NFL

Free Agents NFL 2019: Ndamukong Suh, Shane Ray, Ezekiel Ansah, Zach Brown e mais

free agents nfl 2019

Não há nada que o Quinto Quarto ame mais do que fazer listões, já disse isso um milhão de vezes. E, para o propósito de SEO e chegar para mais pessoas, chamamos este de Free Agents NFL 2019, mesmo que faltem algumas palavras. A culpa é sua que procura assim no Google, seu maldito/sua maldita (brincadeirinha).

A NFL faz uma lista de 101 free agents disponíveis. Outros fizeram de 50, alguns mais, outros menos. Nós focamos em 19, porque tem a ver com o ano que estamos. Sim, critério ridículo, mas pelo menos vamos te dar um resuminho de cada um deles.

E vamos atualizar este listão com todas as movimentações e contratos, para você abrir este post pelo menos três vezes por dia. Nós vamos ficar de olho, já instalamos um cavalo de troia no seu computador e monitoraremos suas ações.

Vamos aos nomes então e deixar de bla bla bla. Para atualizações e mais conteúdo legal, segue a gente no Instagram, no @quintoquartobr. Tem muita coisa legal lá, todos os dias da semana, mês e ano.

O que já aconteceu entre os grandes nomes (21/05)

*por Miguel Amado e Bruno Bataglin

– Ndamukong Suh (DL): nos últimos anos, Suh afastou um pouco a alcunha de ‘Suhjo’ e focou um pouco mais nas suas atuações em campo em vez de ser maldoso com os adversários. Com 32 anos de idade, ainda tem enorme capacidade para ser um defensive back que ‘enche’ o interior da linha defensiva e soma bons tackles e sacks. Ainda precisa ser mais consistente.

Atualização: o defensive tackle está fechando um contrato de um ano de duração com o Tampa Bay Buccaneers e chega para ocupar a vaga deixada por Gerald McCoy, dispensado pelo time no dia 20 de maio.

08/05

Ziggy Ansah (Edge) – defensive end, ex-Detroit Lions, fechou contrato de um ano de duração com o Seattle Seahawks, como apurou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Desde que entrou na NFL, Ezekiel Ansah se tornou um dos grandes pass rushers da liga e somou 48 sacks em seis temporadas com a camisa dos Lions.

O contrato tem valor base de US$ 9 milhões, podendo chegar a US$ 13 milhões mediante incentivos por produtividade, como acrescenta Rapoport.

George Iloka (S) – o Dallas Cowboys procurava um safety como um rapaz solteiro procura seu amor na balada. E depois de Earl Thomas, o sonho máximo, fechar com o Baltimore Ravens por um caminhão de dinheiro, sobrou procurar no mercado.

Lá estava Iloka, livre depois de sua longa trajetória no Cincinnati Bengals e uma passagem pouco chamativa no Minnesota Vikings. O contrato é de apenas um ano.

21/03

Justin Houston (Edge): o linebacker, que foi dispensado pelo Kansas City Chiefs no dia 10 de março, entrou na liga ao ser selecionado na terceira rodada do draft de 2011 (70ª escolha geral) e logo mostrou sua imensa capacidade como pass rusher. Desde então, ele soma 78,5 sacks na carreira (quarta maior marca da história dos Chiefs), sendo um dos mais temidos defensores para pressionar quarterbacks. Houston foi selecionado para o primeiro time All-Pro em 2014 e é um defensor muito completo, que sabe muito bem defender contra o jogo terrestre.

Atualização: Justin Houston chegou a um acordo com o Indianapolis Colts e chega à franquia de Indiana com a capacidade de atuar como defensive end no esquema defensivo dos Colts. De acordo com o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana, o contrato é de dois anos de duração e tem valor de US$ 24 milhões.

– Jared Cook (TE): se você olhar para listas dos NFL Free Agents 2019, uma das coisas que mais será difícil de encontrar são tight ends. E, neste cenário, Jared Cook se destaca. O TE de 31 anos de idade está vindo de sua melhor temporada profissional, tendo feito 68 recepções para 896 jardas e seis touchdowns em 16 jogos (14 como titular) com a camisa do Oakland Raiders em 2018.

Atualização: o New Orleans Saints está adicionando um alvo importante para o ataque comandado por Drew Brees e está fechando com o tight end, segundo informações dos jornalistas Ian Rapoport e Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

18/03

Blake Bortles (QB): selecionado com a terceira escolha geral do draft de 2014 pelo Jacksonville Jaguars, Bortles teve uma passagem de cinco anos marcada por altos e baixos com a camisa franquia da Flórida. Apesar disso, o signal caller gravou definitivamente seu nome na história da organização, lançando para 17.646 jardas, 103 touchdowns e 75 interceptações em sua carreira até agora.

Atualização: Bortles assinou um contrato de um ano com o Los Angeles Rams, como anunciou a franquia californiana de maneira oficial, e ele chega a L.A. para ser reserva de Jared Goff. Bortles foi dispensado pelos Jags na semana passada, depois da contratação de Nick Foles para liderar a equipe de Jacksonville.

15/03

– Ronald Darby (CB): um dos problemas dos Eagles na temporada passada foi Darby estourar seu joelho. Mas pode ver nesta lista de Free Agents NFL 2019 que não há muitos cornerbacks. E este aqui já é campeão, tem apenas 25 anos e pode ser o número 1. Mas ele também se machucou em duas temporadas seguidas e está longe de ser uma ilha. A sorte é que há muitos times com espaço na folha salarial e que podem arriscar.

Atualização: o cornerback chegou a um acordo de um ano de duração com o Philadelphia Eagles, como anunciou o time nesta sexta, e vai voltar à equipe. O contrato tem valor de até US$ 8,5 milhões, como noticiou o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Darby teve duas lesões graves em duas temporadas com a camisa dos Eagles.

Ele deslocou o tornozelo na estreia do time na temporada 2017, perdendo metade daquela temporada, e rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho em novembro do ano passado. O defensive back foi titular em 16 jogos na Filadélfia, somando quatro interceptações e 21 passes defendidos. Darby foi titular nos três jogos dos playoffs de 2017, finalizando com seis passes defendidos na caminhada que culminou no título do Super Bowl LII.

14/03

– Golden Tate (WR): eis um wide receiver que pode acrescentar muito ao ataque de qualquer time. Exceto pela passagem apagada pelo Philadelphia Eagles no ano passado, depois de ser adquirido em troca junto ao Detroit Lions, Tate já demonstrou que é um slot receiver com capacidade física única e ele tem médias, basicamente, de 90 recepções e 1.000 jardas recebidas ao longo dos últimos cinco anos.

Atualização: o wide receiver, um dos mais cobiçados do mercado, fechou contrato com o New York Giants. O acordo é de quatro anos, com valor de US$ 37,5 milhões, sendo US$ 23 milhões completamente garantidos, de acordo com os jornalistas Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Na temporada passada, Tate teve passagens pelo Detroit Lions e Philadelphia Eagles, totalizando 74 recepções para 795 jardas e quatro touchdowns em 15 jogos disputados no total. Os Giants serão o quarto time de Tate enquanto ele entra em seu décimo ano na NFL.

13/03

– Tevin Coleman (RB): para quem joga com os Falcons no Madden (\0/), Coleman é um Deus. Grande, rápido, sabe correr, sabe receber a bola, enfim, é um Le’Veon Bell sem megafone para fazer piquete na frente do CT. Mas o problema é o mesmo do ex-Steeler: times na NFL não gostam de pagar muito para running backs.

Atualização: Bell até foi pago, Coleman nem tanto. Pelo menos ele vai poder reencontrar Kyle Shanahan, seu coordenador ofensivo nos Falcons em 2016, dessa vez em San Francisco. O contrato é de dois anos e US$ 10 milhões. Vamos ver como fica a situação de Jerrick McKinnon agora.

– Earl Thomas (S): sem sombra de dúvidas, o safety mais cobiçado entre todos Free Agents NFL. Tem nove temporadas de experiência na NFL, todas com a camisa do Seattle Seahawks, mas viu duas de suas últimas três temporadas serem abreviadas por lesões graves. Está saindo brigado dos Seahawks, tem um histórico de flertes com o Dallas Cowboys e pode enfrentar problemas se a pedida for alta demais. Entretanto, ainda está chegando aos 30 anos de idade e pode ter lenha para queimar.

