NFL

Ezekiel Elliott está liberado para defender o Dallas Cowboys na semana 9

Ezekiel Elliott, running back do Dallas Cowboys

(Crédito: Twitter/reprodução)

Uma das batalhas judiciais mais cansativas teve mais um capítulo nesta sexta-feira (3). Um tribunal federal de apelações concedeu à NFL Players Association (NFLPA) uma breve suspensão administrativa no caso Ezekiel Elliott e, desta forma, o running back do Dallas Cowboys estará elegível para defender o time neste domingo contra o Kansas City Chiefs.

Vale lembrar que Elliott não estava elegível para treinar na quarta e na quinta, mas ele pode treinar com seus companheiros nesta sexta em preparação para o compromisso deste final de semana.

A concessão de suspensão administrativa aprovada pela Corte de Apelações do 2º Circuito dos Estados Unidos vale apenas até domingo, o que significa que o atleta voltará a ficar suspenso na semana 10 da temporada regular da NFL. Contudo, há a possibilidade de o tribunal conceder o pedido do sindicato para uma liminar de emergência na semana que vem.

Caso isso ocorra, Elliott estaria elegível para atuar até que uma decisão final seja tomada em relação à apelação apresentada pela NFLPA.

A corte ainda precisa agendar uma data de audiência para o pedido de liminar da NFLPA, mas a moção foi encaminhada para o próximo painel disponível de três juízes.

A decisão desta sexta apenas garante Elliott em campo neste final de semana. Assim, a menos que os advogados do jogador consigam anular sua suspensão novamente, Elliott perderia os seis jogos seguintes contra Atlanta Falcons, Philadelphia Eagles, Los Angeles Chargers, Washington Redskins, New York Giants e Oakland Raiders antes de estar elegível novamente para jogar na semana 16 contra o Seattle Seahawks, no dia 24 de dezembro.

Atualmente com 22 anos, Elliott foi suspenso pela NFL em agosto depois que a liga determinou após investigação que ele teve vários confrontos físicos com sua então namorada no meio de 2016. Ele nunca foi indiciado criminalmente pelas autoridades de Columbus, Ohio, que investigaram as acusações.

Comments
To Top