Cachorrada

Ex-líder de torcida dos Ravens assume culpa em estuprar garoto de 15 anos

(Crédito: Instagram/Reprodução)

(Crédito: Instagram/Reprodução)

Aos 48 anos de idade, a ex-líder de torcida do Baltimore Ravens Molly Shattuck está enfrentando problemas com a justiça. Na última terça-feira (16), ela foi condenada a 15 anos de prisão e a confissão veio 13 meses após ela ter iniciado um relacionamento com o menino, que conheceu apenas online pelo Instagram.

No total, Shattuck está enfrentando nove acusações, incluindo duas de estupro de terceiro grau, duas de ter relações sexuais com menores de idade e três por fornecer bebidas alcoólicas para menores. A acusação da qual confessou ser culpada é um estupro de quarto grau.

Para dar uma ideia, a pena para o estupro em terceiro grau sozinha já poderia render à ex-líder de torcida 25 anos de prisão.

Quanto ao caso do adolescente de 15 anos, de acordo com documentos do tribunal, a interação começou quando Molly comentou uma de suas fotos no Instagram, ainda em maio de 2014. Então, o filho dela deu o celular da mãe para o adolescente e pediu para que mandasse uma mensagem para Shattuck, que estava obcecada por ele.

Depois do ocorrido, a vítima foi à polícia no mês de setembro e, antes disso, Shattuck havia lhe comprado bebidas alcoólicas e se oferecido para ter relações sexuais com ele, que não quis.

Em 2005, ela se tornou a líder de torcida mais velha da história da NFL, aos 38 anos.

Comments
To Top