Atualização: O Baltimore Ravens fechou contrato de quatro anos e US$ 55 milhões com o safety Earl Thomas na tentativa de achar um substituto para Eric Weddle, que foi cortado e acabou indo para o Los Angeles Rams. O acordo inclui US$ 32 milhões garantidos e tem uma média de US$ 14,33 milhões nos primeiros três anos, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– Mark Ingram (RB): ele não é tão valorizado na lista dos top 101 free agents NFL 2019 do NFL.com. Mas nós damos valor para você Ingram! Ele foi peça vital no ataque dos Saints nos últimos dois anos, fazendo excelente dupla com Alvin Kamara. Mas com 29 anos nas costas, lesões e até uma suspensão por violação da política de substâncias, é difícil imaginar que o grande contrato venha.

Atualização: O Baltimore Ravens segue tirando o escorpião do bolso e reforçou o seu ataque com Mark Ingram. O running back receberá US$ 15 milhões em três anos para formar um ataque dinâmico com o quarterback Lamar Jackson.

12/03

– Le’Veon Bell (RB): ele queria estar nesta lista de Free Agents da NFL há um tempo já, mas depois de uma greve e cheques rasgados, ele finalmente é um homem livre no mercado. Pagar caro por um running back é considerado um péssimo investimento por muitos. Mas a vontade de ter um playmaker, que ainda corre rotas e sempre produziu – 1.949 jardas e 11 TDs de scrimmage na última temporada com os Steelers – pode ser música para os ouvidos de algumas franquias.

Atualização: o nome mais cobiçado do mercado está indo para o New York Jets sob contrato de quatro anos, com valor de US$ 52,5 milhões. O jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, trouxe mais detalhes do contrato: são US$ 8 milhões de bônus de assinatura com US$ 25 milhões completamente garantidos já neste domingo. O running back vai receber US$ 14,5 milhões ao longo do ano 1, US$ 26 milhões até o ano 2, US$ 39,5 milhões até o ano 3 e US$ 52,5 milhões até o final do acordo. Confira a nossa análise sobre a contratação bombástica.

– Anthony Barr (LB): um dos nomes mais poderosos da defesa dos Vikings, Barr deve ganhar um belo contrato, que valorize o fato que ele tem quatro Pro Bowls em apenas cinco temporadas na NFL. E justamente o preço é o que pode afastá-lo de Minnesota. Aliás, tem até torcedor criticando por sua produção e falta de liderança em 2018. Vamos ver se Mike Zimmer acha o mesmo.

Atualização: o outside linebacker fechou contrato com o New York Jets e será a principal força no pass rush da equipe comandada pelo head coach Adam Gase. Os termos do contrato ainda não foram revelados.

Atualização da Atualização: Barr deu uma pegadinha do Mallandro nos Jets e vai ficar nos Vikings. Ele terminou por aceitar os US$ 33 milhões garantidos, US$ 67,5 milhões total por 5 anos de contrato.

– Rodger Saffold (G): uma das razões para Jared Goff ter deixado sua temporada de calouro para trás e evoluído até chegar no último Super Bowl foi não ter o bigode de Jeff Fisher perto dele mais. A outra foi a linha ter melhorado muito. O veterano Saffold melhorou muito e permaneceu em campo depois de anos complicados no DM. Agora, valorizado, pode ser caro demais para os Rams manterem.

Atualização: o offensive lineman, ex-Los Angeles Rams, está fechando um contrato de quatro anos, com valor de US$ 44 milhões, com o Tennessee Titans. O acordo inclui US$ 22,5 milhões garantidos. Atualmente com 30 anos, ele era o jogador mais longevo nos Rams, time que o selecionou na segunda rodada do draft de 2010.

– Za’Darius Smith (edge): tudo bem você não conhecer. O jogador dos Ravens em 2018 foi considerado o free agent mais subestimado no sentido de ninguém estar falando dele. Ele teve 60 pressões nos QBs rivais mesmo jogando apenas 690 snaps, o oitavo só entre os defensores de seu time. O sexagenário Terrell Suggs esteve mais em campo. Fica esperto porque um time que quiser explorar ele mais pode pagar bastante dinheiro.

Atualização: e aqui estamos. Smith recebeu todo o carinho do Green Bay Packers, que precisava de ajuda no pass rush. Os valores são US$ 66 milhões em quatro anos, com 34,5 milhões nos dois primeiros anos.

– Sheldon Richardson (DL): após passar suas primeiras quatro temporadas no New York Jets e decepcionar o torcedor nova-iorquino, que esperava muito mais, Richardson teve passagens por Seattle Seahawks (2017) e Minnesota Vikings (2018). Recuperou-se neste último ano e fez 4,5 sacks. O que pesa contra (e foi o principal motivo para a ausência de contratos longos recentemente) são os problemas extracampo.

Atualização: Richardson vai vestir o uniforme de mais uma franquia. Os Browns seguem reforçando sua linha defensiva e devem assinar um contrato de três anos e US$ 21,5 milhões garantidos, US$ 36 milhões no total com a franquia de Cleveland.

– C.J. Mosley (LB): aqui vai ser mais difícil achar críticas. Mosley é um sucesso de crítica desde o primeiro ano e também tem quatro Pro Bowls na conta.  Só dois jogadores tiveram pelo menos 500 tackles, oito sacks e oito interceptações desde 2014. O sujeito em negrito e um tal de Luke Kuechly. Os Ravens podem transformar ele no linebacker mais bem pago da NFL. Se não forem os corvos, pode deixar que alguém vai aparecer.

Atualização: O linebacker acabou fechando contrato de cinco anos e US$ 85 milhões com o New York Jets, sendo US$ 51 milhões garantidos. A média salarial de US$ 17 milhões por temporada, faz Mosley o jogador mais bem pago da posição.

– Teddy Bridgewater (QB): já mencionei isso na descrição do Foles, mas a NFL é uma liga de QBs (jamais se esqueça disso). Após uma lesão gravíssima no joelho anos atrás, quando ainda vestia a camisa do Minnesota Vikings, e que ameaçou sua carreira, Bridgewater ganhou uma chance no New Orleans Saints no ano passado e mostrou sobretudo na pré-temporada (com os NY Jets) que pode voltar a ser titular.

Atualização: Teddy pelo visto gostou de Nova Orleans. Os Dolphins teriam oferecido mais dinheiro, mas o quarterback, segundo o jornalista Ian Rapoport, valoriza a cultura e o vestiário dos Saints e a possibilidade de ser o sucessor de Drew Brees. Ele está próximo de acordo com a franquia da Louisiana.

Atualização da atualização: depois de flertar com os Dolphins, Bridgewater finalmente fechou um contrato com os Saints. O acordo é de um ano de duração, com US$ 7,25 milhões totalmente garantidos, podendo chegar a até US# 12,5 milhões. Os detalhes contratuais foram apurados por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

11/03

– Tyrann Mathieu (S): sempre lembrado pelo apelido de ‘texugo do mel’, Mathieu parece não estar mais no seu auge em termos de jogadas explosivas, algo que ele era nos tempos de Arizona Cardinals. Contudo, ele é um dos melhores safeties à disposição no mercado e ainda sabe dar tackles como poucos e também tem um grande faro pela bola. E, ah, tem apenas 26 aninhos.

Atualização: Um dos safeties mais cobiçados do mercado, Mathieu vai reforçar a secundária do Kansas City Chiefs. O ‘texugo do mel’, que tem passagens por Arizona Cardinals e Houston Texans, está fechando um acordo de três anos com valor de US$ 42 milhões. Ele era o principal alvo dos Chiefs na free agency.

– Landon Collins (S): há muitos e muitos defensive backs à disposição entre os Free Agents NFL 2019 e Collins será um dos safeties mais cobiçados ao lado de Earl Thomas. Em suas quatro temporadas na NFL até agora, todas com o New York Giants, somou oito interceptações, mas ainda tem algumas deficiências na cobertura. Entretanto, tem potencial para jogar perto da linha de scrimmage e isso pode pesar a seu favor.

Atualização: o ex-safety do New York Giants confirmou na segunda (11) que ele vai assinar com o Washington Redskins. De acordo com várias reportagens na imprensa dos EUA, o contrato é de seis anos de duração, com valor total de US$ 84 milhões, sendo US$ 45 milhões de dinheiro garantido.

Depois de romper o labrum (ombro) no ano passado, ele passou por cirurgia e deve ser liberado para atividades relacionadas ao futebol americano nesta offseason.

Selecionado na segunda rodada do draft de 2015 pelos Giants, ele liderou o time em tackles em cada uma de suas primeiras quatro temporadas como profissional. Collins foi selecionado para três Pro Bowls e uma vez ao primeiro time All-Pro (2016).

