NFL

Jogos da NFL que você precisa relembrar: Raiders x Packers (semana 16 de 2003)

Brett Favre, quarterback do Green Bay Packers, em jogo contra o Oakland Raiders, no dia seguinte à morte de seu pai

A National Football League tem uma história muito rica. São muitos jogos memoráveis nos mais de 100 anos de existência da liga e é para contar um pouquinho de tudo que nós do Quinto Quarto resolvemos criar a série “Jogos da NFL que você precisa relembrar”. Depois de vários capítulos bem interessantes, selecionamos mais uma pérola: Oakland Raiders x Green Bay Packers.

O jogo, válido pela semana 16 da temporada 2003, não foi tão disputado. Isso porque um jogador em especial resolveu jogar (quase) tudo o que sabia em uma partida recheada de uma carga emocional enorme para ele.

E é para isso que estamos aqui. Para te ajudar a viajar pelo túnel do tempo e conhecer (ou relembrar) jogos marcantes do futebol americano. Este esporte apaixonante que tanto amamos e do qual somos devotos.

Se você quer dar uma olhada em outros capítulos da nossa série, confira abaixo:

Então, vamos adiante para falar desse jogaço…

Entre vários jogos da NFL, por que o QQ escolheu esse?

Não vamos te enrolar. O jogador que mencionamos no segundo parágrafo é Brett Favre. O quarterback do Green Bay Packers decidiu entrar em campo mesmo após seu pai falecer no dia anterior ao jogo.

Irvin Favre faleceu aos 58 anos, possivelmente de um ataque cardíaco ou derrame, enquanto estava dirigindo. Seu carro saiu da estrada, mas a polícia não julgou que a causa da morte tenha sido o acidente em si e, sim, uma condição médica pré-existente.

E este é o principal motivo para termos escolhido esta partida nesta semana. Um dos maiores jogos da NFL em termos de atuações individuais.

Como era de se imaginar, o duelo contra o Oakland Raiders foi extremamente carregado de significados para o lendário camisa 4 dos Packers. E, mesmo visivelmente emocionado, o ‘Gunslinger’ teve uma das melhores atuações de toda a sua carreira profissional.

Na partida, que terminou com vitória dos Packers por 41 a 7, em pleno Oakland Coliseum, Favre acertou 22 passes de 30 lançados para 399 jardas e quatro touchdowns. Inclusive, todos os quatro passes para TD foram na primeira metade de partida, sendo esta uma das apresentações mais espetaculares de um QB em todos os tempos. Passer rating quase perfeito de 154.9.

Favre chegou a ter o rating perfeito de 158.3 ao intervalo e foi até aplaudido pela torcida dos Raiders ao final do Monday Night Football, mesmo após passar o trator no time da casa em horário nobre.

Além de Favre, os Packers do técnico Mike Sherman tinham outros nomes importantes como o running back Ahman Green, que teve naquele ano a melhor temporada de sua carreira e, naquele jogo em especial, ele correu para 127 jardas e um touchdown. Outro que brilhou no MNF foi o wide receiver Javon Walker, responsável por quatro recepções para 124 jardas e dois TDs.

Na defesa de Green Bay, o melhor no embate foi o defensive end Kabeer Gbaja-Biamila, que somou três sacks e quatro tackles combinados.

Do lado dos Raiders, um desastre completo, como pode ser notado pelo fato de o time do técnico Bill Callahan ter utilizado três quarterbacks na noite. O titular Rick Mirer acertou 12 passes de 23 para 114 jardas e uma interceptação. Rob Johnson (6/13, 54 jardas e uma INT) e Tee Martin (4/5, 55 jardas) não foram muito melhores.

O único TD de Oakland na partida saiu em corrida de 25 jardas do running back Charlie Garner e ficou por isso mesmo.

A noite daquela segunda foi totalmente de Favre. E agora chegou a hora de contar como foi a partida em si, um dos grandes jogos da NFL em toda a história.

Como foi a partida (disputada no dia 22 de dezembro de 2003)

Os números daquele jogo mostram bem que não houve nada de equilíbrio. Enquanto os Packers somaram 548 jardas totais, 23 first downs e mais de 36 minutos de posse de bola, os anfitriões conquistaram apenas 298 jardas na noite, com 18 primeiras descidas e apenas pouco mais de 23 minutos de bola em mãos.

