NFL

Indianapolis Colts não vai manter o running back Frank Gore para 2018

Frank Gore, running back do Indianapolis Colts

(Crédito: Indianapolis Colts/divulgação)

O Indianapolis Colts está se separando do running back Frank Gore, titular da franquia nas últimas três temporadas, e o time também espera que o quarterback Andrew Luck esteja de volta ao time quando os treinamentos de offseason começarem na primeira semana de abril.

O general manager Chris Ballard se reuniu com Gore e disse ao futuro Hall of Famer que não planeja renovar com ele para a temporada 2018 da NFL.

“Nós tivemos uma conversa. Tivemos várias vezes durante a temporada. Frank sabe que estamos em um momento no qual precisamos rejuvenescer o elenco, e eu quero dar a Frank a chance de ver o que acontece lá fora (no mercado) e se ele termina (sua carreira) em um lugar no qual ele queira terminar. Ele é um jogador de Hall da Fama. Ele gosta quando você é honesto com ele”, declarou Ballard.

Apesar de estar prestes a completar 35 anos de idade, já que o running back faz aniversário no dia 14 de maio, Gore vem de uma temporada 2017 de boa produtividade. O camisa 23 correu 261 vezes para 961 jardas e três touchdowns, além de ter feito 29 recepções para 245 jardas e um TD.

A decisão dos Colts, contudo, não é surpreendente pois o time está em meio a um processo de reformulação do elenco, após a chegada do novo técnico Frank Reich.

Gore disse no final da temporada passada que planejava atuar no que será sua 14ª temporada na liga, mas ele reconheceu que havia a possibilidade de ela não ser vestindo a camisa da franquia de Indiana.

O running back veterano chegou aos Colts juntamente com jogadores como Andrew Johnson, Todd Herremans e Trent Cole, em 2015, para tentar compor um time com potencial para chegar ao Super Bowl, depois de avançar à final da Conferência Americana (AFC) na temporada anterior.

Gore não só não conseguiu chegar ao Super Bowl com os Colts como a franquia não avançou aos playoffs nas três temporadas com o experiente RB no backfield.

Além disso, Gore atuou apenas 22 jogos ao lado do quarterback Andrew Luck, devido aos vários problemas físicos com o camisa 12 nos últimos anos.

Ainda que os Colts não tenham tido sucesso coletivo com Gore, o running back teve grandes números individuais em seu tempo com a organização. Em 48 jogos como titular na franquia em três temporadas, Gore correu para 2.953 jardas e 13 touchdowns.

Em 2016, Gore se tornou o primeiro running back dos Colts a correr para 1.000 jardas pelo menos em uma temporada desde 2007, quando ele somou 1.025 jardas terrestres.

Gore está a apenas 76 jardas de passar Curtin Martin e assumiu a quarta colocação no ranking de maiores corredores da história da National Football League.

“Running back de Hall da Fama, apaixonado. Em apenas três anos, embora a maior parte da carreira tenha sido em San Francisco, ele deixou um impacto no vestiário e nas pessoas como nunca vi outro jogador fazer”, frisou Ballard.

Ballard e Reich disseram que estão trabalhando com a impressão de que Luck estará de volta ao time quando a franquia iniciar os treinos de offseason, na semana do dia 2 de abril.

O quarterback, que passou por cirurgia no ombro em janeiro de 2017 e perdeu toda esta última temporada, ainda não lançou bolas de futebol americano, mas o GM espera que o quarterback volte a fazer lançamentos nos próximos meses.

“Eu acho que vamos chegar lá em abril e maio para onde todos nós estaremos vendo o progresso que queremos ver. Falando com ele e conversando com os médicos, nós todos descartamos cirurgia. Eu acho que está no ponto em que temos que nos certificar. Vocês têm que lembrar que ele jogou baleado durante dois anos. Então, ele teve todo este ano de descanso”, observou Ballard.

O único treinamento de Luck desde a semana 17 da temporada 2016 da NFL foi de maneira limitada no último mês de outubro. O time então decidiu dar uma injeção de cortisona no ombro e, posteriormente, o descartou para a temporada devido às dores.

O QB passou cerca de seis semanas na Holanda fazendo um processo de reabilitação no ombro e, atualmente, está na Califórnia trabalhando com especialistas em mecânicas de lançamento. Luck tem usado bolas mais pesadas para ajudar na recuperação da força no ombro.

Apesar da longa ausência de Luck, os Colts continuam a trabalhar com a ideia de que ele vai voltar para a temporada 2018 da NFL.

“Eu tenho alguma dúvida de que ele estará pronto? Não, eu não tenho”, finalizou Chris Ballard.

Comments
To Top