NFL

Jared Goff fecha extensão de contrato com Los Angeles Rams; veja mais transações

Jared Goff, quarterback do Los Angeles Rams

O Los Angeles Rams está finalizando uma extensão de contrato de quatro anos com o quarterback Jared Goff, o que vai manter o signal caller com vínculo com a organização até a temporada 2024 da National Football League.

A franquia anunciou o aperto de mão na noite desta terça-feira (3).

O acordo deve render a Goff mais de US$ 32 milhões por ano e dará grande parte do dinheiro nos primeiros anos.

O acordo tem valor de US$ 134 milhões, com US$ 110 milhões garantidos, como apurou Rapoport.

Jared agora lidera a NFL em dinheiro garantido, superando o contrato de Carson Wentz, do Philadelphia Eagles, que contém US$ 107,9 milhões garantidos.

Goff ia faturar US$ 4,3 milhões nesta temporada e US$ 22,8 milhões em 2020.

Na temporada passada, o QB de 24 anos de idade liderou os Rams à primeira aparição no Super Bowl desde a temporada 2001 da NFL. Ele já foi selecionado duas vezes ao Pro Bowl nesta reta inicial de carreira.

O camisa 16 soma 24 vitórias e 14 derrotas como titular e 24 vitórias e sete derrotas nas duas temporadas de Sean McVay como head coach.

Selecionado com a primeira escolha geral do draft de 2016, Jared Goff acertou 62,1% de seus passes para 9.581 jardas, 65 touchdowns e 26 interceptações. Ele também anotou quatro TDs corridos.

Com ele atrás do center, o L.A. Rams ganhou dois títulos da divisão NFC West consecutivos e foi a uma final da Conferência Nacional (NFC).

Confira mais transações ao redor da NFL nesta terça (3):

– O Dallas Cowboys acertou mais uma extensão de contrato, mas novamente não é quem você está pensando (seja Ezekiel Elliott, Dak Prescott ou Amari Cooper). A franquia texana selou uma extensão de cinco anos de duração com o offensive tackle La’el Collins nesta terça-feira (3), segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

Garafolo acrescenta que o acordo inclui US$ 50 milhões em ‘dinheiro novo’, sendo que os dois primeiros anos são completamente garantidos. O jogador de linha ofensiva receberá US$ 35 milhões em garantias totais.

Como foi o caso com Jaylon Smith, os Cowboys preferiram acertar logo uma renovação para impedir que um atleta talentoso saísse em um futuro não tão distante.

Collins, que era projetado para ser selecionado na primeira rodada do draft de 2015, caiu muitas posições no processo seletivo depois que foi procurado para um interrogatório sobre o assassinato de uma ex-namorada, dias antes do draft, e sequer foi selecionado. O jogador acabou sendo finalmente descartado da lista de suspeitos, mas o caso acabou custando a ele muitos milhões de dólares.

Os Cowboys então fecharam um contrato de três anos, com valor de US$ 1,5 milhão, com o jogador originário de LSU, que entrou na NFL como free agent não draftado. Posteriormente, após dois anos e 14 partidas como titular, Dallas refez o acordo e acertou uma extensão de dois anos, com valor de US$ 15,4 milhões, em 2017.

Este último acordo ia expirar após a temporada 2019 da NFL.

Agora, com a renovação desta terça, o tackle de 26 anos de idade terá vínculo com os Cowboys até a temporada 2024.

O contrato mantém mais uma peça importante da forte linha ofensiva dos Cowboys em casa. Além de Collins, o setor conta com nomes de destaque como o left tackle Tyron Smith, o center Travis Frederick e o right guard Zack Martin.

– O running back Giovani Bernard, do Cincinnati Bengals, fechou uma extensão de contrato de dois anos e, agora, tem vínculo com a franquia até a temporada 2021 da NFL. O anúncio foi feito nesta terça.

Segundo a ISA Sports & Entertainment, agência que representa o atleta, o acordo tem valor de US$ 10,3 milhões e inclui US$ 600 mil garantidos, que serão pagos em março de 2020.

Entrando em sua sétima temporada na NFL, Bernard ia se tornar um free agent irrestrito ao final da temporada 2019. Mas, mesmo com o crescimento de produção do running back Joe Mixon, ele continua tendo um papel importante no ataque liderado pelo quarterback Andy Dalton.

