NFL

Especial Draft NFL 2019: os cinco defensive backs mais cobiçados

Draft NFL 2018

O draft de 2019 da National Football League está se aproximando e, na noite desta quinta-feira (25), já conheceremos alguns dos jovens que vão desfilar todo o seu talento na liga a partir de setembro deste ano. E, seguindo com nossos especiais pré-draft, vamos apresentar agora cinco defensive backs dos mais cobiçados.

A classe de talentos universitários em 2019 está repleta de bons defensores, incluindo alguns talentosos defensive backs. E, em um futebol americano cada vez mais marcado por ataques aéreos explosivos, investir em cornerbacks e safeties é primordial para ter sucesso na NFL.

Sabendo disso, os times estarão de olho em bons DBs neste ano. Afinal, com bons jogadores tomando conta de sua secundária, os pass rushers têm mais tempo para chegar aos quarterbacks. E, com os pass rushers pressionando mais, os defensive backs também conseguem forçar interceptações e defender os lançamentos com mais eficiência.

Aqui neste especial do Quinto Quarto, vamos dar aos membros da secundária uma importância maior do que os da primária. Tudo bem, este trocadilho foi bem meia boca. Mas o que vale é a intenção, não é mesmo?

Ah, e não se esqueça de acompanhar nossos outros especiais como os de quarterbacks, running backs, wide receivers/tight ends e offensive linemen.

Sem mais enrolação, vamos apresentar cinco nomes para você ficar ainda mais de olho a partir deste final de semana.

Byron Murphy (Washington)

Byron Murphy, cornerback da Universidade de Washington

(Crédito: Twitter/reprodução)

Muitos consideram que o prospecto da Universidade de Washington será o primeiro cornerback a ser selecionado no draft de 2019. E ele pode muito bem ser o dono dessa honra.

Murphy demonstra muitas qualidades essenciais em um jogador que vai marcar os wide receivers adversários. Ele é um jovem que possui grande habilidade para fazer mudanças de direção e também consegue ler bem as jogadas e progressões de rotas.

Uma coisa que pode fazê-lo cair para a segunda rodada do draft é que ele não possui uma estatura muito boa para a posição e ainda cravou um tempo de apenas 4.55s no tiro de 40 jardas, o que pesou um pouco contra ele. Ainda assim, Murphy é um CB bem atlético.

Na temporada 2018 do college football, somou quatro interceptações e 13 passes defendidos em uma secundária dos Huskies que era lotada de talentos dignos de futebol americano profissional.

Vale chamá-lo de Lord Byron, já que ele tratará as bolas ovais como seus poemas imortais quando elas vierem em sua direção. Bem, esqueça essa analogia totalmente sem sentido.

Greedy Williams (LSU)

Greedy Williams, cornerback de LSU

(Crédito: Twitter/reprodução)

Eis outro nome que pode perfeitamente ser o primeiro cornerback selecionado no draft de 2019. Fez um bom Combine e cravou um ótimo tempo de 4.37s no tiro de 40 jardas, o que demonstra sua velocidade.

Entretanto, nas atividades em campo, o prospecto do LSU Tigers enfrentou algumas dificuldades e problemas de técnicas. Ainda assim, Williams tem um bom porte físico e agilidade, o que é suficiente para fazer alguns times pensarem em selecioná-lo na rodada inicial.

Em 2018, o CB totalizou duas interceptações e nove passes desviados.

Muitos times da NFL parecem considerá-lo superestimado e um talento mais digno de segunda rodada. Porém, em uma liga sedenta por talentos para a secundária, Williams pode perfeitamente sair já na noite de quinta.

Aproveitando um trocadilho com seu nome, Greedy Williams é ganancioso na hora de buscar as bolas no ar e pode ser um problema para os quarterbacks adversários com sua capacidade de buscar a bola, seja para desviá-la ou interceptá-la.

Nasir Adderley (Delaware)

Nasir Adderley, safety de Delaware

(Crédito: Twitter/reprodução)

O defensive back de Delaware, que atuou como safety no futebol americano universitário, é dono de uma capacidade atlética muito boa e impressionou alguns avaliadores de talento. É um bom tackleador em campo aberto e, podendo atuar também como cornerback, também sabe ter sucesso na cobertura de wide receivers.

Não é dono do porte físico mais invejável, mas cabe bem nas secundárias da NFL nos dias de hoje, sobretudo como safety. Nas últimas duas temporadas, Adderley somou nove interceptações e foi melhorando nos tackles ano após ano.

Adderley sabe fazer jogadas buscando a bola e joga com uma intensidade de encher os olhos.

Apesar disso, muitos acreditam que Nasir vai sair apenas no segundo dia do draft de 2019. Na temporada 2018, com a camisa dos Fightin’ Blue Hens, o DB somou quatro interceptações, sete passes desviados e um fumble forçado.

Deandre Baker (Georgia)

Deandre Baker, cornerback da Universidade de Georgia

(Crédito: Twitter/reprodução)

Ele pode até ser Baker, mas não é um padeiro descuidado (tiozão alert!). O cornerback de Georgia tem um porte físico mais diminuto, mas consegue compensar isso com uma intensidade de jogo fascinante.

É considerado talvez o terceiro melhor prospecto para a posição de cornerback no draft deste ano, podendo sair na primeira ou, no máximo, na segunda rodada.

De maneira geral, ele atuou bem com a camisa dos Bulldogs em 2018, somando duas interceptações, nove passes desviados e um fumble forçado. Uma de suas interceptações, contudo, foi derrubada perto da end zone, em uma comemoração prematura que poderia ter sido um touchdown de 57 jardas em uma pick six. Esse tipo de displicência não será admitida em nível profissional.

Baker ainda precisa ser lapidado em termos de técnica, já que faz muito contato inicial com os recebedores, e não é detentor de grande velocidade, o que pode prejudicá-lo um pouco em termos gerais.

Taylor Rapp (Washington)

Taylor Rapp, safety da Universidade de Washington

(Crédito: Twitter/reprodução)

Rapp é visto como um bom prospecto para times que pretendem fazer uma escolha mais segura e ele é considerado um dos atletas de melhor personalidade entre os talentos do draft de 2019. Muitos dizem que o safety de Washington trabalha duro e tem enorme inteligência de futebol americano.

Após boas entrevistas durante o NFL Scouting Combine, muitos creem que Rapp pode sair no final da primeira rodada, ainda que o mais provável seja segunda rodada. Entretanto, é bom notar que ele cravou apenas 4.75s no tiro de 40 jardas e também está se recuperando de uma lesão no quadril.

Em 2018, com a camisa dos Huskies, totalizou cinco sacks, quatro passes desviados e duas interceptações. Em nível profissional, se encaixaria mais como um strong safety e possui grande capacidade de ser utilizado em blitzes para correr atrás dos QBs e também na contenção do jogo corrido.

Parece ter certas limitações na cobertura de passe e, por isso, deve ser mais lapidado neste sentido para se tornar um defensive back mais completo.

Só não faz delivery de comida como seu nome pode sugerir (eu sei que é Rappi na verdade, gente).

Comments
To Top