NFL

Ex-quarterback dos Patriots, Babe Parilli morre aos 87 anos; veja as manchetes do fim de semana

Babe Parilli, ex-quarterback do New England Patriots

(Crédito: Twitter/reprodução)

No Huddle – O boletim de notícias de NFL do Quinto Quarto

– O ex-quarterback Vito “Babe” Parilli, vencedor de um Super Bowl (reserva de Joe Namath, do New York Jets, na terceira edição do evento) e membro da All-Decade Team dos anos 60, faleceu aos 87 anos, anunciou o New England Patriots. No total, a carreira de Parrilli abrangeu duas ligas, cinco equipes, 15 anos e 189 jogos.

Parrilli é mais conhecido por ter jogado sete temporadas pelo Boston Patriots no início e meio dos anos 1960. Como membro da franquia da AFL, ele disputou 94 partidas, foi três vezes para o All-Star Game da AFL e venceu o prêmio Comeback Player of the Year. Além disso, ele deteve o recorde de mais passes para touchdown em uma temporada (31, em 1964) até Tom Brady quebrar a marca em 2007.

– O Hall of Famer Charles Haley teve 100,5 sacks na carreira e jogou ao lado de três quarterbacks que estão em Canton. Em entrevista, ele comparou Dak Prescott, segundo anista do Dallas Cowboys, com Joe Montana. “Quer saber? Dak me faz lembrar Joe. Ele é divertido e carismático. Eles tinham algo a provar. Isso significa que quanto mais eu estava ao lado dele, ele tinha muita confiança”.

– Tyler Higbee, tight end do Los Angeles Rams, evitará ser preso após se declarar culpado de agressão em uma briga do lado de fora de um bar em Kentucky no ano passado. Segundo relatos, o jogador se declarou culpado de agressão sob distúrbios emocionais extremos na sexta-feira. Com isso, o juiz do caso determinou que o tight end pagasse uma multa com valor não revelado e cumprisse 250 horas de serviço comunitário. Higbee também não pode ter porte de arma, usar drogas ou beber álcool durante o programa de cinco anos que entrou.

– O running back Christian McCaffrey já está pensando em receber passes de Cam Newton, que está voltando de cirurgia no ombro, e não está preocupado com a situação do seu quarterback.

“A maior coisa é entrar na mesma página em que todos estão”, disse o calouro do Carolina Panthers. “Ninguém está preocupado com Cam. Ele vai ficar bem. Ele é um baita jogador, um grande atleta. Ele se ajustará rapidamente”.

– Bruce Arians, head coach do Arizona Cardinals, não está preocupado com a carga de trabalho de David Johnson e afirmou que quer “30 toques (na bola)” por jogo de seu running back. Johnson também acredita que pode jogar mais.

“Eu sinto que definitivamente há espaço para eu carregar mais (a bola). Eu acho que a grande coisa é aprender, melhorar e continuar melhorando. Então eu sinto que eu definitivamente posso ter 30 toques, obviamente não tudo em corridas, mas 30 toques (na bola) por jogo”.

– O Denver Broncos está fazendo progressos para renovar o contrato do general manager e vice-presidente John Elway. “Estamos trabalhando para fazer isso. Tivemos algumas discussões positivas na última semana e vamos continuar conversando. John é uma parte importante da nossa organização e queremos ter certeza de que ele estará aqui por muito tempo”, afirmou o CEO Joe Ellis.

Comments
To Top