– Trey Flowers (DL): por ter jogado em esquemas que o colocavam em toda a parte, Flowers não produz estatísticas “donaldescas”. Foram 7,5 sacks em 2018. Mas quem olha com mais carinho vê um jogador de 25 anos que se for colocado para perseguir o quarterback sempre, pode dobrar esse número. Com dois Super Bowls na conta, versátil e inteligente, Flowers é uma excelente peça e pode ganhar um grande contrato que os Patriots raramente querem dar.

Atualização: na segunda (11), o defensive end chegou a um acordo de contrato de cinco anos de duração com o Detroit Lions, que deve ter uma média entre US$ 16 milhões e US$ 17 milhões por ano, de acordo com o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Selecionado na quarta rodada do draft de 2015 pelo New England Patriots, Flowers liderou o time em sacks em cada uma das últimas três temporadas. Seus 7,5 sacks em 2018 estabeleceram uma nova maior marca em sua carreira.

– Dante Fowler (edge): aqui vai mais um jogador que chegou no Super Bowl com os Rams. Fowler foi trocado pelo Jacksonville Jaguars no meio da temporada e não causou verdadeiro impacto até o fim do extremamente polêmico jogo contra os Saints na final da NFC. Difícil imaginar que algum time gaste muito dinheiro depois dos problemas que teve em Jacksonville após ser selecionado em 3º em 2015. Mas pass rushers sempre são valorizados, ainda mais na era dos ataques aéreos.

Atualização: Fowler nem vai ficar à disposição na free agency, já que o Los Angeles Rams anunciou no final da noite deste domingo (10) que renovou com o defensor. O contrato do pass rusher é de um ano de duração, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

– Nick Foles (QB): a NFL é uma liga sempre sedenta por quarterbacks de qualidade e Nick Foles é uma hot (very hot) commodity neste momento. Foi MVP do Super Bowl LII e mostrou nas últimas temporadas com o Philadelphia Eagles que tem condições de liderar um time como titular. Esse time será o Jacksonville Jaguars (a menos que uma reviravolta digna de novelas do SBT aconteça).

Atualização: o quarterback está finalizando seu contrato com o Jacksonville Jaguars, como confirmou o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, na segunda (11). O acordo é de quatro anos, com o valor bem generoso de US$ 88 milhões. Confira nossa opinião sobre a contratação de Nick Foles.

Você precisa saber também (17/05)

Shane Ray (Edge) – o pass rusher, ex-Denver Broncos, fechou contrato de um ano com o Baltimore Ravens e chega para reforçar uma defesa que perdeu grandes nomes como Terrell Suggs e Za’Darius Smith nesta offseason.

15/05

Jamie Collins (LB) – o linebacker fechou com o New England Patriots e acertou seu retorno à franquia de Foxborough, que o selecionou na segunda rodada do draft de 2013.

03/05

Zach Brown (LB) – o linebacker fechou um contrato de um ano de duração com o Philadelphia Eagles, com valor de US$ 3 milhões, segundo o jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’.

26/04

Brent Urban (DL) – o defensive lineman fechou contrato com o Tennessee Titans, mas os detalhes do acordo não foram divulgados. A aquisição se dá um dia depois que a franquia de Nashville selecionou o defensive tackle Jeffery Simmons, de Mississippi State, na primeira rodada do draft de 2019, com a 19ª escolha geral. Em cinco temporadas na NFL, todas com a camisa do Baltimore Ravens, Urban soma 3,5 sacks, 52 tackles combinados e cinco passes desviados.

Nos Titans, ele vai se reunir novamente com o coordenador defensivo Dean Pees, que treinou Urban em Baltimore.

22/04

T.J. Yeldon (RB) – o running back acertou um contrato de dois anos de duração com o Buffalo Bills, como foi anunciado pela franquia de maneira oficial. Atualmente com 25 anos de idade, Yeldon passou suas primeiras quatro temporadas na National Football League vestindo a camisa do Jacksonville Jaguars, time que o selecionou na segunda rodada do draft de 2015.

16/04

Benson Mayowa (Edge) – o edge rusher foi mantido pelo Oakland Raiders, tendo acertado um novo contrato com a franquia californiana.

12/04

Chris Hogan (WR) – o wide receiver acertou contrato de um ano de duração com o Carolina Panthers, como anunciou a franquia de maneira oficial. Ex-New England Patriots, onde atuou nas últimas três temporadas da NFL, Hogan chega para ser mais uma opção para um lotado corpo de wide receivers dos Panthers.

09/04

Stephen Gostkowski (K) – o kicker acertou um novo contrato de dois anos e vai permanecer no New England Patriots, como apurou o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Com recém-completados 35 anos de idade, o camisa 3 é o kicker dos Pats desde que o time o selecionou na quarta rodada do draft de 2006 (118ª escolha geral).

Em 13 temporadas com a camisa dos Patriots, ele converteu 367 de 420 field goals na temporada regular (87,4% de aproveitamento) e 642 de 649 extra points. Já em 28 jogos de playoffs na carreira, ele converteu 39 de 44 field goals e 88 de 92 XPs. Ele ganhou três títulos de Super Bowl.

03/04

Quinton Spain (G) – o offensive guard acertou contrato de um ano de duração com o Buffalo Bills

01/04

C.J. Anderson (RB) – o running back fechou contrato de um ano de duração com o Detroit Lions. Anderson teve um papel importante na caminhada do Los Angeles Rams até o Super Bowl LIII e, em cinco jogos, ele somou 488 jardas e quatro touchdowns.

29/03

Luke Willson (TE) – o tight end acertou contrato com o Oakland Raiders, como anunciou a franquia californiana de maneira oficial. Selecionado na quinta rodada do draft de 2013 pelo Seattle Seahawks, Willson vai entrar em sua sétima temporada na liga neste ano.

Willson passou a temporada passada com o Detroit Lions, depois de cinco anos nos Seahawks. Em 14 jogos na franquia de Michigan, sendo oito como titular, o tight end somou 13 recepções para 87 jardas. Nos Raiders, Willson chega para substituir Jared Cook, que assinou com o New Orleans Saints nesta free agency.

28/03

– Brandon Marshall (LB) e Isaiah Crowell (RB) – O Oakland Raiders fechou contrato com os dois jogadores na quinta-feira (28/03). Enquanto Marshall receberá até US$ 4,1 milhões, Crowell tem um acordo de US$ 2,5 milhões. Este chega após Doug Martin e Marshawn Lynch se tornarem agentes livres.

22/03

Matt Kalil (OL) – pouco mais de semana depois de ser cortado pelo Carolina Panthers, o offensive tackle já encontrou uma nova franquia e assinou com o Houston Texans, como confirmou o jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. Atualmente com 29 anos de idade, Kalil iniciou sua carreira como um dos nomes certos na linha ofensiva do Minnesota Vikings e chegou a ser selecionado para o Pro Bowl em seu ano de calouro, em 2012, quando saiu na quarta escolha geral do draft.

Apesar da consistência em seus primeiros anos na NFL, Kalil sofreu com problemas físicos nos últimos anos e terminou na injured reserve em duas das últimas três temporadas. Em 2016, ele atuou em apenas duas partidas dos Vikings, depois de ser titular em todos os 16 jogos em cada um de seus primeiros quatro anos. Em 2017, ele acertou um longo contrato com os Panthers e foi titular em toda partida naquele ano. Contudo, ele sequer entrou em campo em 2018 devido a uma contusão no joelho.

21/03

Darqueze Dennard (CB) – depois de testar o mercado, o cornerback está voltando ao Cincinnati Bengals e chegou a um acordo com o time. Atualmente com 27 anos de idade, ele nunca correspondeu às grandes expectativas depois de ser selecionado com a 24ª escolha geral do draft de 2014, tendo sofrido muito com lesões. Apesar disso, Dennard se tornou um bom nickel cornerback nas últimas duas temporadas e foi o principal slot corner dos Bengals em 2018, disputando 13 jogos.

Ele soma três interceptações, 17 passes defendidos, três fumbles forçados, três sacks e 237 tackles em 68 jogos.

Vinny Curry (DE) – o defensive end acertou seu retorno ao Philadelphia Eagles e acertou um contrato de um ano com a franquia que o selecionou na segunda rodada do draft de 2012, com a 59ª escolha geral. Ele atuou nos Eagles em suas primeiras seis temporadas na NFL, incluindo a caminhada que culminou no título do Super Bowl LII, na temporada 2017.

20/03

Clayton Geathers (S) – o safety acertou um novo contrato de um ano com o Indianapolis Colts, como anunciou a franquia de Indiana de maneira oficial. Durante o NFL Scouting Combine, o general manager Chris Ballard disse que os Colts queriam renovar com o defensive back, mas que deixariam o atleta testar o mercado antes. Geathers recentemente visitou o Dallas Cowboys e o Tampa Bay Buccaneers antes de decidir retornar aos Colts.