A bola começou com os Raiders, que não demoraram a chutar o punt com Shane Lechler.

Os Packers, por sua vez, já chegaram chutando a porta logo na primeira campanha ofensiva. Em pouco mais de 3min30s de drive, Favre encontrou o tight end Wesley Walls para um touchdown de 22 jardas. 7 a 0 após o extra point.

Aproveitando a morosidade do adversário no quarto inicial, os visitantes ampliaram já em sua segunda campanha ofensiva, com Favre acertando lançamento de 23 jardas para Javon Walker. Outro TD e 14 a 0 no marcador.

Oakland descontou na sequência com o TD de 25 jardas de Charlie Garner, em corrida pelo meio, e reduziu o placar para 14 a 7.

E foi só. O resto da noite foi da franquia de Wisconsin. Mais precisamente, de Brett Favre.

No começo do segundo quarto, o kicker Ryan Longwell acertou field goal de 31 jardas para deixar o placar em 17 a 7.

Favre ainda lançaria para mais dois TDs antes da ida ao vestiário. O terceiro saiu em conexão de 43 jardas com Walker, com pouco mais de sete minutos restantes. E o quarto em lançamento de seis jardas para o tight end David Martin, no minuto final do primeiro tempo.

Placar de 31 a 7 na pausa. Show dos ‘Cabeças de Queijo’.

Na primeira campanha de GB no terceiro quarto, Longwell acertou mais um FG, desta vez de 27 jardas, e o placar foi para 34 a 7.

Para piorar as coisas para os Raiders, Mirer foi interceptado pelo defensive back Michael Hawthorne, logo na sequência. A participação do QB naquela noite acabou por ali.

Os Packers ainda fecharam o caixão a pouco menos de cinco minutos para o término da partida, em touchdown de Ahman Green, em corrida de sete jardas pela esquerda. O placar foi para 41 a 7.

Favre descansou o braço de ouro no restante da noite e fez uma homenagem mais do que merecida ao seu falecido pai com uma vitória para todos os Estados Unidos verem. Eternizando esse como um dos grandes jogos da NFL em todos os tempos.

    • Vídeo completo do jogo

    • Clipe do NFL Films

Desfecho

Ovacionado desde antes do jogo até pela torcida rival, Brett Favre admitiu que nunca jogou tão nervoso em sua carreira. Mas o desempenho dele em um dos grandes jogos da NFL fala por si só. E as palavras do QB depois daquela vitória resumem bem o seu pensamento.

“Eu sei que meu pai gostaria que eu jogasse. Eu o amo muito e amo este esporte. Significou muito para mim, para meu pai, para minha família, e eu não esperava esse tipo de performance. Mas eu sei que ele estava assistindo hoje à noite”, falou Favre, bastante emotivo, logo depois da partida.

Foi um ato de um esportista no mais alto nível, alguém que encarou a dor da perda com coragem e entrou em campo por seu pai e, igualmente, por todo seu time.

Nesse tipo de partida em que Favre lapidou seu status como a lenda que ele se tornou. Um Hall of Famer.

Com aquela vitória, os Packers chegaram a 9-6 na temporada e, uma semana depois, bateram o Denver Broncos por 31 a 3, na semana 17. Assim, fecharam a temporada com uma série de quatro vitórias e um 10-6. Título da divisão NFC North e vaga nos playoffs.

Na rodada de wild card da pós-temporada, vitória sobre o Seattle Seahawks, no Lambeau Field, por 33 a 27. Mas a campanha acabou logo depois, no divisional round, com uma derrota por 20 a 17 para o Philadelphia Eagles, no dia 11 de janeiro de 2004, no Lincoln Financial Field.

Já os Raiders chegaram a 4-11 com aquela derrota, fecharam a temporada com 4-12 e, obviamente, nem chegaram perto da pós-temporada.

Foi o último ano de Callahan no cargo. Isso um ano depois de Oakland ser campeão da Conferência Americana (AFC) e perder o Super Bowl XXXVII para o Tampa Bay Buccaneers, de Jon Gruden, por 48 a 21.

Comments
To Top