NFL

Eric Winston: não me importo se NFL “morrer em 20 anos” devido à paralisação

Eric Winston, presidente da NFLPA

(Crédito: divulgação)

Eric Winston, presidente da NFL Players Association (NFLPA), concordou com as declarações recentes feitas por DeMaurice Smith de que uma greve na NFL em 2021 é bem provável, devido ao atual relacionamento entre o sindicato dos atletas e a liga.

Porém, o offensive tackle do Cincinnati Bengals foi ainda mais adiante nesta semana. Em entrevista à ‘WCPO’, em Cincinnati, ele afirmou que os jogadores não devem se importar que uma greve ou locaute “possa matar a galinha dos ovos de ouro”.

“Honestamente, eu não me importo e não acho que os caras deste vestiário se preocupem se (a NFL) continuará em torno de 20 anos porque nenhum de nós estará jogando. Então, se esses caras (donos de franquias) querem ser donos por um longo tempo, então eles podem possuir por um longo tempo. Mas outra greve trabalhista pode matar a galinha dos ovos de ouro”, observou.

Smith, que é diretor-executivo da NFLPA, afirmou na semana passada que “a probabilidade de uma greve ou locaute é quase uma certeza virtual”.

O atual acordo coletivo de trabalho expira em 2021 e ele foi finalizado após um locaute de 132 dias em 2011.

Atualmente com 33 anos, Winston disse que a NFLPA está preparando os jogadores para outra disputa trabalhista longa e ressaltou que a saúde da NFL a longo prazo não é uma preocupação dele e dos atletas.

“Eu certamente não estou preocupado com isso. Eu não vou estar jogando por tanto tempo. Não me importo mesmo que haja calouros por aqui – eles não estarão jogando durante tanto tempo”, afirmou Winston. “Então se essa coisa desaparecer em 20 anos, ela morrerá em 20 anos. Essa não é realmente minha preocupação, e eu também não acho que seja uma preocupação desses jogadores”, completou.

Questionado sobre as declarações de Winston durante uma entrevista nesta terça ao Outside The Lines, da ‘ESPN’ norte-americana, DeMaurice Smith afirmou que o offensive lineman é “uma pessoa que entende o cenário e os negócios do futebol americano”.

“Os proprietários nos bloquearam na última vez. Eles tomaram a decisão de garantir que as pessoas não tivessem um lugar para trabalhar. Eles cortaram o seguro para nossas famílias. Queriam forçar uma tabela com 18 jogos. O que você deve fazer? Lutar de volta, certo?”, pontuou Smith.

Veterano com 12 anos de experiência na NFL, Winston é presidente da NFLPA desde março de 2014. Ele reconhece que “sempre haverá problemas entre trabalho e gestão”, mas também ressaltou que uma interrupção do trabalho será um “resultado inevitável” a menos que progressos sérios sejam feitos nas negociações.

Winston também foi questionado por que ele acha que os torcedores tendem a ficar do lado dos donos de franquias quando há disputas trabalhistas.

“Minha teoria pessoal é que (os torcedores) acham que têm participação no time. Eu fiquei tão surpreendido com isso como qualquer outro (em 2011). (…) Eles não olham para os problemas da maneira como nós olhamos para as questões – salários, horas, condições de trabalho e saúde e segurança”, frisou. “Acho que os torcedores olham para o time e dizem que esse é o time deles – eles têm uma propriedade nisso. É por isso que você sempre ouve os fãs dizerem ‘oh, o teto salarial’ e eles acham que são meio que os general managers. Obviamente, o fantasy football e coisas assim contribuem para isso”, finalizou Winston.

Popular

Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright QuintoQuartoBR

To Top