NFL

Especial Natal QQ: presentes que quatro times da NFL pedirão ao Papai Noel

Papai Noel

(Crédito: reprodução)

Enfim, Natal! Chegamos a esta data querida, na qual celebramos o nascimento de Jesus e, para isso… ENCHEMOS A CARA DE SIDRA E SOLTAMOS ROJÃO (mais nada a ver, impossível). Mas nós do Quinto Quarto somos bons moços e estaremos só participando da ceia com nossas famílias e agradecendo a Deus por não sermos o Freddie Kitchens.

E, nesta véspera de Natal, resolvemos fazer um especial diferente. A gente gosta de pensar sempre naquelas hipóteses do tipo “o que será que fulano gostaria de pedir de Natal?”.

Pois então, vamos à máxima:

“O que esse time da NFL pediria ao Papai Noel para esta data tão feliz?”

Selecionamos quatro times (de maneira um tanto quanto aleatória, estilo sorteio de Amigo Secreto), mas apenas times que tiveram uma temporada 2019 marcada por fracassos de algum tipo.

E veja bem: nem todos eles estão eliminados da briga por uma vaga nos playoffs antes da semana 17, a última da temporada regular, neste próximo domingo (29).

Antes de começarmos, dê um presente para nós e inscreva-se no canal do Quinto Quarto no Youtube!

Então, vamos a eles…

  • Cleveland Browns

O presente: um técnico (pelo amor de Deus);

O que falar para convencer o Bom Velhinho: bem, é só escolher qualquer jogo do Cleveland Browns na temporada 2019 e mostrar o VT. Papai Noel traz um novo, nem que seja o Papai Joel (Santana);

O Cleveland Browns entrou na temporada 2019 cercado de expectativas. E, obviamente, não só não as correspondeu como fez questão de ter uma campanha horrorosa. O time chega à semana 17 com seis vitórias e nove derrotas. E o jogo final contra o Cincinnati Bengals será de arder os olhos.

Freddie Kitchens mostrou que é um rascunho (bem mal feito) de head coach e foi o responsável por chamadas ofensivas horrorosas durante todo o ano. Apenas para pegar umas das mais recentes, citemos a tentativa de conversão de dois pontos contra o Baltimore Ravens quando o jogo estava em 24 a 15 (se você chuta o extra point, fica apenas uma posse de bola de diferença).

Pensávamos (eu me incluo nessa) que os Browns poderiam chegar às 9, 10 vitórias em 2019, o que daria uma vaga nos playoffs. Mas, em vez disso, tivemos uma campanha conturbada, com vários jogadores insatisfeitos (coloquemos Odell Beckham e Jarvis Landry entre eles) e muita melancolia.

Este são os Browns.

  • Dallas Cowboys

O presente: um técnico que não saiba só aplaudir;

O que falar para convencer o Bom Velhinho: “Papai Noel, olha as peças que tem nesse time e estamos com 7-8”;

Ao que parece (e desta vez realmente aparenta ser sério), Jason Garrett está com os dias contados no Texas. Recheado de talentos nos dois lados da bola, os Cowboys simplesmente não estão conseguindo nem vencer uma divisão NFC East totalmente nivelada por baixo.

PS: sim, o Philadelphia Eagles é líder com 8-7 e está indo aos playoffs por enquanto com pouco mais de 50% de aproveitamento.

Jason Garrett é adorado por Jerry Jones, disso já sabemos. Ele até tem uma carinha simpática e não costuma ser grosso com jornalistas nem nada do tipo. É até legal vê-lo batendo palmas nas sidelines ao redor dos Estados Unidos.

MAS ELE NÃO SABE MUDAR UM JOGO! As câmeras flagram ele a qualquer momento da partida e duas alternativas:

1) Ele está batendo palmas (é a especialidade dele);

2) Ele está olhando para o nada (com cara de nada) sem saber o que fazer, caso o time esteja perdendo, ou com um leve sorriso, caso o time esteja ganhando;

Dak Prescott, Ezekiel Elliott, Amari Cooper, uma linha ofensiva com nomes incríveis, DeMarcus Lawrence, Robert Quinn, Leighton Vander Esch, Jaylon Smith, Xavier Woods…

É muito talento para ser tão desperdiçado.

Vai ser o fim de uma era no Quinto Quarto (adoramos falar de Jason Garrett). Mas, não dá mais…

  • Los Angeles Chargers

O presente: voltar no tempo

O que falar para convencer o Bom Velhinho: nós merecemos depois de termos perdido tantos jogos no fim

Tudo que o Los Angeles Chargers queria é uma máquina no tempo. Primeiro para desfazer sua ida a Los Angeles, que foi trágica em todos os sentidos. A equipe tinha uma base de fãs em San Diego por seus 56 anos na cidade e jogou tudo para o alto para ser o time que mora de aluguel na casa da franquia da NFL que será a mais popular na cidade. E por três anos teve que ser humilhado jogando em um estádio de 27 mil pessoas que sempre estava cheio de torcedores… rivais.

Para 2020 o time irá para um estádio de 80 mil pessoas que não encherá a menos que tenha 60 mil torcedores do time rival no dia e seu quarterback de 15 anos teve uma regressão imensa em 2019. Philip Rivers, entra junto com o time na máquina do tempo. Você vai poder ter mais seis filhos com esses anos extra.

  • Oakland Raiders

O presente: um quarterback

O que falar para convencer o Bom Velhinho: dar alegria a um povo que nunca teve a NFL na cidade

Os Raiders vão chegar a Las Vegas. E vão colocar em um outdoor gigantesco a cara de Derek Carr, com seus olhos que ele parece ter colocado lápis? Não me entenda mal, Carr não é horrível. E a defesa tem mais culpa na implosão que o time teve na metade final da temporada, apesar de ainda terem chances de playoff. Como?

Mas um quarterback chama público. Ganha jogos. Ajuda Josh Jacobs. Deixa a falta de defesa constante ser menos sentida. Carr não faz nada disso. E os Raiders há muito tempo não tem um QB de verdade. Aliás a franquia é a mais vitoriosa sem ter um QB inacreditável. George Blanda chegou na franquia com 40 anos. E jogou até os 48. Não dá para fazer algo parecido agora com um QB de New England?

Comments
To Top