NFL

Jogos da NFL que você precisa relembrar: Broncos x Steelers (rodada de wild card de 2011)

tebow broncos steelers

O esporte mundial segue paralisado, para nossa tristeza. Mas isso não significa que estejamos dando nosso jeitinho e lembrando de alguns jogos da NFL históricos. Então, nós do Quinto Quarto vamos seguir com nossa série relembrando jogos da NFL que conquistaram seu espaço de maneira especial em toda a história da liga.

Nesta série intitulada “Jogos da NFL que você precisa relembrar”, já trouxemos San Francisco 49ers x New Orleans Saints (rodada de divisão dos playoffs da temporada 2011) e Indianapolis Colts x New England Patriots (final da Conferência Americana da temporada 2006).

Agora, vamos contar um pouco da história de outro grande confronto entre os jogos da NFL em todos os tempos. Escolhemos Denver Broncos x Pittsburgh Steelers, válido pela rodada de wild card da pós-temporada da temporada 2011.

Esta série foi criada por nós para trazer um conteúdo interessante tanto para os fanáticos por futebol americano das antigas, que podem relembrar grandes partidas, quanto para os iniciantes na bola oval. É a chance de todos que acompanham o esporte há menos tempo conhecerem um pouco da história da liga e de terem contato com grandes jogos da NFL.

Esperamos que gostem e que se sintam em casa para darem seu feedback, algo que é sempre muito importante para nós.

Vamos entrar agora na máquina do tempo e viajar lá para janeiro de 2012. Primeiro final de semana de playoffs da temporada 2011…

Entre vários jogos da NFL, por que o QQ escolheu esse?

Esta partida entre Denver Broncos e Pittsburgh Steelers, válido pela rodada de wild card dos playoffs da Conferência Americana (AFC), tinha alguns ingredientes bem interessantes.

De um lado, estavam os Broncos. A franquia do Colorado se sagrou campeã de uma fraca divisão AFC West naquela temporada. O time de Denver levou a divisão com uma campanha 8-8, mesma de San Diego Chargers e Oakland Raiders, seus rivais na divisão. O Kansas City Chiefs, último colocado do grupo, não ficou muito pior (7-9).

Uma divisão bem nivelada por baixo na ocasião.

Do outro lado estava o Pittsburgh Steelers, que teve 12-4 na temporada regular, mas ficou em segundo na sua divisão, atrás do Baltimore Ravens (também com 12-4). Então, a organização da Pensilvânia se classificou com uma das vagas de wild card. E foi obrigada a jogar fora de casa (em mais um exemplo de como esse esquema de chaveamento utilizado pela NFL pode ser injusto).

Em suma, era um time 8-8 jogando em casa contra um time 12-4. E adivinha o que aconteceu?

Vitória dos Broncos, na prorrogação, pelo placar de 29 a 23. Foi um jogo bem equilibrado durante os quatro quartos, mas Denver conseguiu garantir sua classificação logo na primeira jogada de scrimmage do tempo extra.

Os Broncos estavam no auge da ‘Tebowmania’. Tim Tebow estava liderando o ataque naquela temporada pela primeira vez como titular na maior parte do campeonato. E teve uma partida muito boa no Sports Authority Field at Mile High. O camisa 15 acertou 10 passes de 25 para 316 jardas e dois touchdowns. E também correu 10 vezes para 50 jardas totais e um TD.

No ataque, o Denver Broncos ainda tinha astros como os wide receivers Demaryius Thomas, Eric Decker e Eddie Royal, e o running back Willis McGahee. Na defesa, a equipe comandada pelo contestado John Fox apostava em jogadores do calibre de Von Miller, Robert Ayers (dois sacks na partida) e Elvis Dumervil, todos deixando o front seven forte, e na secundária havia nomes como Quinton Carter (que fez uma interceptação) e Chris Harris.

Do lado do Pittsburgh Steelers, comandado pelo sempre jovem Mike Tomlin, o quarterback Ben Roethlisberger (22/40, 289 jardas, um TD e uma interceptação naquele dia) liderava um ataque que tinha nomes como os wide receivers Antonio Brown, Emmanuel Sanders e Mike Wallace, e o running back Isaac Redman (que correu para 121 jardas na ocasião).

Na defesa de Pittsburgh, que não teve nenhum sack na partida, estavam nomes como Cameron Heyward, Ike Taylor, Lawrence Timmons, James Harrison e o agora Hall of Famer Troy Polamalu.

