NFL

Ex-CEO: Browns não estavam considerando Manziel três meses antes do draft

O draft está chegando e histórias sobre edições passadas começam a serem divulgadas. E a grande bomba da vez foi que o quarterback Johnny Manziel, que está sem equipe e foi a 22ª rodada do draft de 2014, não estava na lista de desejos do Cleveland Browns.

De acordo com Joe Banner, ex-CEO da franquia de Ohio, Manziel não estava na lista dos jogadores que os Browns tinham interessado até o momento em que ele esteve trabalhando para a organização.

“Para ser completamente sincero, naquele momento, ele não estava na lista”, disse Banner. “Eu deveria ter cuidado ao dizer isso porque tinham pessoas nas instalações eu gostavam de Manziel. . . nossa atitude naquele momento era que nós não estávamos confortáveis com os riscos que vinham com Johnny e não íamos escolhe-lo. Então realmente não tínhamos ele como uma opção naquele momento”.

Banner também observou que deixou a equipe “em fevereiro” com aproximadamente “60 ou 80 dias” antes do draft e que “algo mudou drasticamente” neste período de tempo porque os Browns não estavam considerando Manziel com qualquer uma de suas escolhas.

“Francamente, quando saí, estávamos preocupados com seu talento”, continuou. “Não tínhamos certeza que ele fosse tão preciso, não tínhamos certeza de que ele pudesse ficar saudável e não estávamos convencidos com a parte mental. E então, naturalmente, havia problemas fora do campo que estávamos cientes. Nós estávamos preocupados”.

“Alguma coisa mudou drasticamente nos 60 dias ou 80 dias entre a minha saída e o momento que eles foram escolhidos”.

O proprietário Jimmy Haslam demitiu Banner e o general manager Mike Lombardi em meados de fevereiro após a conclusão da temporada de 2013. Segundo o ex-CEO, Teddy Bridgewater era a primeira opção de quarterback, com Derek Carr sendo a segunda no momento em que eles foram demitidos.

“No momento em que saí, tínhamos Bridgewater como o número um e Carr como o segundo”, disse Banner. “Nós não fizemos nenhum dos exercícios individuais ou entrevistas. . . mas esses foram os dois melhores caras em nossa lista quando eu saí”.

Além disso, ele apontou que a equipe de Ohio gostava, mas não amava Jimmy Garoppolo. “Nós gostávamos de Garoppolo, mas não amávamos ele”, disso o ex-executivo. “Nós tínhamos notas fenomenais dele. Nós o tínhamos como um dos quarterbacks mais inteligentes, instintivos e intuitivos do draft. Nós nós não estávamos totalmente entusiasmados com a força do braço e algumas coisas mais”.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top