NFL

Jogadores condenados por violência doméstica e agressão sexual não poderão participar do combine e do draft

Jogadores prospectos que tenham sido condenados de violência doméstica, agressão sexual ou porte de arma deixarão de poder participar de eventos da NFL como o combine ou o draft, segundo um memorando interno da liga que foi obtido pela ESPN.

Se uma verificação de antecedentes apontar para algum crime ou delito, ou se um jogador recusar a se submeter a uma verificação de antecedentes, ele não terá a permissão para participar de “qualquer evento relacionado com a liga”, disse Troy Vincent, vice-presidente executivo de operações de futebol americano na NFL no memorando.

Apesar de não poderem participar dos eventos, os jogadores com condenações ainda serão elegíveis para serem draftados.

“É importante para nós nos mantermos fortemente comprometidos com os valores da liga, assim como demonstramos para os nossos fãs, jogadores futuros, treinadores, general mangers e outros que apoiam o nosso jogo que as questões de caráter importam”, disse Vincent no memorando.

Embora a nova regra afetaria poucos ou quase nenhum jogador, a mudança teria mantido Frank Clark, escolha de segunda rodada dos Seahawks, fora das festividades. Clark foi preso por um incidente de violência doméstica, no entanto se declarou culpado de uma acusação menor.

Já no caso do quarterback Jameis Winston, que foi escolhido pelo Tampa Bay Buccaneers na primeira escolha do draft, nada teria mudado. Apesar de ele ter sido acusado de agressão sexual quando ele estava na Flórida, o jogador não foi condenado.

O combine de 2016 está marcado para ser realizado entre os dias 23 e 29 de fevereiro em Indianapolis. Já o draft será entre os dias 28 e 30 de abril em Chicago.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top