NFL

Emmanuel Sanders diz que Patriots não deveriam ser campeões

(Crédito: Instagram/reprodução)

(Crédito: Instagram/reprodução)

O New England Patriots se envolveu no caso Deflategate, recebeu punições por parte da liga, que afetaram até o seu quarterback Tom Brady, e muitos consideram a penalização injusta, ainda mais pelo fato de as investigações de Ted Wells não terem sido muito conclusivas. Mas para um jogador da NFL, a equipe de Foxborough teve seu título do Super Bowl XLIX manchado devido ao incidente.

Emmanuel Sanders, wide receiver do Denver Broncos, afirmou durante um evento no qual conversou com crianças que os Patriots não deveriam ser reconhecidos como campeões do Super Bowl depois de terem se envolvido no episódio de alteração da pressão das bolas de jogo durante a vitória por 45 a 7 sobre o Indianapolis Colts, na final da Conferência Americana (AFC), disputada no dia 18 de janeiro.

Ao ser questionado por um dos participantes do camp de futebol americano se teria ficado insatisfeito com o escândalo, Sanders não escondeu sua opinião.

“Sim, sim, eu fiquei meio maluco. Eu não acho que eles (New England Patriots) deveriam ser os campeões do Super Bowl neste ano”, disse o wide receiver, segundo a NBC 9News.

Emmanuel Sanders reforçou em seu discurso que não se deve recompensar quem trapaceia, sobretudo em lugares que exigem trabalho duro. “Você não deveria trapacear. Trapacear não é bom, especialmente quando há caras que estão ralando duro por 365 dias no ano e uma pessoa faz isso. Tenha ou não os ajudado a vencer o Super Bowl, eles ainda trapacearam e não deveriam ser os campeões”, concluir o wide receiver dos Broncos, que caíram para os Colts na rodada de divisão dos playoffs, um jogo antes da final da AFC, quando o caso aconteceu.

Por meio das investigações de Ted Wells, a NFL aplicou uma punição de US$ 1 milhão ao New England Patriots e ainda retirou duas escolhas de draft da equipe, incluindo uma de primeira rodada em 2016. O quarterback Tom Brady, que está sendo acusado de ser um dos pivôs do caso, foi suspenso pelos quatro primeiros jogos da temporada e, nesta última semana, ele apelou da decisão da liga e apresentou sua defesa na terça-feira (23), em Nova York, quando o comissário Roger Goodell ouviu a argumentação do jogador e seus advogados.

Comments
To Top