NFL

John Dorsey: Gregg Williams será candidato à vaga de head coach dos Browns

Gregg Williams, treinador da NFL

(Crédito: Twitter/reprodução)

O técnico interino Gregg Williams será entrevistado para a vaga de head coach do Cleveland Browns, como disse o general manager John Dorsey nesta quarta-feira (14).

“Eu acho que Gregg Williams tem feito um trabalho realmente bom”, falou Dorsey, referindo-se aos dois jogos em que o interino dirigiu o time.

Williams assumiu o cargo interinamente no dia 22 de outubro, quando Hue Jackson foi demitido juntamente com o coordenador ofensivo Todd Haley. Nos dois jogos sob o comando de Williams, o time perdeu para o Kansas City Chiefs e ganhou do Atlanta Falcons.

Dorsey observou que teve reuniões com outros diretores para criar um planejamento de contratação. O processo vai começar de maneira mais séria depois da temporada 2018 da NFL.

O GM admitiu que tinha uma lista de treinadores em mente quando foi contratado, mas disse que isso é uma parte natural do seu trabalho e que a lista ia “de head coach até (treinador de) controle de qualidade”.

“Eu, pessoalmente, gostaria de ver um homem de caráter. Eu gostaria de ver um homem que possa liderar jovens homens. Gostaria de ver um homem que tenha grande inteligência de futebol americano. Essas são as três coisas básicas que eu procuro”, pontuou Dorsey.

Williams foi head coach do Buffalo Bills de 2001 a 2003 e coordenador defensivo do New Orleans Saints de 2009 a 2011, tendo feito parte do time que foi campeão do Super Bowl XLIV.

Dorsey vai liderar a busca por um novo técnico e ele disse que o time não precisa contratar uma empresa de caça-talentos, algo que Jimmy Haslam, proprietário do Cleveland Browns, já fez no passado.

A procura não será tornada pública. O general manager garante que vai manter tudo em segredo em relação a entrevistas e candidatos, mas ele vê a vaga como “muito atraente” por vários fatores: os jovens talentos do time (um grupo que inclui o quarterback Baker Mayfield, o running back Nick Chubb, o cornerback Denzel Ward e o defensive end Myles Garrett), um espaço projetado de US$ 50 milhões a US$ 60 milhões no teto salarial, e 11 escolhas no draft de 2019.

“Essas são coisas empolgantes para essa organização seguindo em frente, e qualquer um que entender isso, (eles vão) ver que, sabe, Cleveland é um bom lugar para se estar”, garantiu John Dorsey.

Comments
To Top