NFL

John Elway: Denver Broncos não vai considerar contratação de Colin Kaepernick

Colin Kaepernick

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Denver Broncos está de olho no mercado para trazer um quarterback reserva, mas Colin Kaepernick não está entre os nomes a serem considerados pela franquia do Colorado. Isso é o que garante o próprio John Elway.

Nesta semana, os Broncos rebaixaram Paxton Lynch para quarterback número 3 e Chad Kelly parece o favorito para conquistar a vaga de reserva direto do titular Case Keenum. Apesar disso, Elway não descartou a chegada de um veterano.

O presidente de operações de futebol americano e general manager dos Broncos foi questionado nesta quinta-feira (16) se Kaepernick era uma “opção viável”. E ele foi enfático.

“Sabe de uma coisa, e eu disse isso há um tempo: Colin teve a chance de estar aqui. Nós lhe oferecemos um contrato. Ele não aceitou. Como eu disse em meu depoimento (…) ele teve a chance de estar aqui. Ele passou”, declarou Elway.

O depoimento a que o GM dos Broncos se refere foi o dado por ele em maio para os advogados de Kaepernick, em meio à queixa de conluio que o ex-quarterback do San Francisco 49ers apresentou contra a National Football League. Kap estava presente no depoimento.

Elway se reuniu duas vezes com Kaepernick em 2016, quando os Broncos e os 49ers tentaram fechar uma troca que mandaria o QB para Denver. Na época, o Denver Broncos queria reduzir o salário garantido do atleta de US$ 11,9 milhões para US$ 7 milhões, fosse com os Niners pagando a diferença ou com Kaepernick simplesmente aceitando o corte.

Depois de várias conversas entre os dois times, além de uma conversa cara a cara entre Elway e Kaepernick, na casa do quarterback, o negócio não saiu.

A tentativa de adquiria Kaepernick em troca se deu apenas semanas antes do draft de 2016 e, naquele draft, os Broncos acabaram acertando uma troca para subir de posição e selecionar Paxton Lynch com a 26ª escolha geral. O jovem signal caller tem sido uma verdadeira decepção na NFL até agora.

Colin Kaepernick foi o primeiro jogador a se ajoelhar durante o hino dos Estados Unidos antes dos jogos, em uma forma de protesto contra as injustiças sociais no país, e ele não atua na NFL desde a temporada 2016.

Comments
To Top