NFL

GM dos Steelers: temos que nos preparar para vida sem Ben Roethlisberger

Ben Roethlisberger, quarterback do Pittsburgh Steelers

(Crédito: Twitter/reprodução)

Ben Roethlisberger não sabe até quando pretende atuar profissionalmente na NFL, mas a aposentadoria pode vir até mesmo em 2018, caso o quarterback decida mesmo pendurar as chuteiras após esse próximo campeonato. Porém, será que o Pittsburgh Steelers está preparado para a vida sem o camisa 7?

Essa é uma pergunta que poucos parecem saber. Mas o general manager Kevin Colbert sabe que essa é uma preocupação grande dentro da organização.

“Eu espero que ele permaneça aqui mais do que um ano, mas temos que estar preparados”, falou o executivo, em entrevista ao jornal ‘Pittsburgh Post-Gazette’. “Vou ver mais jogos, talvez, mais quarterbacks? Talvez. Não por causa do que ele disse, mas de onde ele está. Aos 35, você pode colocar um substituto no lugar cedo ou tarde, e fizemos isso, novamente adicionando um jogador jovem como Josh Dobbs nesse momento. De repente, Landry (Jones) é um agente livre no ano passado e meio que pesou para nós também, então você tem que colocar outro quarterback no grupo. Felizmente, assinamos com Landry (Jones) e nós o temos por um período mais longo do que tínhamos nesse ponto no ano passado”, completou.

O calouro Josh Dobbs terá a chance na noite desta quinta-feira (10) de começar a mostrar que pode ser o sucessor de Big Ben.

Colbert afirma que Le’Veon Bell não tem nada a ganhar com boicote

Também em entrevista ao ‘Pittsburgh Post-Gazette’, Kevin Colbert falou sobre a situação atual do running back Le’Veon Bell e o dirigente declarou que o jogador não tem nada a ganhar fazendo boicote ao training camp e que ele só está prejudicando a si mesmo.

Bell ainda não assinou sua proposta com os Steelers, que aplicaram a franchise tag no camisa 26 nesta offseason. Assim, o running back não pode ser multado por sua ausência nos treinamentos, visto que ele não está tecnicamente sob contrato.

Vale lembrar que Bell também não pode ter seu contrato estendido neste ano porque o prazo para jogadores que receberam a tag na offseason chegarem a acordos de longa duração com seus times terminou no dia 17 de julho.

“Meu sentimento é que não há nada a ser ganho com um boicote. A situação não mudará; não pode realmente mudar de nossa parte em um acordo de longo prazo”, falou Colbert. “Então o machuca não estar aqui. Prejudica-o porque ele não está trabalhando com seus companheiros de equipe, ele não está recebendo o trabalho de condicionamento que precisará para ter uma grande temporada 2017. E ele não está trabalhando com seus companheiros para se acostumar com o ataque – cada ano é diferente”, completou o GM.

Recentemente, contudo, Bell publicou vídeos em seu Snapchat nos quais aparece treinando no sul da Flórida. O running back também se consultou com Rischad Whitfield, especialista da Elite Footwork, em Miami, para melhorar sua movimentação. Bell trabalhou no trabalho de pés, mudança de direção, controle do corpo e exercícios específicos para running back, como disse Whitfield ao jornalista Jeremy Fowler, da ‘ESPN’ norte-americana.

Quando se apresentar e assinar sua proposta de franchise, Bell vai faturar US$ 12,12 milhões na temporada 2017, sendo assim o running back mais bem pago da liga, mas atuando sob contrato de apenas um ano de duração.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top