NFL

Houston Texans adquire Brandin Cooks em troca; veja boletim

Brandin Cooks, wide receiver do Los Angeles Rams

O Houston Texans se movimentou de maneira curiosa na noite desta quinta-feira (9) e acertou com o Los Angeles Rams uma troca para adquirir o wide receiver Brandin Cooks.

A informação foi confirmada por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e pela ‘ESPN’ norte-americana.

Os Texans recebem o recebedor (e uma escolha futura de quarta rodada do draft de 2022) e mandam uma escolha de segunda rodada do draft de 2020 (57ª geral) para os Rams.

Houston será o quarto time de Cooks na NFL e esta é a quarta vez que o WR é trocado em sua carreira profissional. Cooks chega para compor um grupo de recebedores que já não conta mais com o monstruoso DeAndre Hopkins, trocado com o Arizona Cardinals em uma decisão bem contestável do head coach Bill O’Brien.

Esta própria troca para adquirir Cooks não deixa de ser uma decisão estranha, devido ao preço pago.

O L.A. Rams adquiriu Cooks, atualmente com 26 anos de idade, e uma escolha de quarta rodada junto ao New England Patriots antes do draft de 2018 por uma escolha de primeira rodada. Posteriormente, a franquia californiana acertou uma extensão de contrato de cinco anos, com valor de US$ 81 milhões, com o recebedor.

A renovação não se pagou. Em duas temporadas nos Rams, ele fez apenas 122 recepções para 1.787 jardas e sete touchdowns.

Em 2018, pelo menos Cooks teve um papel importante no ataque que ajudou o time a chegar ao Super Bowl LIII. Foram 80 recepções para 1.204 jardas e cinco TDs.

Na temporada 2019, entretanto, a produtividade caiu absurdamente. Ele ficou fora de dois jogos devido às concussões e fez somente 42 recepções para 583 jardas e dois TDs.

Com a troca, os Rams terão que arcar com US$ 21,8 milhões de dinheiro ‘morto’. E o time já havia pagado um bônus de elenco de US$ 4 milhões ao wideout que era devido no terceiro dia do ano novo da liga.

Brandin Cooks foi selecionado na primeira rodada do draft de 2014 pelo New Orleans Saints, com a 20ª escolha geral. Ele atuou na franquia da Louisiana por três temporadas antes de ser trocado com os Patriots, onde jogou por apenas um ano antes de ser trocado com os Rams.

Em sua carreira até agora, Cooks soma 402 recepções para 5.730 jardas e 34 touchdowns.

Confira outras movimentações interessantes na NFL nesta quinta (9):

– O Kansas City Chiefs manteve um nome importante que estava no elenco campeão do Super Bowl LIV e acertou um novo contrato com o cornerback Bashaud Breeland. O acordo do veterano é de um ano de duração, com valor de US$ 4,5 milhões, segundo a ‘ESPN’ norte-americana.

Breeland disputou todos os 16 jogos da temporada regular de 2019, sendo titular em 15 deles, e todas as três partidas de playoffs dos Chiefs, depois de chegar à franquia como free agent no ano passado, sob contrato de um ano.

O defensive back iniciou sua carreira na NFL no Washington Redskins, time que o selecionou na quarta rodada do draft de 2014, e lá permaneceu por quatro temporadas antes de se juntar ao Green Bay Packers em 2018.

Na temporada regular passada, Breeland foi o responsável por uma das maiores jogadas dos Chiefs, quando ele retornou um fumble 100 jardas para touchdown em uma partida disputada em setembro contra o Detroit Lions. O lance foi decisivo e os Chiefs acabaram vencendo por 34 a 30.

No total, ele somou 48 tackles, dois fumbles recuperados e duas interceptações durante a temporada regular.

Breeland, que completou 28 anos de idade em janeiro, então teve um de seus melhores jogos no Super Bowl LIV. Ele fez uma interceptação e liderou os Chiefs com sete tackles, incluindo dois para perda de jardas.

– O Detroit Lions, que possui a terceira escolha geral do draft de 2020, parece bastante disposto a cogitar uma troca para descer de sua posição no draft e conseguir mais escolhas.

Segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, a preparação dos Lions incluiu conversas de uma possível troca envolvendo a escolha número 3 com um time que está sedento para subir algumas posições no processo seletivo.

Há a possibilidade, é claro, de os Lions permanecerem com a terceira escolha e, na hipótese improvável de o pass rusher Chase Young, de Ohio State, estar disponível, selecionar o defensor. Contudo, o Cincinnati Bengals deve selecionar o quarterback Joe Burrow com a primeira escolha geral e o Washington Redskins deve ficar com Young na segunda posição.

– O quarterback Tua Tagovailoa, da Universidade de Alabama, participou em um treino de uma hora com 55 passes fixos e outros 20 passes em uma atividade mais dinâmica em uma academia privada local. Isso foi realizado para substituir o tradicional pro day em meio à pandemia do novo coronavírus. A informação foi apurada por Ian Rapoport e Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

O vídeo da atividade foi enviado a todas as 32 equipes da liga para que elas possam ver o QB, clinicamente liberado recentemente depois de enfrentar uma longa recuperação de cirurgia no quadril.

Havia menos de 10 pessoas presentes no treino, e as diretrizes de saúde e segurança estabelecidas durante a pandemia do COVID-19 foram praticadas com a consciência social e de saúde de todos em mente, acrescentou Rapoport.

– O draft de 2020 será realizado de maneira totalmente virtual, devido à pandemia de coronavírus, e contará com a participação também dos jovens jogadores de maneira remota.

A participação estimada é de 58 prospectos e cinco deles já são conhecidos: os quarterbacks Joe Burrow (LSU) e Jalen Hurts (Oklahoma), o defensive end Chase Young (Ohio State), o wide receiver Jerry Jeudy (Alabama) e o running back Jonathan Taylor (Wisconsin).

O draft de 2020 será realizado entre os dias 23 e 25 de abril.

– O wide receiver Bryan Edwards, da Universidade de South Carolina, sofreu uma fratura no quinto metatarso antes do NFL Scouting Combine, em fevereiro. Mas ele agora não está mais usando uma bota protetora e está se movendo bem. A informação é de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Os times receberam imagens atualizadas e exames do pé de Edwards recentemente, de acordo com Rapoport. E, com a pandemia de coronavírus afetando a avaliação médica dos prospectos, isso é uma boa notícia antes do draft.

– O wide receiver A.J. Green, veterano do Cincinnati Bengals, perdeu toda a temporada 2019 devido a uma lesão no tornozelo. Mas o técnico Zac Taylor disse nesta semana que a contusão finalmente ficou no passado para o recebedor.

“Tudo foi positivo com A.J. Green. Ele está totalmente saudável e está trabalhando duro. Ele esteve em Atlanta. Tudo foi positivo nesse sentido”, falou Taylor, segundo o ‘The Athletic’.

Comments
To Top