NFL

[Especial draft] Retrospectiva dos drafts de 2007 a 2013

J.J. Watt (crédito: Instagram/reprodução)

J.J. Watt (Crédito: Instagram/reprodução)

DRAFT 2007

A classe de 2007 trouxe para a liga aqueles que, discutivelmente, são os melhores wide receivers, running backs, cornerbacks, linebackers e tackles da liga.

No lado da defesa, aparecem na história da NFL jogadores como Patrick Willis, líder da defesa dos 49ers e um dos linebackers mais físicos da liga, além de Darrelle Revis, ou ‘Revis Island’, que por muitos anos foi considerado o melhor cornerback da liga, e hoje figura entre os melhores da posição.

No ataque foram draftados jogadores vitais para seus times, como o tackle Joe Thomas, do Cleveland Browns, o melhor jogador do sofrível ataque do time e Calvin Johnson, coração da ofensiva do Detroit Lions e detentor do recorde de maior número de jardas recebidas em uma temporada.

Mas o draft de 2007 foi especialmente bom para a classe de running backs, que contava com Adrian Peterson e Marshawn Lynch. O primeiro ficou a nove jardas de quebrar o recorde de mais jardas corridas em uma temporada e MVP de 2012. O segundo é um dos melhores jogadores de liga, e de longe o mais físico, foi o principal jogador do ataque do Seattle Seahawks na conquista do Super Bowl XLVIII.

DRAFT 2008

Uma classe com poucos nomes de destaque, mas o que se destacaram são marcados pelas características de serem grandes playmakers.

Aquib Talib, Matt Forte, DeSean Jackson e Ray Rice foram draftados por, respectivamente, Tampa Bay Buccaneers, Chicago Bears, Philadelphia Eagles e Baltimore Ravens. Esses jogadores acabaram se tornando muito importantes para seus times principalmente por suas capacidades de fazer jogadas importantes nos momentos cruciais do jogos.

Essa classe também trouxe para a liga dois ótimos quarterbacks: Joe Flacco e Matt Ryan. Eles não são considerados os melhores QBs de sua geração, mas são grandes líderes para seus times, e capazes de executar grandes viradas em campo. Matt Ryan tem como seu grande jogo sua única vitória em playoffs, uma emocionante virada contra o Seattle Seahawks nos playoffs da temporada 2012, enquanto Flacco já levou o Baltimore Ravens ao título do Super Bowl XLVII, no qual foi considerado o MVP da partida.

DRAFT 2009

Um draft explosivo.

O processo seletivo de 2009 trouxe para a liga cinco dos jogadores mais explosivos da liga. Na posição de wide receiver surgiram Percin Harvin, um dos mais versáteis e ágeis jogadores da liga, e Michael Crabtree, que continuou a linhagem dos 49ers de fortes e rápidos wide receivers, além de Mike Wallace, considerado por muitos o jogador mais rápido da NFL.

Além de uma classe de ótimos wide receivers, o draft de 2009 trouxe também o running back LeSean McCoy para a liga, esse que se tornou o pilar do ataque dos Eagles, e liderou a NFL em jardas corridas em 2013.

O Detroit Lions finalmente encontrou seu quarterback de franquia com Matthew Stafford, que em 2011 lançou para mais de 5000 jardas e, no ano seguinte, quase igualou sua marca do ano anterior

No lado defensivo surgiram nomes como Clay Matthews, líder da defesa do Packers e melhor jogador defensivo da liga em 2010, e Jairus Byrd, um dos melhores safeties da liga, e melhor jogador da última free agency.

DRAFT 2010

2010 foi um ótimo ano. Trouxe para a liga uma grande variedade de jogadores, e em várias posições diferentes.

Somente na posição de tight end, esse ano revelou Rob Gronkowski e Jimmy Graham, que transformaram o modo como a liga olha para jogadores da posição. Além de grandes tight ends, também entraram na liga ótimos pass-rushers, como Ndamukong Suh e Jason Pierre-Paul, conhecidos por serem extremamente atléticos e até algumas vezes ‘sujos’ na maneira de se portar em campo. Outro grande pass-rusher surgido nesse ano foi NaVorro Bowman que se uniu a Patrick Willis e Justin Smith para formar um dos melhores front seven da liga em San Francisco.

Outros ótimos nomes de ataque surgiram nesse ano. Demaryius Thomas apareceu para se tornar o recebedor número 1 do Denver Broncos e Dez Bryant é um dos melhores recebedores da liga quando não está fazendo bobagens fora do campo.

O Cleveland Browns foi um dos grandes vencedores desse draft, o time adicionou dois futuros ‘pro bowlers’ a sua secundária com Joe Haden e T.J. Ward.

