NFL

Jogos da NFL que você precisa relembrar: Colts x Broncos (semana 7 de 2013)

Peyton Manning em jogos da NFL - Colts x Broncos - 2013

Tudo bem, Miguel Amado! O senhor me criticou por só pegar jogos mais recentes nesta nossa reta inicial da série “Jogos da NFL que você precisa relembrar”, um conteúdo exclusivo com a marca registrada do Quinto Quarto. Então eu resolvi dar ainda mais motivos para você me encher o saco e, desta vez, escolhi Indianapolis Colts x Denver Broncos, na semana 7 da temporada 2013.

Isso porque não é um exemplar qualquer entre inúmeros jogos da NFL históricos. É simplesmente A PARTIDA. Que tal o retorno de Peyton Manning ao Lucas Oil Stadium pela primeira vez com uma camisa que não era a dos Colts?

Sim, isto é motivo suficiente para relembrarmos e este jogo estava já há tempos na minha listinha pessoal para escrever neste espaço.

Antes, vamos relembrar os jogos da série “Jogos da NFL que você precisa relembrar” que fizemos até agora:

Então, que tal voltamos sete anos no tempo para ver Manning sendo ovacionado pela torcida dos Colts antes do jogo. E, ao final do jogo… bem, as coisas não foram tão legais para Manning.

Entre vários jogos da NFL, por que o QQ escolheu esse?

Bem, o retorno de Manning à cidade onde passou 14 anos de sua carreira já seria um motivo justo. Mas essa partida teve muito ingredientes interessantes. Assim, é perfeita para fazer parte da nossa série de “Jogos da NFL que você precisa relembrar”.

Era o segundo ano de Andrew Luck como novo QB titular dos Colts e Manning também estava entrando em seu segundo ano como signal caller dos Broncos. Isso depois de perder toda a temporada 2011 devido a uma lesão no pescoço e ser dispensado por Indianapolis, em uma saída extremamente carregada de sentimentos.

Para aquele jogo da semana 7 da temporada 2013 da NFL, os Broncos estavam chegando invictos, com 6-0 no campeonato. Já os Colts estavam com 4-2 e precisavam da vitória para não chegarem à bye week com 4-3 de retrospecto.

Essa vitória veio em um dos grandes jogos da NFL. O placar foi de 39 a 33. O confronto de 72 pontos foi um verdadeiro show de futebol americano.

Do lado dos Colts, comandados por Chuck Pagano, além do talentoso e jovem Luck havia jogadores ofensivos como os wide receivers T.Y. Hilton, Reggie Wayne e Darrius Heyward-Bey, o tight end Coby Fleener e o running back Trent Richardson, um dos maiores draft busts de todos os tempos.

Na defesa dos donos da casa, os linebackers Robert Mathis, que somou dois sacks naquela partida, Pat Angerer, que fez uma interceptação e defendeu um passe, e o safety Antoine Bethea, responsável por nove tackles no duelo.

Já nos Broncos, liderados por John Fox, fora o astro Manning, completavam o ataque nomes como os wide receivers Eric Decker, que teve uma partida monstruosa de oito recepções para 150 jardas e um touchdown, Wes Welker (sete recepções, 96 jardas) e Demaryius Thomas (quatro recepções, 82 jardas e um TD).

A franquia do Colorado ainda tinha em sua defesa astros como o outside linebacker Von Miller, destaque do time até hoje, os cornerback Chris Harris Jr. e Champ Bailey, e muito mais.

Todos esses motivos (e muito mais) tornam esse um dos jogos da NFL mais especiais de todos os tempos.

Vamos então relembrar como foi o embate?

Como foi a partida (disputada no dia 20 de outubro de 2013)

Quem mexeu primeiro no placar foi o time visitante. Em uma campanha relâmpago de duas jogadas e 56 jardas totais, com dois passes longos de Peyton Manning para Eric Decker, os Broncos chegaram ao touchdown. A pontuação saiu em conexão de 17 jardas entre o QB e o WR para deixar o placar em 7 a 0 depois do extra point.

Os Colts acordaram. Com um field goal de 27 jardas de Adam Vinatieri e, pouco depois, um TD em passe de 11 jardas de Andrew Luck para Darrius Heyward-Bey, o placar ficou com 10 a 7 para os anfitriões.

Então, tivemos um segundo quarto bastante movimentado.