Geathers sofreu muito com lesões durante suas primeiras quatro temporadas na NFL e ele nunca atuou em todos os jogos de uma temporada. O safety disputou menos de 10 jogos de um campeonato em duas oportunidades e perdeu 23 jogos ao todo. Quando está saudável, contudo, ele é um dos jogadores defensivos mais versáteis dos Colts e pode atuar como safety e como um linebacker extra.

Trevor Siemian (QB) – o quarterback, ex-Denver Broncos, acertou contrato de um ano com o New York Jets e chega para ser reserva de Sam Darnold. De acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, o contrato tem valor de US$ 2 milhões, podendo chegar a US$ 3 milhões com incentivos.

Josh Kline (OL) – o Minnesota Vikings resolveu um de seus principais problemas de elenco e contratou o offensive lineman Josh Kline, ex-Tennessee Titans. O contrato é de três anos de duração, com valor de US$ 15,75 milhões, sendo US$ 7,25 milhões garantidos logo na assinatura.

19/03

Clay Matthews (edge) – depois de uma década vestindo a camisa do Green Bay Packers, Clay Matthews chegou a um acordo com o Los Angeles Rams referente a um contrato de dois anos, como anunciou a franquia californiana nesta terça. O contrato tem valor máximo de US$ 16,75 milhões, segundo a ‘NFL Network’. Matthews tinha propostas mais lucrativas, mas optou por jogar perto de casa, de acordo com a reportagem.

Líder de sacks na carreira em toda a história dos Packers, com 83,5 no total, Matthews registrou apenas 3,5 sacks na temporada 2018, menor marca de sua trajetória profissional em um único ano. Selecionado na primeira rodada do draft de 2009 (26ª escolha geral), Matthews foi selecionado ao Pro Bowl em seis oportunidades durante suas primeiras nove temporadas e ele foi para o primeiro time All-Pro em 2010. Atualmente com 32 anos de idade, ele soma 11 sacks em 15 jogos de playoffs, maior quantidade da história dos Packers em pós-temporada e empatado em quinto na história dos playoffs da NFL.

Vontaze Burfict (LB) – o linebacker, que foi dispensado pelo Cincinnati Bengals nesta semana, fechou um contrato de um ano de duração com o Oakland Raiders. O anúncio foi feito pelo time de maneira oficial. O contrato tem valor de até US$ 5 milhões, de acordo com reportagem da ‘NFL Network’.

Atualmente com 28 anos de idade, Burfict voltará a trabalhar com Paul Guenther, atual coordenador defensivo dos Raiders e ex-coordenador defensivo dos Bengals. Dono de um estilo de jogo bastante agressivo, o linebacker já coleciona multas e suspensões em sua carreira na NFL.

Randall Cobb (WR) – 0 wide receiver veterano acertou um contrato de um ano de duração, com valor de US$ 5 milhões, com o Dallas Cowboys. A contratação foi confirmada de maneira oficial pela franquia texana, mas os detalhes contratuais foram divulgados apenas pelos veículos de imprensa. Cobb visitou o The Star, centro de treinamento dos Cowboys, na segunda, fez teste físico e se reuniu com treinadores.

Cobb chega para suprir uma necessidade grande dos Cowboys, depois que o time perdeu o slot receiver Cole Beasley na free agency para o Buffalo Bills. Cobb, que é ex-Green Bay Packers, se junta a Allen Hurns e Tavon Austin como atleta de slot.

Bruce Irvin (DE) – o defensive end, ex-Atlanta Falcons, Oakland Raiders e Seattle Seahawks, fechou um contrato de um ano de duração com o Carolina Panthers, como anunciou a franquia da Carolina do Norte de maneira oficial. Irvin acrescentou uma liderança ao vestiário dos Falcons depois de assinar um contrato de um ano em novembro, logo após ser cortado pelos Raiders.

Em oito jogos com a camisa da organização de Atlanta, o defensive lineman de 31 anos de idade somou 3,5 sacks e 13 tackles combinados, tendo atuado em 208 snaps defensivos. Todos os seus sacks se deram em um intervalo de três jogos (contra Green Bay Packers, Arizona Cardinals e Panthers). Em sua carreira, Irvin soma 43,5 sacks e 15 fumbles forçados. Ele já somou oito sacks em uma temporada em duas oportunidades: com os Seahawks em 2012 e com os Raiders em 2017.

A.J. McCarron (QB) – o quarterback fechou um contrato de um ano, com valor de US$ 3 milhões, com o Houston Texans e chega para ser reserva de Deshaun Watson. McCarron vestiu a camisa do Cincinnati Bengals nas primeiras quatro temporadas de sua carreira profissional antes de passar a temporada 2018 no Oakland Raiders.

18/03

Bashaud Breeland (CB) – o cornerback, ex-Green Bay Packers, está fechando um contrato de um ano de duração com o Kansas City Chiefs. A informação foi apurada pelos jornalistas Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Rob Demovsky, da ‘ESPN’. O acordo tem valor máximo de US$ 5 milhões.

Breeland chega para ocupar o vácuo deixado com a saída de Steven Nelson, que assinou um contrato de três anos com o Pittsburgh Steelers na semana passada. Nos Chiefs, Breeland tem a chance de ser um dos cornerbacks principais.

Andrew Sendejo (S) – o safety, ex-Minnesota Vikings, fechou um contrato de um ano com o Philadelphia Eagles, como anunciou o time de maneira oficial. O defensive back de 31 anos de idade se tornou um free agent quando os Vikings se recusaram a exercer a opção no seu contrato referente ao ano de 2019.

Ele era um dos jogadores mais longevos no elenco dos Vikings, estando por lá desde 2011. Depois de ser titular nos primeiros cinco jogos da temporada passada, Sendejo sofreu uma lesão na virilha (coincidentemente contra os Eagles) e, posteriormente, foi colocado na injured reserve. O safety soma seis interceptações, 27 passes defendidos, 356 tackles, um fumble forçado e um sack em 95 jogos durante suas nove temporadas na NFL.

Ereck Flowers (OT) – o offensive tackle acertou um contrato de um ano, com valor de US$ 4 milhões, com o Washington Redskins, segundo informações de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Os Redskins anunciaram a contratação de maneira oficial.

Atualmente com 24 anos de idade, Flowers foi selecionado pelo New York Giants com a nona escolha geral do draft de 2015, mas nunca atingiu o nível esperado de uma escolha de top 10. Ele foi titular em 49 dos 52 jogos que disputou com a camisa da franquia nova-iorquina de 2015 a 2018, na posição de left tackle, mas perdeu a vaga de titular para Chad Wheeler na semana 3 da temporada 2018. Os Giants o cortaram no dia 10 de outubro e, então, ele fechou com o Jacksonville Jaguars, onde permaneceu até o final da temporada.

17/03

Ryan Fitzpatrick (QB) – o quarterback chegou a um acordo de contrato de dois anos com o Miami Dolphins. O jornalista Adam Schefter, também da ‘ESPN’, que o contrato tem valor de US$ 11 milhões e contém incentivos que podem levar o contrato de US$ 17 milhões a US$ 20 milhões.

Mark Barron (LB) – o linebacker chegou a um acordo de contrato de dois anos, com valor de US$ 12 milhões, com o Pittsburgh Steelers. Ex-Los Angeles Rams, ele foi dispensado pela franquia californiana no começo de março.

Nick Easton (OL) – o guard/center, ex-Minnesota Vikings, fechou um contrato de quatro anos com o New Orleans Saints, acordo com valor de US$ 24 milhões, de acordo com Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. A franquia da Louisiana pretende utilizá-lo como center, depois de perder Max Unger para a aposentadoria neste final de semana.

16/03

Tyler Eifert (TE) – o Cincinnati Bengals deixou três dos seus tight ends irem para a free agency e, depois de renovar com C.J. Uzomah, o time de Ohio fechou acordo com Tyler Eifert. O jogador de 28 anos ficará mais um ano na equipe que o draftou em 2013.

Chris Conley (WR) – o wide receiver fechou contrato com o Jacksonville Jaguars e chega para ser uma opção para o ataque agora liderado pelo quarterback Nick Foles.