Em 2018, ele fez 35 recepções para 218 jardas, além de 56 corridas para 211 jardas e três touchdowns. Em seis temporadas nos Bengals, Bernard disputou 83 jogos, sendo 18 como titular.

Sob os termos de seu acordo anterior, Bernard ia receber US% 4,5 milhões em 2019. Esse valor vai subir para US$ 5,9 milhões, de acordo com a ‘NFL Network’

– O Los Angeles Chargers fechou uma extensão de um ano com o center Mike Pouncey e o acordo deixa o atleta com vínculo com a organização californiana até a temporada 2020. Os detalhes não foram divulgados de maneira oficial, mas o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, apurou que o contrato tem valor de US$ 9 milhões.

Pouncey foi titular em 16 jogos dos Chargers na temporada passada e foi selecionado ao Pro Bowl pela quarta vez em sua carreira. Atualmente com 30 anos, ele é conhecido por sua qualidade como bloqueador em jogadas de corrida.

– O boicote do left tackle Trent Williams pode terminar mais cedo do que era esperado. Segundo DeAngelo Hall, ex-defensive back do Washington Redskins e ex-companheiro de equipe de Williams, Williams pode retornar “mais cedo ou mais tarde”. Ele disse isso no Hail to the Podcast, do ‘The Athletic’.

Hall, que anteriormente observou que havia “zero chance” de Williams se apresentar para a semana 1 da temporada regular, acrescentou que o left tackle não ficaria afastado por toda a temporada porque o jogador de linha ofensiva não deseja ter uma temporada invalidade para a contagem rumo à free agency e nem perder um ano de pagamento.

– O Jacksonville Jaguars e o wide receiver Terrelle Pryor chegaram a um acordo de lesão, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e o atleta oficialmente é um free agent. Pryor estava lidando com um problema no músculo posterior da coxa.

O acordo era esperado depois que os Jaguars colocaram o jogador na lista de lesionados durante os cortes finais de elenco. Rapoport acrescentou que Pryor agora está saudável e livre para assinar com qualquer time.

Os Jaguars trouxeram o linebacker Austin Calitro, recentemente dispensado pelo Seattle Seahawks. Ele entrou em campo em todos os 16 jogos da temporada regular 2018, sua primeira na liga, e fez cinco jogos como titular como calouro, somando 45 tackles. Os Jags também dispensaram o linebacker calouro Joe Giles-Harris, de acordo com Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

– O New England Patriots testou o safety Su’a Cravens, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Cravens foi dispensado pelo Denver Broncos na última sexta.

– No Chicago Bears, o tight end Trey Burton (virilha) continua sendo monitorado e ainda não se sabe se ele poderá jogar na abertura da temporada 2019 contra o Green Bay Packers, nesta quinta (5). A decisão deve ser tomada no dia do jogo e Burton treinou de forma limitada nesta terça pelo segundo dia consecutivo.

Também nos Bears, o tackle Rashaad Coward (cotovelo) e o defensive tackle Bilal Nichols (joelho) treinaram de maneira limitada.

– O San Francisco 49ers está recebendo o offensive tackle Jordan Mills nesta terça, como disse uma fonte a Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Mills foi titular em todos os jogos do Buffalo Bills na temporada passada.

– O Buffalo Bills está recebendo para testes Noah Spence, ex-Tampa Bay Buccaneers, e Laquon Treadwell, ex-Minnesota Vikings.

– O New Orleans Saints está testando o linebacker James Burgess, ex-New York Jets e Miami Dolphins, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– O Green Bay Packers trocou uma escolha de draft não divulgada com o New York Giants pelo linebacker B.J. Goodson, como confirmou o time.

Também nos Packers, o linebacker Oren Burks (peito), o wide receiver Darius Shepard (músculo posterior da coxa) e o tight end Jace Sternberger (tornozelo) não treinaram nesta terça. Os cornerbacks Ka’dar Hollman (pescoço), Kevin King (músculo posterior da coxa) e Tramon Williams (joelho) treinaram de forma limitada.

– O Detroit Lions testou os quarterbacks Tyree Jackson, Chad Kanoff e Taylor Heinicke, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– O linebacker Brandon Marshall, atualmente um free agent, fez testes no Houston Texans, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– O running back Doug Martin, ex-Oakland Raiders, recebeu seu acordo por lesão e é um free agent agora, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– O Miami Dolphins dispensou o defensive end Nate Orchard, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Comments
To Top