NFL

Jerry Jones exalta relacionamento “excelente” com DeMarcus Lawrence

Jerry Jones, proprietário do Dallas Cowboys

(Crédito: Twitter/reprodução)

O Dallas Cowboys se encontra em uma sinuca de bico em relação ao futuro de DeMarcus Lawrence. O defensive end não deseja receber a franchise tag pelo segundo ano consecutivo e, ao mesmo tempo, há a possibilidade de os Cowboys não conseguirem fechar um contrato de longa duração com o pass rusher até o dia 5 de março, quando termina o prazo para usar a tag.

Nesse cenário, a franquia texana deixaria o defensor de 26 anos de idade se tornar um free agent? Muito provavelmente não.

Essa situação fez com que surgissem fortes especulações de um crescente clima ruim entre o jogador e a equipe. E Jerry Jones fez questão de afastar esses boatos nesta última terça (19).

“Nenhum”, disse o proprietário dos Cowboys ao ser perguntado se havia algum descontentamento, segundo o ‘Dallas Morning News’. “Não há absolutamente nenhum, no que me diz respeito. É um dos melhores relacionamentos que tenho ou já tive com um jogador. O relacionamento é excelente”, completou.

O jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, noticiou na última terça que as duas partes não estão negociando ativamente neste momento. Ele ainda acrescentou que Lawrence não planeja assinar o acordo caso seja novamente marcado com a franchise tag.

O prazo final é o dia 5 de março antes que as coisas possam atingir um ponto crítico.

Mas Jones se recusou a colocar um prazo neste processo.

“Eu não vou entrar em nenhuma de nossas estratégias, e isso é estratégico. DeMarcus é certamente uma parte significativa do agora e do futuro. Mas estamos nos estágios de planejamento de todo o nosso departamento pessoal”, frisou.

Depois de atuar sob a franchise tag de US$ 17,143 milhões em 2018, a tag para Lawrence em 2019 gira em torno de US$ 20 milhões. É aí em que mora uma certa vantagem para o jogador, já que seu agente pode argumentar que o pass rusher vai ganhar pelo menos isso por ano caso fique à disposição no mercado.

E não é mentira.

Nas últimas duas temporadas, em 32 jogos (31 como titular), o camisa 90 produziu 25 sacks, além de seis fumbles forçados, 122 tackles combinados, uma interceptação e um passe desviado.

Se um contrato de longa duração não sair nas próximas duas semanas e os Cowboys forem forçados a usar a tag, então aí sim a organização terá um motivo para se preocupar com o clima com o jogador, que pode optar por boicotar parte da temporada no caso de um acordo não ser selado até o meio do ano.

Comments
To Top