15/03

Dominique Rodgers-Cromartie (CB) – o cornerback, que anunciou sua aposentadoria durante a temporada passada, confirmou as notícias recentes de que ele voltaria à NFL e assinou um contrato de um ano com o Washington Redskins. Nos ‘Skins, ele vai se reunir com seu ex-companheiro de equipe Landon Collins. DRC anunciou sua aposentadoria em outubro, depois de passar sete jogos com a camisa do Oakland Raiders, mas ele afirmou em março que queria continuar atuando no futebol americano profissional.

Shaquil Barrett (LB) – o outside linebacker, ex-Denver Broncos, fechou um contrato de um ano de duração com o Tampa Bay Buccaneers. O contrato tem valor de até US$ 5 milhões, segundo informações de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Barrett passou cinco anos em Denver depois de entrar na liga como free agent não draftado. Ele jogou as últimas quatro temporadas como um pass rusher rotacional, sendo reserva de nomes como Von Miller, DeMarcus Ware e Bradley Chubb. Ele atuou em apenas 21% dos snaps defensivos dos Broncos na temporada passada, devido ao crescimento do calouro Chubb.

John Miller (G) – o Cincinnati Bengals segue tentando reforçar sua linha ofensiva, depois de ter uma unidade inconsistente em 2018, e fechou um contrato de três anos, com valor de US$ 16,5 milhões, com o guard. Os detalhes do contrato foram apurados por Tom Pelissero, da ‘NFL Network’. Miller passou as últimas quatro temporadas no Buffalo Bills, sendo titular em 47 jogos na função de right guard, e os Bengals parecem vê-lo como um upgrade em relação a Alex Redmond, que foi titular em 15 jogos como right guard em 2018.

Bryce Callahan (CB) – o nickelback está fechando contrato de três anos com o Denver Broncos, onde vai trabalhar novamente com Vic Fangio, atual head coach da franquia do Colorado e seu coordenador defensivo no Chicago Bears. A contratação foi noticiada em primeira mão pela ‘ESPN’.  Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, acrescentou que o acordo tem valor de US$ 21 milhões, sendo US$ 10 milhões garantidos. Callahan, veterano de quatro anos de experiência com os Bears, teve sua melhor temporada até agora em 2018, quando teve seus melhores números em tackles (45), sacks (2), interceptações (2) e passes defendidos (6).

Adrian Phillips (DB) – o defensive back e special teamer acertou um novo contrato de um ano de duração com o Los Angeles Chargers. Phillips, um safety que já foi selecionado para o time All-Pro e para o Pro Bowl, mostrou sua versatilidade no ano passado atuando em uma função híbrida de safety e linebacker, fechando a temporada com 77 tackles e 12 passes defendidos, maiores marcas de sua carreira. Ele também somou 19 tackles nos special teams, maior marca da equipe californiana.

Geoff Swaim (TE) – o Jacksonville Jaguars contratou o tight end Geoff Swaim, que entrou na temporada 2018 com nove recepções para 94 jardas em seus primeiros três anos na liga, mas terminou a temporada 2018 com 26 recepções para 242 jardas e um touchdown, se tornando titular do Dallas Cowboys após as aposentadorias de Jason Witten e James Hanna. Swaim é um bom bloqueador e recebedor de passes.

Chandler Catanzaro (K) – o New York Jets trouxe de volta o kicker Chandler Catanzaro para substituir Jason Myers, que foi ao Pro Bowl na temporada passada e acertou com o Seattle Seahawks nesta free agency. Catanzaro, que passou a temporada 2018 com o Tampa Bay Buccaneers e o Carolina Panthers, atuou com a camisa dos Jets em 2017.

Justin Bethel (DB/ST) – o Baltimore Ravens anunciou que chegou a um acordo com o special teamer e defensive back Justin Bethel, um ex-Pro Bowl, em um contrato de dois anos de duração. Bethel atuou por seis temporadas no Arizona Cardinals, indo a três Pro Bowls consecutivos por sua grande desenvoltura no time de especialistas de 2013 a 2015.

14/03

K.J. Wright (LB) – o outside linebacker optou por continuar no Seattle Seahawks e o contrato será de dois anos de duração, com valor de até US$ 15,5 milhões. Os detalhes do acordo foram apurados por Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Wright passou toda sua carreira de oito anos em Seattle e o forte linebacker não precisará encontrar uma nova casa depois de ficar à disposição no mercado pela primeira vez em sua carreira profissional.

Atualmente com 29 anos de idade, Wright perdeu 11 jogos devido a uma lesão no joelho em 2018, mas segue sendo uma máquina de tackles. Antes da temporada passada, Wright teve uma sequência de quatro temporadas com 100 ou mais tackles.

Malcom Brown (DT) – o defensive tackle está fechando um contrato de três anos, com valor de US$ 15 milhões, com o New Orleans Saints, segundo informações de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Brown foi titular por quatro anos no New England Patriots, depois que a franquia o selecionou no draft de 2015. Em quatro temporadas na carreira, Brown soma 8,5 sacks, 186 tackles combinados e um fumble forçado.

Ha Ha Clinton-Dix (S) – o Chicago Bears se movimentou para reforçar sua secundária, depois de perder Adrian Amos para o Green Bay Packers, e fechou um contrato de um ano, com valor de US$ 3,5 milhões, com Ha Ha Clinton-Dix. Os detalhes contratuais foram apurados por Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

Clinton-Dix passou parte da temporada 2018 com o Washington Redskins, depois de ser adquirido pelo time em troca com os Packers, franquia que o selecionou na primeira rodada do draft de 2014. Em sua carreira, o safety disputou 84 jogos (74 como titular) e somou 456 tackles, 5,5 sacks, 14 interceptações e 28 passes defendidos.

Jason Verrett (CB) – o cornerback, ex-Los Angeles Chargers, está fechando um contrato de um ano de duração, com valor de US$ 3,6 milhões, com o San Francisco 49ers. A informação é de Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Verrett sofreu uma ruptura no tendão de Aquiles durante um teste de condicionamento físico na véspera do início do training camp dos Chargers, no ano passado, e perdeu toda a temporada 2018.

Selecionado com a 25ª escolha geral do draft de 2014, o cornerback de 27 anos de idade perdeu 55 de 80 jogos possíveis durante suas cinco temporadas nos Chargers. Apesar disso, ele é um cornerback de primeira linha quando está saudável e foi selecionado ao Pro Bowl em 2015. Verrett soma 80 tackles combinados, 19 passes defendidos e cinco interceptações em cinco anos na NFL.

Alex Okafor (Edge) – o defensive end Alex Okafor chegou a um acordo de contrato de três anos de duração com o Kansas City Chiefs. Segundo a ‘NFL Network’, que deu a notícia em primeira mão, o contrato tem valor de até US$ 24 milhões. Okafor chega para reforçar o pass rush dos Chiefs, que ficou enfraquecido com a dispensa do linebacker Justin Houston e da troca do linebacker Dee Ford com o San Francisco 49ers.

Okafor, que completou 28 anos de idade em fevereiro, renasceu na NFL com a camisa do New Orleans Saints nas últimas duas temporadas. Depois de sofrer uma ruptura no tendão de Aquiles no final da temporada 2017, ele voltou na temporada passada e foi titular em todos os 16 jogos da franquia da Louisiana, somando quatro sacks. Em 68 jogos na carreira, Okafor soma 22 sacks.

Jordan Matthews (WR) – o wide receiver fechou contrato de um ano com o San Francisco 49ers, como confirmou a franquia californiana. Atualmente com 26 anos de idade, Matthews retornou ao Philadelphia Eagles em setembro do ano passado depois das lesões com os recebedores Mike Wallace e Mack Hollins. Em 14 jogos, ele somou 20 recepções para 300 jardas e dois touchdowns.

Selecionado na segunda rodada do draft de 2014 pelos Eagles, Matthews teve média de 75 recepções, 891 jardas e seis touchdowns durante seus primeiros três anos na Filadélfia, tornando-se um de apenas cinco jogadores na história da NFL a somar 65 ou mais recepções e 800 ou mais jardas em cada uma de suas primeiras três temporadas na liga.

David Mayo (LB) – o San Francisco 49ers anunciou a contratação do linebacker, ex-Carolina Panthers, sob contrato de dois anos de duração.

Mike Iupati (G) – o guard, ex-jogador do Arizona Cardinals e do San Francisco 49ers, está assinando um contrato de um ano com o Seattle Seahawks. A informação é de Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. Selecionado na primeira rodada do draft de 2010 pelos Niners, ele passou as últimas quatro temporadas nos Cards. Atualmente com 31 anos de idade, Iupati lidou com problemas de lesões nos últimos dois anos e isso prejudicou sua produtividade, fazendo com que o guard atuasse em apenas uma partida em 2017 e terminasse a temporada 2018 na injured reserve devido a uma contusão no joelho após participar de dez partidas.