Agora, vamos falar de um dos grandes jogos da NFL, com 52 pontos marcados…

Como foi a partida (disputada no dia 8 de janeiro de 2012)

O primeiro quarto de partida foi muito pouco movimentado e só saíram seis pontos (todos dos Steelers). Os primeiros três em um field goal de 45 jardas do kicker Shaun Suisham, nos minutos iniciais, e os outros três em um chute de 38 jardas de Suisham, nos segundos finais do período.

Perdendo por 6 a 0, os Broncos voltaram melhores para o segundo quarto e pontuaram logo, em uma conexão de 30 jardas de Tim Tebow com o wide receiver Eddie Royal. O passe longo do lado direito colocou os primeiros seis pontos do time no placar e os Broncos estavam liderando por 7 a 6 depois do extra point.

Após a defesa da casa forçar o punt de Jeremy Kapinos, os Broncos não demoraram a pontuar novamente. Em uma campanha de menos de 2min30s de duração, Tebow correu para um TD de oito jardas. A vantagem ficou em 14 a 6.

Na campanha seguinte dos Steelers, Big Ben lançou passe curto no meio na direção do tight end Heath Miller, mas o defensive back Quinton Carter fez leitura perfeita e interceptou o lançamento, retornando nove jardas até a linha de 18 do campo adversário.

Contudo, a campanha não rendeu o esperado para os Broncos, que tiveram que se contentar com um field goal de 20 jardas de Matt Prater para abrirem 17 a 6.

Antes do intervalo, Prater ainda converteu mais um chute de 28 jardas para deixar os Broncos com 14 de frente (20 a 6).

Assim como o primeiro quarto, o terceiro período teve pontos dos Steelers. Eles saíram em uma corrida de uma jarda do wide receiver Mike Wallace. Depois do extra points, o placar ficou em 20 a 13.

Muita emoção estava reservada para o quarto final.

Concluindo uma campanha longa que começou nos cinco minutos finais do terceiro quarto, os Broncos pontuaram nos primeiros minutos do período final. Mas foi apenas com um FG de 35 jardas de Prater (23 a 13).

Suisham devolveu na mesma moeda pouco depois e acertou um chute de 37 jardas para trazer a diferença novamente para apenas uma posse de bola (23 a 16).

O running back Willis McGahee cometeu um fumble na campanha seguinte dos Broncos e a bola foi recuperada por LaMarr Woodley na linha de 44 do campo dos Steelers.

Com a bola novamente em mãos, os visitantes não demoraram a pontuar, acertando passe longo no meio de 31 jardas para Jerricho Cotchery. Os Steelers entraram na end zone e, após o extra point, o jogo ficou empatado em 23 pontos.

Um punt dos Broncos na campanha seguinte e um sack de Robert Ayers em Big Ben nos segundos finais levaram o jogo para o tempo extra.

E nem teve muita graça. Os Broncos ganharam no cara ou coroa e receberam a bola na prorrogação.

Em apenas uma jogada, Tebow encontrou Demaryius Thomas em uma rota pelo meio e o wideout correu 80 jardas até a end zone para garantir a vitória por 29 a 23. O Denver Broncos avançou nos playoffs.

    • Vídeo completo do jogo

    • Melhores momentos

Desfecho

Entre os jogos da NFL, este é um dos que ficaram na minha memória. Houve muita emoção, touchdowns dos dois lados e uma prorrogação terminando de maneira relâmpago.

Os Broncos avançaram para a rodada de divisão e enfrentaram o New England Patriots no Gillette Stadium. Corrigindo: assistiram de dentro do campo, já que os Patriots venceram por 45 a 10 e nem tomaram conhecimento da franquia do Colorado.

Os Broncos chegaram a reduzir a diferença para 14 a 7, mas depois só deu Tom Brady e companhia.

Em Denver, a eliminação foi apenas a primeira da era John Fox e também encerrou a passagem de Tim Tebow por lá. Foi o início do fim da carreira do QB como profissional (ele atuou como TE e FB com a camisa do New York Jets em 2012 e seu ciclo na NFL se encerrou na sequência).

Fox foi aos playoffs nas três temporadas seguintes, incluindo uma derrota para o Seattle Seahawks no Super Bowl XLVIII, na temporada 2013. E uma eliminação na rodada de divisão da temporada seguinte levou à sua demissão.

No primeiro ano da era Gary Kubiak, em 2015, os Broncos levaram o Super Bowl 50 com Peyton Manning atrás do center e um triunfo sobre o Carolina Panthers.

Para os Steelers, foi uma eliminação doída depois de uma temporada 2010 em que o time perdeu o Super Bowl para o Green Bay Packers. E uma queda que abriu uma série de dois anos sem classificação à pós-temporada (o time só voltou ao mata-mata na temporada 2014).

Comments
To Top