TD dos Broncos em conexão de 12 jardas de Manning com Julius Thomas (14 a 10). Contudo, pouco depois, Manning sofreu um sack de Robert Mathis para perda de nove jardas, cometeu um fumble e a bola saiu pela própria end zone. Safety (o gol contra do futebol americano, por assim dizer) e mais dois pontos para os Colts, que reduziram a diferença para 14 a 12.

E só deu Colts no restante do primeiro tempo. Mais dois TDs antes do intervalo, em passes de Luck de 20 jardas e oito jardas para o running back Stanley Havili e o tight end Coby Fleener deixaram o placar em 26 a 14.

O terceiro período teve um TD terrestre de Luck, em corrida de 10 jardas, deixando o marcador em 33 a 14 após o ponto extra. E os Broncos descontaram com um FG de 31 jardas de Matt Prater, levando uma desvantagem de 16 pontos para o quarto final (33 a 17).

Depois que Indianapolis ampliou o placar para 36 a 17, com field goal de 52 jardas de Vinatieri no começo do quarto quarto, começou então uma reação dos Broncos.

Primeiro, TD de 31 jardas em lançamento de 31 jardas pelo meio de Manning para Demaryius Thomas. O placar foi para 36 a 23, já que a conversão de dois pontos não foi bem-sucedida.

Depois, os Broncos se beneficiaram de um fumble cometido por Trent Richardson e recuperaram a bola já na linha de 23 do campo adversário. Não demorou muito para Denver marchar e entrar novamente na end zone em corrida de uma jarda de Knowshon Moreno. 36 a 30.

A diferença era de seis pontos com pouco mais de oito minutos restando.

A defesa forasteira ainda forçou o punt dos Colts na sequência. Mas então veio um erro de Manning que decidiu a partida.

O QB dos Broncos buscou Welker no meio do campo, em passe curto, mas Pat Angerer leu bem o signal caller adversário e interceptou.

Com a posse de bola novamente (e já no campo de ataque), o Indianapolis Colts tinha a chance de matar a partida com um TD. Mas não conseguiu. O time acertou um FG de 42 jardas com o incansável Vinatieri e trouxe a diferença para 39 a 30.

A diferença era de duas posses de bola, mas ainda havia seis minutos no cronômetro. Porém, o ataque dos Broncos cometeu fumble com Ronnie Hillman e só produziu mais três pontos com Matt Prater, em field goal de 47 jardas nos segundos finais.

Placar final de 39 a 33 e festa no Lucas Oil Stadium. Gosto amargo no retorno de Manning à velha casa.

    • Melhores momentos

Desfecho

Com a vitória, os Colts foram para a semana de folga com 5-2 e só perderam mais três jogos na temporada. Com a campanha 11-5, o time venceu a divisão AFC South e foi aos playoffs.

Depois de uma vitória apertada por 45 a 44 sobre o Kansas City Chiefs, na rodada de wild card da pós-temporada, Indianapolis caiu para o New England Patriots no Divisional Round, tomando uma surra de 43 a 22.

Na temporada seguinte, em 2014, os Colts voltaram aos playoffs, com nova campanha de 11-5. Andrew Luck teve um de seus melhores anos na NFL, passando para 4.761 jardas e 40 touchdowns, mas o time bateu na trave e caiu na final da Conferência Americana (AFC), com mais uma pancada dada pelos Pats (45 a 7 nesta ocasião). Foi o jogo do infame Deflategate, lembram?

Já os Broncos de 2013 perderam a invencibilidade com a derrota para os Colts, ficando com 6-1, mas terminaram com 13-3 no ano. Título da divisão AFC West e uma das melhores campanhas da conferência.

Vitórias sobre San Diego Chargers (24 a 17) e New England Patriots (26 a 16), na rodada de divisão e na final da AFC, levaram a equipe ao Super Bowl XLVIII. Mas Manning e companhia foram engolidos pelo Seattle Seahawks de Pete Carroll e perderam a decisão por 43 a 8.

Manning viu sua temporada de 5.477 jardas aéreas e 55 TDs terminar de maneira amarga.

Duas temporadas mais tarde, entretanto, veio a redenção. Vitória sobre o Carolina Panthers  por 24 a 10, no Super Bowl 50, e o segundo título de Peyton para encerrar sua carreira na NFL com chave de ouro.

Comments
To Top