D.J. Fluker (OL) – em mais um reforço para a linha ofensiva do Seattle Seahawks, o guard está fechando um novo contrato de dois anos com a equipe, segundo Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. O acordo tem valor de até US$ 9 milhões. Fluker foi selecionado na primeira rodada do draft de 2013 pelo então San Diego Chargers (atual Los Angeles Chargers) e soma 78 jogos de temporada regular na carreira, sendo 74 como titular.

Brian Poole (CB) – o cornerback chegou a um acordo de contrato de um ano com o New York Jets. O contrato tem valor de US$ 3,5 milhões, segundo Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Poole, que o Atlanta Falcons queria manter mas não por um preço alto, foi titular em 21 dos 47 jogos que disputou em sua carreira até agora, incluindo nove na temporada 2018, desde que entrou na NFL em 2016 como free agent não draftado. Nickelback principal em três temporadas em Atlanta, o jogador de 26 anos de idade somou três interceptações, dois fumbles recuperados, três sacks e 75 tackles na temporada passada.

Markus Golden (edge) – o pass rusher está fechando um contrato de um ano de duração com o New York Giants, segundo informação de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Golden atuou no Arizona Cardinals por quatro temporadas e vai se reencontrar com o coordenador defensivo James Bettcher. Ele tem potencial e somou 12,5 sacks na temporada 2016.

Kevin White (WR) – o wide receiver está indo para o Arizona Cardinals, segundo informações de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. White fez uma visita aos Cards e está buscando um recomeço na NFL depois que ele não fez jus no Chicago Bears às expectativas depois de ter sido selecionado na primeira rodada do draft de 2015. O wideout sofreu muito com lesões desde que entrou na liga e disputou apenas 14 jogos em quatro temporadas, somando 25 recepções para 285 jardas e nenhum touchdown.

Johnathan Hankins (DT) – o defensive tackle acertou um novo contrato de dois anos com o Oakland Raiders, como anunciou o time.

13/03

Adrian Peterson (RB) – AP vai permanecer na capital dos Estados Unidos. Isso porque o Washington Redskins acertou um novo contrato com o running back veterano, um acordo de dois anos com valor de US$ 8 milhões, de acordo com informações dos jornalistas Ian Rapoport e Mike Garafolo, da ‘NFL Network. Em 2018, sua primeira temporada com a camisa dos Redskins, Peterson renasceu na NFL e correu 251 vezes para 1.042 jardas e sete touchdowns, além de fazer 20 recepções para 208 jardas e um TD.

Daryl Williams (T) – o Carolina Panthers não quis perder seu right tackle, mesmo que seu joelho tenha sido baleado em 2018 e feito ele perder basicamente a temporada inteira. O contrato é de um ano e US$ 6 milhões para o jogador, que agora precisa provar que pode jogar como em 2017.

Mychal Kendricks (LB) – o linebacker teve um sério problema com a lei – foi pego lidando com informação privilegiada relativa a investimentos – mas o Seattle Seahawks quis continuar com o jogador, acertando contrato de um ano e US$ 4 milhões.

Jimmie Ward (DB) – Ward foi para a free agency mas no fim volta para onde já estava. Os Niners e o defensive back assinaram por um ano, US$ 5 milhões.

Jason McCourty (CB) – o cornerback de 31 anos vai permanecer no New England Patriots sob contrato de dois anos de duração, como apurou Mike Garafolo, da ‘NFL Network’. Assim, ele continua ao lado de seu irmão gêmeo, o safety Devin McCourty, ao lado de quem ajudou o time a ganhar o Super Bowl LIII.

Phillip Dorsett (WR) – o wide receiver acertou um contrato de um ano de duração com o New England Patriots. Desde que foi adquirido em uma troca em 2017 com o Indianapolis Colts pelo quarterback Jacoby Brissett, Dorsett tem sido um valioso reserva para os Pats. Ele atuou em 31 jogos de temporada regular (quatro como titular) desde a troca, totalizando 44 recepções para 484 jardas e três touchdowns. Dorsett atuou em cinco jogos de playoffs, somando sete recepções para 120 jardas e dois TDs.

Tyrell Williams (WR) – o Oakland Raiders está trazendo o wide receiver, ex-Los Angeles Chargers, e chega para se tornar o recebedor número 2 do time atrás de Antonio Brown, que foi adquirido em uma troca com o Pittsburgh Steelers selada no último sábado. Contratado pelos Chargers como calouro não draftado em 2015, Williams superou as expectativas durante seus quatro anos no time. Ele fechou a temporada 2018 com 41 recepções para 653 jardas e cinco touchdowns, tendo feito 155 recepções para 2.530 jardas e 17 TDs na carreira até agora.

O contrato é de quatro anos, com valor de US$ 44 milhões (podendo chegar ao máximo de US$ 47 milhões), e inclui US$ 22 milhões garantidos.

Tyrod Taylor (QB) – após uma temporada no Cleveland Browns, o quarterback Tyrod Taylor fechou contrato de dois anos para ser o reserva de Philip Rivers nos Chargers. O acordo tem valor-base de US$ 11 milhões e ele terá US$ 6 milhões garantidos no primeiro ano, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. O jogador de 29 anos também despertava o interesse do Miami Dolphins. Os termos financeiros do acordo ainda não foram divulgados.

Jason Myers (K) – depois de uma campanha 2018 produtiva com o New York Jets, desempenho que rendeu uma ida ao Pro Bowl, o kicker está rumando para o Seattle Seahawks, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Myers passou a offseason de 2018 em Seattle, mas foi dispensado três semanas antes de a temporada começar. Nesta última temporada, o kicker acertou 33 de 36 field goals, incluindo um recorde da NFL de cinco field goals de 55 jardas ou mais.

Donte Moncrief (WR) – o wide receiver, ex-Jacksonville Jaguars, chegou a um acordo de contrato de dois anos com o Pittsburgh Steelers, como confirmou o jornalista Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Moncrief assinou um contrato de um ano com os Jags em março do ano passado e fez 48 recepções para 668 jardas, suas maiores marcas desde que fez 64 recepções para 773 jardas em 2015, sua segunda temporada na NFL. Moncrief passou suas primeiras quatro temporadas no Indianapolis Colts, time que o selecionou na terceira rodada do draft de 2014.

Pierre Desir (CB) – o cornerback está acertando um novo contrato com o Indianapolis Colts e segue na franquia de Indiana. Ele terá um contrato de três anos, com valor de US$ 25 milhões, que inclui US$ 12 milhões garantidos, de acordo com informações da imprensa dos EUA. Na temporada 2018, ele atuou em 16 jogos (sendo titular em 12 deles) e somou 60 tackles e uma interceptação, além de dois fumbles forçados.

Andre Roberts (Retornador/WR) – o retornador/wide receiver está assinando com o Buffalo Bills, como confirmou a ‘ESPN’ norte-americana. O contrato é de dois anos de duração. Com recém-completados 31 anos de idade, Roberts provou que você nunca é velho demais e conseguiu dois retornos para touchdown (um em um punt e um em um kickoff). Ele ficou empatado na liderança da NFL com 14,1 jardas de média por retorno de punt e liderou a liga com 1.174 jardas em retornos de kickoff.

Ted Larsen (OL): o offensive lineman fechou contrato de um ano com o Chicago Bears. Atualmente com 31 anos de idade, ele foi dispensado pelo Miami Dolphins no dia 7 de março, depois de disputar 23 jogos (21 como titular) nas últimas duas temporadas.

12/03

Matt Paradis (C) – o Carolina Panthers reforçou bastante a sua linha ofensiva nesta terça e chegou a um acordo de contrato de três anos com o center Matt Paradis, ex-Denver Broncos. Ele chega para substituir o aposentado Ryan Kalil. O contrato do jogador de 29 anos de idade tem valor de US$ 27 milhões.

Antoine Bethea (S) – o New York Giants agiu rapidamente depois de perder Landon Collins para o Washington Redskins, na última segunda, e acertou com o safety veterano Antoine Bethea. O contrato é de dois anos de duração, segundo a ‘NFL Network’. Bethea tem familiaridade com James Bettcher, coordenador defensivo dos Giants, já que ambos trabalharam juntos no Arizona Cardinals. Três vezes selecionado ao Pro Bowl, Bethea soma 24 interceptações, 75 passes defendidos, nove fumbles forçados, 9,5 sacks e 1.223 tackles em 13 temporadas na NFL desde que foi selecionado pelo Indianapolis Colts na sexta rodada do draft de 2006.

