NFL

Hue Jackson: decisão do Cleveland Browns de me demitir foi “prematura”

Hue Jackson, técnico do Cleveland Browns

(Crédito: Twitter/reprodução)

O técnico Hue Jackson afirmou ter sido “pego de surpresa” com a decisão do Cleveland Browns de demiti-lo e ele caracterizou a demissão como “prematura”, já que ele não teve uma chance real de provar o que poderia conseguir com o elenco melhorado do time nesta temporada.

Em entrevista à jornalista Mary Kay Cabot, do jornal ‘The Plain Dealer’, Jackson expressou sua confiança de que poderia ter corrigido os problemas ofensivos da equipe e observou que os Browns tiveram melhores desempenhos do que sugere a campanha com apenas duas vitórias até agora na temporada.

“Nós ainda tínhamos muito futebol americano, estávamos 2-5-1 com um quarterback calouro, left tackle, já jogamos com Pittsburgh duas vezes, e poderíamos facilmente estar com 3-4-1 se o first down não tivesse sido anulado (em Oakland). O fato de termos jogado quatro jogos com prorrogação diz que éramos um melhor time de futebol americano”, declarou. “Na minha cabeça, se consertássemos o ataque – é uma história totalmente diferente. Então, acredito que a decisão foi prematura. Mas acho que parte do problema foram os dois primeiros anos”, frisou Jackson.

O ex-head coach dos Browns crê que uma das maiores razões para o começo ruim de temporada do time foi a decisão da diretoria de retirar as responsabilidades de chamadas de jogadas de sua mão. Jackson acredita que poderia ter consertado os problemas ofensivos se ele estivesse chamando as jogadas em vez do coordenador ofensivo Todd Haley, que também foi demitido na última segunda (29).

“Você olha para os nossos números comigo chamando o ataque (em 2016 e 2017) com menos talento (à disposição). Nossos números neste ano foram os mesmos ou piores do que nossos números no ano passado, isso com melhores jogadores no ataque. Então, já era difícil para mim ter que abrir mão das chamadas de jogadas quando eu soube que mais talento estava a caminho com John Dorsey (general manager) no comando. É claro que eu queria lembrar a todos como é um ataque liderado por Hue Jackson, mas senti que eles queriam que eu me concentrasse em treinar o time inteiro e deixar alguém chamar as jogadas”, afirmou. “Se você vai sair, você sempre sai apostando em si mesmo. Eu sabia que eu teria assumido o mesmo sistema e mudado o ataque. Não foi o que eu queria fazer, foi o que eu tinha que fazer. (…) Então, fiquei surpreso por não ter tido a oportunidade de mostrar o que eu poderia fazer como um play-caller em um elenco ofensivo muito mais talentoso”, pontuou.

Em sua passagem de dois anos e meio pelo Cleveland Browns, Hue Jackson somou três vitórias, 36 derrotas e um empate, com aproveitamento pífio de 0,88%. Houve inclusive uma campanha desastrosa de 0-16 na temporada 2017.

O head coach recebeu outra chance para mudar as coisas, mas o início ruim de temporada 2018 e as dificuldades ofensivas começaram a pesar internamente.

Enquanto Jimmy Haslam, proprietário dos Browns, falou em “discórdia interna” entre os motivos para as demissões do head coach e do coordenador ofensivo, Hue Jackson apontou na entrevista que “não percebeu discórdia interna”. Em vez disso, ele acredita que a comissão técnica dos Browns estava sob imensa pressão para demonstrar melhorias com o quarterback Baker Mayfield, selecionado com a primeira escolha geral do draft de 2018, liderando o ataque.

“Eu acredito que a mensagem que a organização estava tentando transmitir com isso era que o sucesso da organização depende do sucesso de seu futuro franchise quarterback em Baker Mayfield. Então, com o ataque não jogando bem, e comigo afirmando que eu procuraria ajudar o ataque – nós não estávamos tendendo na direção que você gostaria de ver para o desenvolvimento da sua escolha número 1”, disse. “Então, eu entendo que eles tiveram uma decisão difícil para tomar e eles sentiram que fizeram o que era do melhor interesse da organização daqui para a frente. Agora, em relação a algumas outras coisas da imprensa sobre as coisas internas serem uma bagunça e de ter perdido o vestiário – nada disso é verdade”, finalizou Hue Jackson.

Comments
To Top