NFL

Ex-técnico da NFL, Buddy Ryan morre aos 85 anos de idade

(Crédito: Twitter/reprodução)

(Crédito: Twitter/reprodução)

Um dos maiores técnicos da história da National Football League nos deixou nesta terça-feira (28), já que Buddy Ryan, lendário head coach e coordenador defensivo morreu aos 85 anos de idade.

Apesar de alguns sites terem noticiado que Buddy Ryan tinha 82 anos de idade, o ‘New York Times' e a ‘CBS Sports', o executor dos bens de Buddy Ryan confirmou que ele tem mesmo 85 anos, já que é nascido no dia 17 de fevereiro de 1931.

Buddy Ryan foi treinador na NFL por 26 temporadas e foi o responsável por algumas das defesas mais temidas do futebol americano.

“Ele representava muitas coisas para muitas pessoas – treinador excepcional, mentor, competidor feroz, modelo de pai, amigo fiel e por aí vai”, falou Rex Ryan, técnico do Buffalo Bills e filho de Buddy Ryan, em comunicado oficial. “Mas para mim e para meus irmãos Rob e Jim, ele foi muito mais. Ele era tudo o que você deseja em um pai – duro quando tinha que ser, compassivo quando você não necessariamente esperava isso, e um professor amoroso e confidente que amava sua família. Ele realmente era nosso herói”, completou.

James Solano, agente de Buddy Ryan, disse que a lenda faleceu em Kentucky, onde ele vivia em um rancho e Shelbyville, mas a causa da morte não foi divulgada. O funeral está marcado para sexta-feira (1), em Lawrenceburg, em Kentucky.

“Eu quero saber quem acaba de perder seu emprego de coordenador defensivo no céu”, falou Steve Michael, ex-defensive tackle do Chicago Bears, em entrevista à ‘ESPN’ norte-americana, nesta terça-feira.

James David Ryan foi um veterano da Guerra da Coreia e seu primeiro emprego como profissional na NFL foi no New York Jets, que ainda fazia parte da American Football League, em 1968. Logo em sua primeira temporada no staff, os Jets lideraram a AFL defensivamente e, então, superaram o Baltimore Colts, no Super Bowl III, por 16 a 7.

“Isso é algo de que meu pai tinha muito orgulho. Quando (Weeb) Ewbank (ex-técnico dos Jets) o contratou, ele teve que fazer uma diferença. Se ele sentisse que não estava fazendo a diferença, então sua carreira como treinador profissional seria curta”, falou Rex Ryan.

O primeiro emprego de Buddy Ryan como coordenador defensivo foi em 1976, no Minnesota Vikings, e dois anos depois ele foi para o Chicago Bears, onde se consagrou ao ser o criador da defesa 46.

Com esse sistema defensivo, o time mandava mais jogadores em blitzes do que o ataque conseguia bloquear e, desta forma, os Bears de 1984 somaram 72 sacks, um recorde que ainda segue na liga. O Chicago Bears de 1985, que é considerado um dos melhores times defensivos da história do futebol americano, garantiu o título do Super Bowl XX, contra o New England Patriots, com impressionantes sete sacks na decisão.

“Alguns dizem que a 46 é apenas uma frente com oito homens. Isso é como dizer que Marilyn Monroe é apenas uma mulher”, falou Buddy Ryan, em certo momento da carreira.

Buddy Ryan também ficou conhecido por brigar constantemente com o técnico Mike Ditka, sobretudo durante a temporada 1985 dos Bears, quando o time ficou com 15-1 na temporada regular e acabou vencendo o Super Bowl.

“Nós vencemos um Super Bowl juntos e nós nunca teríamos feito isso sem o outro. Buddy veio muito antes de seu tempo, realmente. Ele fez coisas defensivamente que as pessoas não tinham conceito daquilo. Levou muito tempo para as pessoas descobrirem o que fazer contra a defesa dele, não que eles tenham descoberto. O que Buddy fez foi genial. Ele estava muito à frente do seu tempo”, falou Mike Ditka, nesta terça, em participação no SportsCenter da ‘ESPN’ dos Estados Unidos.

Buddy Ryan também foi técnico principal do Philadelphia Eagles, levando o time aos playoffs em 1988, 1989 e 1990, mas o time perdeu seus três jogos na pós-temporada. Ele foi demitido após a temporada 1990, mesmo com um retrospecto de 43 vitórias, 35 derrotas e um empate.

“Buddy Ryan foi, indiscutivelmente, um dos maiores cérebros defensivos da história da NFL e deixou sua marca para sempre na organização Eagles e na cidade da Filadélfia”, falou Jeffrey Lurie, dono do Philadelphia Eagles, em nota.

Buddy Ryan ainda foi contratado para ser head coach do Arizona Cardinals em 1994 e, em dois anos no time, obteve 12 vitórias e 20 derrotas. Depois disso, ele nunca mais treinou novamente na NFL e seus filhos gêmeos Rex e Rob continuaram o legado da família na NFL.

“Para Rob e para mim, tivemos a grande sorte de compartilhar a profissão de treinador da qual ele tinha tanto orgulho e amava tanto. Não há nenhuma maneira de medirmos quanto futebol americano aprendemos com ele ao longo dos anos e somos sempre gratos a ele por incutir em nós o seu amor pelo futebol americano”, falou Rex Ryan. “Embora hoje seja um dia difícil para todos nós da família Ryan, somos consolados em saber quanto nosso pai era amado por muitos e o amor que ele deu em troca. Embora vamos sentir muito a falta dele, nós estamos tranquilos por saber que sua memória vai viver através de nós”, finalizou.

Buddy Ryan sofreu um AVC muito forte, estava lutando contra o câncer e usava uma cadeira de rodas, mas mesmo assim ele compareceu a um jogo do Buffalo Bills de Rex Ryan na temporada passada.

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top