NFL

Greg Olsen se apresenta aos Panthers e evita boicote por novo contrato

Greg Olsen, tight end do Carolina Panthers

(Crédito: Twitter/reprodução)

O tight end Greg Olsen se apresentou para o training camp do Carolina Panthers nesta terça-feira (25) e disse que seria egoísta fazer um boicote aos treinos na tentativa de conseguir um novo contrato com a organização.

“Eu simplesmente achei que não era correto colocar a minha situação e meu próprio interesse pessoal acima do (interesse) da equipe. Se eu não aparecesse aqui hoje e causasse um grande furor, o que teria acontecido não seria justo com todo mundo”, declarou Olsen, depois de chegar no Wofford College. “Não é algo do qual eu queira ser parte. Não é quem eu sou. Estou pronto para jogar. Sempre sinto que estou pronto para jogar. Espero ter uma grande temporada. Espero fazer as coisas que fiz nas últimas temporadas”, prosseguiu.

Na temporada passada, sua décima na NFL e sexta no Carolina Panthers, Olsen se tornou o primeiro tight end na história da liga a somar pelo menos mil jardas recebidas em três anos consecutivos.

Em 16 jogos disputados em 2016, o camisa 88 somou 80 recepções para 1.073 jardas e três touchdowns.

O tight end está interessado em uma extensão de seu contrato, que vai até a temporada 2018. Atualmente, Olsen está em sétimo entre tight ends em faturamento, com média salarial de US$ 7,5 milhões por ano.

Greg Olsen gostaria de uma renovação que o colocasse entre os mais bem pagos de sua posição na liga. Atualmente, Jimmy Graham lidera a lista com média de US$ 10 milhões por ano recebidos do Seattle Seahawks.

Olsen frisou que fazer um boicote chegou a ser considerado em determinado momento, mas depois que o general manager Dave Gettleman foi contratado e Marty Hurney foi contratado de forma interina, o jogador não queria acrescentar mais coisa ao “caos que ocorreu”.

“Eu simplesmente pensei que meu egoísmo não faria nenhum bem para a melhoria do time”, observou. A realidade é que estou aqui no camp, pronto para trabalhar como sempre estou, pronto para ter uma temporada tão bom, senão melhor, do que tive. (…) Nada que aconteceu nos últimos meses em qualquer ponto afetou isso”, garantiu.

Atualmente com 32 anos de idade, Olsen é um de dois grandes nomes da franquia da Carolina do Norte que desejam uma extensão. O outro é o outside linebacker Thomas Davis, que estava negociando com a franquia antes de Gettleman ser demitido.

Apesar dos rumores de que a postura rígida de Gettleman para negociar com veteranos, entre eles Olsen e Davis, tenha pesado bastante na demissão do GM, o tight end garante que sua relação com Dave Gettleman era boa.

“Nós podemos nem sempre termos conversado olho no olho sobre as coisas. Mas, no que diz respeito ao nível de respeito entre nós, estritamente, eu nunca acho que houve problema. Ele me tratou com respeito e nós o respeitamos em retorno”, pontuou.

Mesm querendo um novo contrato, Olsen não pareceu muito otimista neste momento.

“Começando agora, meu foco está em ter o melhor training camp que pudermos, ter o melhor training camp que posso. No que diz respeito a mim, todas essas coisas acabaram agora”, frisou. “Obviamente, tentamos fechar algo. Não deu certo. Agora eu vou jogar até o final do meu contrato e tentar ganhar um Super Bowl”, finalizou.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2007 pelo Chicaco Bears, com a 31ª escolha geral, Greg Olsen soma 622 recepções para 7.365 jardas e 52 touchdowns em 158 partidas de temporadas regulares disputadas em sua carreira profissional.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top