Russell Wilson (crédito: Instagram/reprodução)

Russell Wilson (Crédito: Instagram/reprodução)

DRAFT 2011

Se a classe de 2010 foi boa, a de 2011 foi ainda melhor, trazendo para a liga jogadores que acabariam liderando a NFL por muitos anos.

Na posição de quarterbacks, Cam Newton e Colin Kaepernick, que estão fazendo com que coordenadores de defesa remontem todos seus planos de jogo para conter esses quarterbacks extremamente habilidosos e ágeis.

No classe de cornerbacks desse ano, surgiram dois dos jogadores que mais polarizam discussões sobre qual é melhor em sua posição: Patrick Peterson e Richard Sherman (que foi escolhido somente na quinta rodada).

O ano de 2011 também foi outro com ótimos nomes para o pass rush: J.J. Watt, melhor jogador defensivo de 2012, Von Miller, coração da defesa dos Broncos e um dos melhores linebackers da liga, e Aldon Smith, que mesmo com problemas extracampo, é um dos grandes nomes do fortíssimo front seven dos 49ers.

Essa classe ainda guardou o nome de Julio Jones, que destronou Roddy White do posto de wide receiver número 1 do Atlanta Falcons, e se tornou um dos recebedores mais perigosos da liga

Quem fez um draft muito bom nesse ano foi o Cincinnati Bengals, que fez o que os Broncos fizeram em 2006, e em um mesmo draft escolheram seu quarterback de franquia e wide receiver número um com Andy Dalton e A.J. Green. Os Bengals entraram no draft como um dos piores times da liga, precisando passar por um processo de reconstrução, e saíram do processo de seleção de jogadores universitários com um time de playoffs.

DRAFT 2012

Muitos comparam a classe do draft de 2012 com a classe de 1983, que é conhecida com a classe dos quarterbacks. Nela foram selecionados nomes como Dan Marino, John Elway e Jim Kelly.

Na classe de 2012, em contrapartida, foram selecionados nomes como o de Andrew Luck, Robert Griffin III e Russell Wilson. Todos os três tiveram temporadas de calouro fantásticas, levando seus times aos playoffs, mas ainda é cedo para dizer se eles serão tão bons quanto os quarterbacks hall of famers selecionados em 83.

Em 2012, ainda foi draftado Nick Foles, que ficou no banco em sua primeira temporada da NFL, mas que se tornou titular no ano seguinte. No esquema de jogo de Chip Kelly, o quarterback do Philadelphia Eagles foi selecionado para o Pro Bowl.

Mas nem só de quarterbacks viveu a classe de 2012. O linebacker Luke Kuechly foi selecionado na primeira rodada pelo Carolina Panthers, e em seu primeiro ano foi considerado o calouro defensivo do ano. No ano seguinte, ganhou o prêmio de melhor jogador defensivo do ano. Liderou a liga em tackles em suas duas temporadas na NFL.

Blair Walsh. Talvez poucos fãs de NFL conheçam esse nome, mas esse kicker draftado em 2012 vem quebrando recordes atrás de recordes na liga. Escolhido somente na sexta rodada pelo Minnesota Vikings, Walsh se tornou o chutador oficial do time de Minneapolis e detém uma marca impressionante: em dois anos na liga, nunca errou um chute de mais de 50 jardas. E já são 12. Ele também foi o único calouro selecionado para o time All Pro da liga em seu ano de estreia na NFL.

 DRAFT 2013

Distanciamento histórico é necessário para graduar escolhas de draft. Muitas vezes jogadores demoram uma, duas temporadas para realmente mostrar a que vieram. Tendo isso dito, aqui vão os nomes de jogadores que fizeram boas temporadas de calouro, mas que ainda terão que provar muito mais para serem considerados ótimas escolhas, como os nomes que foram citados ao longo desse especial.

Incrivelmente, a classe de running backs de 2013 foi muito boa para uma posição que vem sendo cada vez mais esquecida. Eddie Lacy foi considerado o calouro do ano, e deu ao Green Bay Packers uma dimensão no ataque que a equipe não tinha fazia anos. Outro bom corredor advindo desse draft foi Giovani Bernard, que ganhou a vaga de running back número 1 dos Bengals, destronando BenJarvus Green-Ellis.

Outro bom jogador de ataque surgido nesse ano foi o wide receiver Cordarrelle Patterson, que se destacou como um ótimo retornador de chutes e foi selecionado para o Pro Bowl.

Na defesa, Sheldon Richardson foi selecionado como calouro defensivo do ano após uma ótima temporada pelo New York Jets, enquanto o linebacker Kiko Alonso elevou o nível da defesa do Buffalo Bills.

Cordarrelle Patterson (crédito: Instagram/reprodução)

Cordarrelle Patterson (crédito: Instagram/reprodução)

Comments
NFL, NBA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: [email protected]
Copyright © 2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18


Jogue com responsabilidade


To Top