Bradley Roby (CB) – depois de perder jogadores em sua secundária, o Houston Texans está fechando com o cornerback Bradley Roby. Segundo o jornalista James Palmer, da ‘NFL Network’, o contrato é de um ano, com valor de US$ 10 milhões. A chegada de Roby, que passou as últimas cinco temporadas no Denver Broncos, é uma contratação ótima depois que os free agents Tyrann Mathieu, Kevin Johnson e Kareem Jackson fecharam com outros times e deixaram a franquia texana.

Jordan Hicks (LB) – o Arizona Cardinals reforçou o miolo de sua defesa, já que o linebacker Jordan Hicks, ex-Philadelphia Eagles, está fechando contrato de quatro anos, com valor de US$ 36 milhões, com a franquia de Glendale. O acordo inclui um bônus de assinatura de US$ 12 milhões e US$ 20 milhões garantidos, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Deone Bucannon (S/LB) – o safety/linebacker chegou a um acordo de contrato de um ano com o Tampa Bay Buccaneers. O contrato reúne Bucannon com Bruce Arians, atual head coach dos Bucs e ex-head coach do Arizona Cardinals, além do coordenador defensivo Todd Bowles e do treinador de outside linebackers Larry Foote, que estão em Tampa e também trabalharam com Bucannon nos Cards.

Cole Beasley (WR) – Josh Allen é um rapaz feliz nesta offseason. Ele ganhou um center, um RB veterano para complementar LeSean McCoy, um tight end e hoje dois recebedores. O primeiro é Beasley, uma boa adição para o slot. O valor é de US$ 29 milhões por quatro anos, com US$ 14 milhões garantidos.

John Brown (WR) – os Bills continuam reforçando o ataque encabeçado pelo segundo anista Josh Allen. Agora, ele tem uma arma para esticar o campo em Brown, que assinará por três anos e US$ 27 milhões. O veloz recebedor jogou pelo Arizona Cardinals e o Baltimore Ravens na temporada passada.

Latavius Murray (RB) – o running back deve assinar um contrato de quatro anos com o New Orleans Saints, US$ 14,4 milhões, segundo Adam Schefter, jornalista da ESPN americana. E isso deve encerrar a era Mark Ingram na Louisiana.

Cameron Wake (Edge) – o defensive end, ex-Miami Dolphins, está fechando um contrato de três anos com o Tennessee Titans. O contrato tem valor de US$ 23 milhões, com US$ 10 milhões garantidos. Com recém-completados 37 anos de idade, Wake ainda foi um dos melhores defensores dos Dolphins em 2018, sendo o segundo do time com seis sacks e também um dos melhores contra o jogo terrestre. Ele já foi cinco vezes selecionado ao Pro Bowl e já ficou uma vez no primeiro time All-Pro.

Henry Anderson (DL) – depois de tomar uma surpresa nesta terça e ver Anthony Barr preferir permanecer no Minnesota Vikings, o New York Jets chegou a um acordo com Henry Anderson e evitou que ele saísse na free agency. O novo contrato é de três anos, com valor de US$ 25,2 milhões. Atualmente com 27 anos, ele foi uma das maiores surpresas positivas para os Jets na temporada passada e ficou entre os líderes do time, com sete sacks, maior marca da sua carreira.

Os Jets adquiriram Anderson no dia do draft, mandando uma escolha de sétima rodada para o Indianapolis Colts para ficar com o defensive end.

Cordarrelle Patterson (WR) – o wide receiver/retornador/canivete suíço está deixando o New England Patriots e está indo para o Chicago Bears sob contrato de dois anos, com valor de US$ 10 milhões. O jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, acrescenta que o acordo contém US$ 5 milhões garantidos. Duas vezes All-Pro e selecionado ao Pro Bowl em quatro temporadas com o Minnesota Vikings, Patterson passou um ano no Oakland Raiders antes de desempenhar um papel importante nos Pats durante a caminhada em 2018 que culminou no título do Super Bowl LIII.

Thomas Davis (LB) – depois de ser cortado pelo Carolina Panthers, onde é ídolo, Davis vai poder mostrar se tem alguma gasolina no tanque. E em uma defesa boa e jovem do Los Angeles Chargers. O jogador anunciou sua intenção de assinar com os Chargers pelo Twitter. Segundo o jornalista Tom Pelissero, da ‘NFL Network’, o contrato é de dois anos, com valor total de US$ 10,5 milhões, sendo US$ 5,25 milhões garantidos.

Tashaun Gipson (S) – o safety continuará na AFC South. Depois de ser cortado pelo Jacksonville Jaguars, o Houston Texans ligou para o resgate, especialmente depois de ter visto seu safety em 2018, Tyrann Mathieu, assinar com os Chiefs.

Ja’Wuan James (T) – o right tackle, ex-Miami Dolphins, está indo para o Denver Broncos sob contrato de quatro anos, com valor de US$ 51 milhões, segundo o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. O acordo inclui US$ 32 milhões garantidos e, assim, ele se torna o right tackle mais bem pago da liga. Atualmente com 26 anos, ele era sem dúvidas o melhor RT no mercado, depois de ser titular em 62 jogos dos Dolphins nos últimos cinco anos.

Adrian Amos (S) – O Green Bay Packers soube como punir o Chicago Bears e seus torcedores acertando com o safety (quatro anos, US$ 37 milhões). Amos foi selecionado na quinta rodada em 2015 e foi titular em 56 dos 60 jogos que atuou. Em 2018 ele foi particularmente efetivo como um dos titulares da excelente defesa dos Bears. Agora ele irá ajudar os arquirrivais de NFC North

Preston Smith (Edge) – Pois é, os cabeças de queijo resolveram agir no segundo dia e trouxeram outra peça para aterrorizar os QBs rivais. Smith, ex-Redskins, fará dupla com Za’Darius Smith, segundo fontes informaram Ian Rapoport. Serão 4 anos de contrato e US$ 52 milhões.

Breshad Perriman (WR): o wide receiver estava acertando um novo contrato com o Cleveland Browns e ia permanecer na franquia de Ohio, mas a troca de Odell Beckham Jr. mudou os planos e o wideout agora vai para o Tampa Bay Buccaneers. O acordo é de um ano, com valor de US$ 4 milhões. Perriman foi contratado pelos Browns em outubro do ano passado, depois da troca de Josh Gordon com o New England Patriots.

J.R. Sweezy (OL) – o guard, ex-Seattle Seahawks, está fechando um contrato de dois anos com o Arizona Cardinals, segundo informações de Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Sweezy atuou em cinco de suas seis temporadas na NFL com a camisa dos Seahawks e foi titular em, pelo menos, 14 jogos em cada um dos últimos cinco anos.

James Carpenter (G) – o guard, ex-New York Jets, está fechando um contrato de quatro anos com o Atlanta Falcons. Atualmente com 29 anos, ele foi um dos jogadores mais confiáveis e resistentes dos Jets de 2015 a 2018, até que uma lesão no ombro na semana 10 da temporada passada acabou exigindo cirurgia.

Jamon Brown (G): o guard, ex-New York Giants, chega para reforçar a linha ofensiva do Atlanta Falcons sob contrato de três anos. A informação é do jornalista Vaughn McClure, da ‘ESPN’ norte-americana. Brown atuou em 50 jogos pelo Los Angeles Rams e Giants ao longo das últimas quatro temporadas.

Steven Nelson (CB) – o cornerback chegou a um acordo de contrato de três anos com o Pittsburgh Steelers. O contrato tem valor de US$ 25,5 milhões, segundo o jornalista Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. Nelson, que completou 26 anos em janeiro, foi titular em todos os 16 jogos do Kansas City Chiefs na temporada passada. Ele somou quatro interceptações, as únicas de sua carreira desde que foi selecionado pela franquia do Missouri na terceira rodada do draft de 2015.

Brett Hundley (QB) – o quarterback, ex-Green Bay Packers e Seattle Seahawks, chegou a um acordo de contrato de um ano com o Arizona Cardinals. O contrato tem valor de US$ 2 milhões.

Damien Wilson (LB) – o linebacker, ex-Dallas Cowboys, chegou a um acordo com o Kansas City Chiefs e vai reforçar o time do técnico Andy Reid.

Ty Nsekhe (OT) – o offensive tackle está fechando com o Buffalo Bills, como apurou o jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’, com o agente Vince Taylor. Veterano com experiência de cinco anos na liga, Nsekhe atuou suas últimas quatro temporadas no Washington Redskins, sendo titular em 16 dos 54 jogos que disputou.

