NFL

Ex-DT dos Vikings, Sharrif Floyd processa renomado cirurgião e busca US$ 180 milhões

Sharrif Floyd, ex-defensive tackle do Minnesota Vikings

(Crédito: Twitter/reprodução)

Sharrif Floyd, ex-defensive tackle do Minnesota Vikings, entrou com uma ação de US$ 180 milhões contra o renomado cirurgião Dr. James Andrews e o Instituto Andrews de Ortopedia e Medicina esportiva alegando que sofreu danos permanentes nos nervos e músculos depois de um procedimento em seu joelho realizado em setembro de 2016.

A ação judicial foi anunciada em um comunicado oficial emitido por Brad Sohn, advogado de Floyd, que foi obtido pelo jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

“Se você quebra alguma coisa, paga por isso. E este processo busca responsabilizar as partes que nós alegamos ter feito isso. Esse cara foi para uma artroscopia de joelho de rotina e saiu sem sua carreira incrivelmente lucrativa”, declarou Sohn.

O processo alega que Floyd foi informado de que precisava passar por uma artroscopia no joelho e que o procedimento o deixaria afastado por um período entre três e quatro semanas. Em vez disso, o defensor passou por um “procedimento mais significativo” e sofreu danos permanentes nos nervos e músculos da perna direita que Floyd e seus advogados acreditam que sejam resultado de uma anestesia administrada de forma negligente pelo Instituto Andrews.

O Dr. Andrews está sendo processado, assim como o anestesista, os dois colegas que auxiliaram na cirurgia, o hospital e as empresas associadas, de acordo com fontes consultadas pela ‘ESPN’.

Os réus terão a chance de responder. O processo de descoberta pode durar de seis a 12 meses, com um teste provável para o segundo semestre de 2019.

Os US$ 180 milhões que constam na ação vêm dos ganhos projetados de Floyd ao longo do curso de sua carreira na NFL e é baseado no maior potencial de ganho dos melhores jogadores contemporâneos em sua posição, de acordo com o ‘SI.com’.

Sohn disse à ‘ESPN’ nesta segunda: “estou vou conseguir justiça para Sharrif. Ele teria ganhado, acreditamos, uma quantidade considerável de dinheiro jogando futebol americano, e vamos tentar responsabilizar as pessoas que o impediram de jogar futebol americano e encerraram sua carreira. Estou preparado para ir até as últimas consequências”.

Selecionado na primeira rodada do draft de 2013 pelo Minnesota Vikings, com a 23ª escolha geral, Sharrif Floyd entrou em campo em apenas um jogo em 2016 e não atuou na temporada 2017. A franquia de Minneapolis não renovou com ele na offseason passada.

Floyd encerrou sua passagem pelos Vikings com 9,5 sacks, um fumble forçado, 95 tackles combinados e quatro passes desviados em 44 jogos de temporadas regulares.

Comments
To Top