’.

Burkhardt deixou Manziel em fevereiro de 2016. Segundo os dois jornalistas, Manziel está atraindo “verdadeiro interesse das equipes” com o Combine da NFL sendo nessa semana.

– Com a franchise tag disponível após fecharem contrato de longo prazo com o safety Eric Berry, o Kansas City Chiefs se recusou a utilizar a tag no nose tackle Dontari Poe, que receberia US$ 13,3 milhões se recebesse a franchise tag.

– O Cleveland Browns não utilizará a frenchise tag no wide receiver Terrelle Pryor, contudo tem como prioridade trazer o jogador de volta. “Eu acho que gostaríamos de ter Terrelle de volta e isso é uma prioridade para nós. Dito isso, nós não vamos entrar em pânico se ele não voltar”, disse o vice-presidente de operações de futebol americano, Sashi Brown.

– Um dos possíveis destinos do running back Jamaal Charlers é o Philadelphia Eagles. “Eu tenho um histórico de três anos com ele em Kansas. Eu acho ele um grande running back e é algo que vamos avaliar agora”, disse o head coach Doug Pederson.

– Duke Tobin, executivo do Cincinnati Bengals, deixou claro que não será barato conseguir uma troca pelo quarterback A.J. McCarron. “Os telefones do nosso escritório estão funcionando”, disse ele ao ser perguntado sobre a viabilidade de uma troca. “Ele joga em uma posição muito valiosa: quarterback reserva. E você sempre está a uma jogada de utilizá-lo”, completou.

– Joe Mixon, running back de Oklahoma, não foi convidado porque ele socou uma mulher em 2014 e o general manager Bob Quinn acredita que é “realmente decepcionante que ele não esteja aqui”. “Pessoalmente eu não acho que isso seja justo porque temos muita investigação que queremos fazer sobre ele e colocá-lo em um lugar para as equipes seria ótimo”.

– Julio Jones, wide receiver do Atlanta Falcons, visitará o cirurgião ortopédico Dr. Robert Anderson para determinar se ele precisará passar por uma cirurgia para remover um joanete, informou o head coach Dan Quinn.

– Dan Quinn, head coach do Atlanta Falcons, falou sobre a dura derrota no Super Bowl LI e foi bem direto ao comentar seus sentimentos. “Isso está no passado, mas eu não superei isso. Eu não acho que um dia superarei e isso é uma coisa boa”.

– O Chicago Bears está esperando o quarteback Jay Cutler ser liberado clinicamente para definir o seu futuro. “Jay está sob contrato, por isso (a situação) é fluida. Ele ainda não chegou a esse ponto (ser liberado clinicamente), mas está à frente do cronograma”.

– Doug Marrone, treinador do Jacksonville Jaguars, se mostrou arrependido por ter deixado o Buffalo Bills. “Isso é definitivamente uma experiência de aprendizagem. . . e esse é um erro que você deseja que você poça voltar e acabar e você só queria mais tempo”, declarou.

– Duke Tobin, executivo do Cincinnati Bengals, se mostrou desapontado como cornerback Adam Jones e não vai tomar decisões rápidas sobre o futuro do jogador. “Foi decepcionante ver isso. É um reflexo pobre dele e isso não é um indicativo de quem ele é em nossa opinião”, disse ele. “Não vamos tomar decisões precipitadas, duras e rápidas sobre o futuro de nossa equipe de futebol americano sem todas as informações. Não temos uma atualização sobre isso”.

– O Buffalo Bills precisa tomar uma decisão sobre o quarterback Tyrod Taylor até o dia 11 de março e estão mantendo as opções abertas. “Doug (Whaley) e eu tivemos um grande começo e tivemos grandes reuniões. No final do dia, vai ser uma decisão da organização dos Bills”.

– O Tampa Bay Buccaneers ainda não tomou uma decisão sobre o que fará com o running back Doug Martin. “Nós checamos Doug, seu bem-estar é muito importante para nós. Nós não temos que tomar uma decisão agora, temos tempo”, disse o general manager Jason Litch.

– O advogado de defesa do ex-jogador Aaron Hernandez alegou, nos argumentos iniciais, que o seu cliente não foi o homem que matou duas pessoas em um tiroteio, mas sim a testemunha que o governo está usando.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top