Eric Rowe (CB) – o cornerback, ex-New England Patriots, está fechando um acordo de um ano com o Miami Dolphins, segundo Ian Rapoport, da ‘NFL Network’. O contrato tem valor máximo de US$ 3,5 milhões.

11/03

Terrell Suggs (Edge) – o linebacker, que havia passado toda a sua carreira no Baltimore Ravens até agora, está retornando ao estado onde fez universidade e fechando com o Arizona Cardinals. Contratação surpreendente e novo lar para o pass rusher de 37 anos de idade.

Mike Davis (RB) – o Chicago Bears está trazendo o running back Mike Davis, ex-Seattle Seahawks, sob contrato de dois anos, com valor de US$ 6 milhões. O acordo tem valor máximo de US$ 7 milhões. Na temporada passada, em 112 carregadas de bola, Davis correu para 514 jardas e quatro touchdowns, melhores marcas de sua carreira. Em suas duas temporadas em Seattle, Davis teve média de 4,2 jardas por carregada e, em 35 jogos na carreira, o jogador draftado pelo San Francisco 49ers tem média de 3,7 jardas por corrida.

Devin Funchess (WR) –  o wide receiver, ex-Carolina Panthers, está fechando contrato de um ano de duração com o Indianapolis Colts, por US$ 13 milhões. Em quatro temporadas na franquia da Carolina do Norte, o wideout somou 161 recepções para 2.233 jardas e 21 touchdowns

Malik Jackson (DT) – com a saída de Michael Bennett e abrindo mão de Timmy Jernigan, os Eagles precisavam de ajuda na linha. O nome escolhido foi Malik Jackson, que foi cortado pelos Jaguars e assinará por três anos e US$ 30 milhões.

Buster Skrine (CB) – os Bears não devem conseguir segurar Bryce Callahan e por isso foram atrás de Skrine, ex-Jets. O contrato é de três anos, com US$ 8,5 milhões garantidos e US$ 16,5 milhões total.

Danny Amendola (WR) – existiam rumores que Amendola poderia voltar para os Patriots, depois de deixar o time e ficar apenas um ano no Miami Dolphins. Mas o recebedor irá jogar para um ex-Patriot, Matt Patricia. O Detroit Lions acertou com o jogador por um ano, US$ 4,5 milhões. Com bônus, pode chegar a US$ 5,75 milhões.

Eric Weddle (S) – nem precisou de muito tempo para Eric Weddle encontrar seu destino depois de ter sido cortado pelo Baltimore Ravens. O Los Angeles Rams, possivelmente abrindo mão de Lamarcus Joyner, ofereceu dois anos e US$ 12,5 milhões. E Weddle aceitou.

Kwon Alexander (LB) – o linebacker, ex-Tampa Bay Buccaneers, está acertando um contrato de quatro anos com o San Francisco 49ers, com valor de US$ 54 milhões, sendo US$ 27 milhões garantidos. Antes de Alexander sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior em outubro, os Buccaneers estavam dispostos a oferecer cerca de US$ 10 milhões por ano ao defensor. A recuperação do linebacker está em dia, segundo a ‘ESPN’ norte-americana.

Trent Brown (T) – o ex-left tackle do New England Patriots está assinando um contrato de quatro anos com o Oakland Raiders, com valor de US$ 66 milhões. O acordo inclui US$ 36,75 milhões garantidos. A média de US$ 16,5 milhões por ano vai tornar Brown o offensive tackle mais bem pago da NFL.

Mitch Morse (C) – os Bills continuam reforçando seu ataque. Depois de trazer Gore e Tyler Kroft, o time reforçou sua linha com Mitch Morse. O contrato do center será de quatro anos, com valor de US$ 44,5 milhões. Com certeza, ele foi valorizado por ter protegido Patrick Mahomes na temporada de MVP do QB no Kansas City Chiefs.

Kareem Jackson (CB) – o defensive back, ex-Houston Texans, está chegando ao Denver Broncos sob contrato de três anos, com valor de US$ 33 milhões, sendo US$ 23 milhões garantidos. A informação foi confirmada pelos jornalistas Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana.

Atualmente com 30 anos de idade, Jackson está vindo da melhor temporada de sua carreira de nove anos (todos com os Texans). Em 2018, ele somou 87 tackles, duas interceptações, um sack, um fumble forçado e um fumble recuperado. De acordo com o site especializado Pro Football Focus, Jackson foi o quarto melhor da NFL entre cornerbacks no ano passado.

Lamarcus Joyner (S) – o safety, ex-Los Angeles Rams, está assinando um contrato de quatro anos com o Oakland Raiders, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’, e Adam Schefter, da ‘ESPN’ norte-americana. Os detalhes contratuais ainda não foram divulgados.

Depois de não conseguir chegar a um acordo de longa duração com os Rams, ele atuou na temporada passada sob a franchise tag e faturou US$ 11,28 milhões. Ele interceptou um passe e foi o terceiro no time em tackles, com 78.

Justin Coleman (CB) – o nickelback está indo para o Detroit Lions sob contrato de quatro anos, com valor de US$ 36 milhões, de acordo com vários veículos da imprensa dos Estados Unidos. Coleman passou as últimas duas temporadas como nickelback do Seattle Seahawks, somando 90 tackles, três interceptações e 19 passes defendidos. Ele retornou ambas suas interceptações em 2017 para touchdowns e ele teve um retorno de fumble para touchdown nesta última temporada.

Tyler Kroft (TE) – o tight end fraturou o pé na semana 5 com o uniforme do Cincinnati Bengals. Mas para sua sorte ele mostrou o suficiente para convencer o Buffalo Bills, que precisa achar armas para Josh Allen. Kroft assinará um contrato de três anos de US$ 18,75 milhões, podendo chegar a US$ 21 milhões com os incentivos.

Adam Humphries (WR) – o wide receiver está rumando para o Tennessee para jogar pelos Titans.  O acordo é de quatro anos e US$ 36 milhões para o jogador, que não foi draftado em 2015. Em 2018, pelo Tampa Bay Buccaneers, conseguiu 816 jardas recebidas e 5 TDs mesmo não sendo titular em 6 dos 16 jogos. Marcus Mariota agradece a nova arma.

Jesse James (TE) – o ataque dos Steelers continua sendo mudado. James não deixará tanta saudade quanto Le’Veon Bell ou Antonio Brown, mas em seus quatro anos foi competente recebendo bolas e nos bloqueios. E agora ele ajudará Matthew Stafford e companhia em Detroit. Valores não foram divulgados.

Kevin Johnson (CB) – o cornerback chegou a um acordo de contrato com o Buffalo Bills, depois de ser dispensado pelo Houston Texans na semana passada. No novo time, o jogador selecionado com a 16ª escolha geral do draft de 2015 deve competir por uma vaga de titular no lado oposto ao do cornerback Tre’Davious White.

Kenny Vaccaro (S) – o safety draftado pelo New Orleans Saints mostrou serviço sob contrato de um ano em 2018 e, agora, está recebendo um novo contrato de quatro anos com o Tennessee Titans. O acordo tem valor de US$ 26 milhões, com US$ 11,5 milhões garantidos, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Frank Gore (RB) – o running back de 35 anos de idade está fechando contrato de um ano com o Buffalo Bills, com valor de US$ 2 milhões, segundo informações da ‘NFL Network’. Na temporada 2018, com a camisa do Miami Dolphins, ele correu para 722 jardas em 14 jogos, mas não anotou nenhum touchdown terrestre pela primeira vez em sua longa carreira na NFL.

Jamison Crowder (WR) – o wide receiver, ex-Washington Redskins, chegou a um acordo com o New York Jets na segunda (11). Segundo a ‘NFL Network’, o contrato é de três anos com valor de US$ 28,5 milhões, sendo US$ 17 milhões garantidos.

Josh Bellamy (WR) – o wide receiver e special teamer, ex-Chicago Bears, está rumando para o New York Jets sob contrato de dois anos, com valor máximo de US$ 7 milhões e US$ 2,75 milhões garantidos, de acordo com Ian Rapoport, da ‘NFL Network’.

Carlos Hyde (RB) – o running back fechou contrato de um ano com o Kansas City Chiefs neste último final de semana.

Free Agents NFL 2019: não damos tanta atenção, mas prometemos que falaremos para onde eles vão

Morris Claiborne (CB)

Jay Ajayi (RB)

Corey Liuget (DT)

Michael Crabtree (WR)

Kelvin Benjamin (WR)

Muhammad Wilkerson (DL)

Glover Quin (S)

Eric Berry (S)

Derrick Morgan (Edge)

Brent Grimes (CB)

Sam Bradford (QB)

Comments
To Top