NFL

John Lynch não achou que Bears iam selecionar Mitchell Trubisky após troca

John Lynch, ex-jogador e general manager do San Francisco 49ers

(Crédito: Twitter/reprodução)

A primeira noite do draft de 2017 da NFL foi recheada de surpresas, entre elas a troca do Chicago Bears com o San Francisco 49ers para que a equipe de Illinois pudesse subir da terceira para a segunda posição geral. E as coisas ficaram ainda mais surpreendentes quando os Bears selecionaram o quarterback Mitchell Trubisky, de North Carolina, com a escolha número 2.

E você pode colocar John Lynch entre os que ficaram de queixo caído.

De acordo com o site ‘The MMQB’, do jornalista Peter King, o general manager dos 49ers achou que o time de Chicago queria subir de posto para poder ficar com o defensive end Solomon Thomas, de Stanford. Mas não foi isso que ocorreu.

O ‘The MMQB’ colocou um repórter dentro da sala dos 49ers no dia do draft e conseguiu publicar nesta segunda-feira (1) a reportagem que detalha como a troca entre Niners e Bears foi concretizada.

“Cara, quem eles querem? Tem que ser Solomon, certo?”, falou Lynch, segundo a matéria.

Paraag Marathe, chefe de estratégia dos 49ers, então respondeu: “podem me chamar de louco, mas acho que é Trubisky”.

Lynch então falou: “então por que eles foram buscar (Mike Glennon)?”.

Ryan Pace, general manager dos Bears, se recusou a contar aos 49ers quem o time planejava selecionar, mas a franquia de Chicago aceitou ceder a terceira escolha geral, sua escolha de terceira rodada de 2017, sua escolha de quarta rodada de 2017 e uma escolha de terceira rodada do 2018 para selar o acordo.

E Mitch Trubisky saiu para o Chicago Bears.

Thomas então acabou saindo para os Niners na terceira posição geral e ele era um dos três mais desejados pela franquia californiana na primeira rodada, ao lado do defensive end Myles Garrett, de Texas A&M, que acabou saindo na primeira posição geral para o Cleveland Browns, e do linebacker Reuben Foster, de Alabama, quem os 49ers também acabaram conseguindo pegar com a 31ª escolha geral.

O San Francisco 49ers não tinha interessa em selecionar Mitchell Trubisky na segunda posição e o Chicago Bears, aparentemente, sabia disso.

“(Pace) disse: ‘acho que vocês vão se sentir confortáveis com o que vamos fazer’”, afirmou Marathe, segundo a reportagem, logo depois de uma ligação do GM dos Bears.

O ‘The MMQB’ ainda acrescenta que outro time não identificado chegou a entrar em contato com os Niners para tentar selar uma troca pela segunda escolha.

Na noite da última quinta (27), Pace insistiu em dizer que os Bears precisaram ser agressivos pelo menos de perder Trubisky.

“Nós temos um monte de sensores lá, e você meio que está sentindo a situação, e eu não queria sentar em cima de nossas mãos e ver alguma equipe subir e isso não funcionar. Quando nós estávamos tão perto, ao alcance de um jogador que era realmente muito valorizado, eu não queria sentar sobre nossas mãos e correr o risco de não conseguir esse jogador”, frisou Pace.

O quarterback Mike Glennon foi contratado pelo Chicago Bears durante a free agency e assinou um contrato de três anos, com valor total de US$ 45 milhões, com a equipe. O acordo inclui US$ 16 milhões garantidos para a temporada 2017 e US$ 2,5 milhões em 2018. Ele deve ser o titular no próximo campeonato e isso tudo deixou a troca para selar a escolha de Trubisky ainda mais surpreendente.

Comments
To Top