NFL

Em jogo disputado, New Orleans supera problemas no primeiro quarto e bate Philadelphia Eagles para ir a final da NFC

Foi difícil e até com um quê de emoção. Mas foi a lógica: New Orleans Saints derrotou o Philadelhia Eagles em um duelo disputado na noite deste domingo por 20 a 14. O time de melhor campanha da NFC, jogando em casa no Superdome, derrubou os atuais campeões da NFL avançando à final da Conferência Nacional.

Drew Brees, apesar do início penoso com uma interceptação, teve um bom jogo ofensivo no comando do ataque preto e dourado: 300 jardas, 28/31, 2 TDs e uma 1 INT. O QB contou também com grande ajuda de Michael Thomas (171 jardas em 12 recepções), o cara do desafogo no jogo de hoje, e boas corridas de Alvin Kamara (71 jardas) e Mark Ingram (53 jardas).

Pelos Eagles, Nick Foles (201, 18.31, 1 TD, 1 INT) foi mediano e teve chances de selar o jogo graças a bela atuação da defesa de Philadelphia em momentos chave da partida. Alshon Jeffery e Zach Ertz não foram os fatores decisivos de sempre, e Nelson Agholor foi completamente anulado no jogo.

New Orleans Saints e Los Angeles Rams se enfrentam na final da AFC no próximo domingo, as 18h00 (de Brasília). Os Saints, com a melhor campanha da conferência, têm a vantagem de jogar em casa novamente, no Superdome.

O jogo

Cre’von LeBlanc INT na 1a jogada da partida, quando Brees procurava MIchael Thomas em passe profundo. O passe ficou 3 ou 4 jardas mais curto do que deveria, um presente para o CB dos Eagles e uma nevasca sobre a torcida dos Saints dentro do Superdome.

Os Eagles tiraram proveito do turnover 7 jogadas depois. Foles, mais confortável no comando do ataque do que no sofá de casa, orquestrou uma campanha precisa.
Passe curto, corrida, passe curto, passe curto, corrida e BANG. Um laser perfeito do quarterback para o WR Jordan Matthews queimou a secundária dos Saints para um TD de 37 jardas, apesar da pressão do front-seven no pocket.

Rapidamente, a defesa de Philadelphia forçou um 3-and-out após uma corrida sem avanços de Mark Ingram e dois passes incompletos de Brees. Até então, a o ataque dos Saints, em 4 snaps, havia conquistado 0 jardas.

Enquanto isso, as águias voavam (trocadilho não-intencional). O jogo corrido funcionava contra a indefesa defesa de New Orleans, abrindo a porta para os passes de Foles. Numa 3a descida para 7 jardas, o camisa 9 conectou com Alshon Jeffery para 30 jardas, colocando os Eagles mais uma vez na red zone. O próprio QB correu para anotar o TD e abrir 14 a 0 na casa dos Saints.

O primeiro 1st down em uma jogada de ataque dos Saints só aconteceu com 2:09 para o fim do 1o quarto, o que foi mais um sintoma dos problemas do ataque até então do que motivo de alívio para os donos da casa. Sob a pressão de 3rd & 8, Brees teve seu braço tocado pelo DE Brandon Graham, gerando um fumble. Mesmo com a recuperação de NO, a bola teve de ser devolvida com mais um punt, determinando o fim do 1o quarto de jogo.

O segundo quarto começou para Philadelphia como o primeiro começara para os Saints: uma interceptação. Marshon Lattimore, na responsabilidade de cobrir ninguém menos do que o TE Zach Ertz, foi perfeito no imprecisão de Foles, e ficou com a bola que ia para Ertz.

Mesmo com a jogada defensiva acendendo as arquibancadas do Superdome, o ataque demorou a se sentir em casa. Sean Peyton precisou abrir a seção “Nada Está Funcionando” do playbook para colocar alguns pontos no placar — incluindo fake punt, wildcat (ambos com Taysom Hill), e arriscando um quarta descida na linha de 2 jardas.
Com o TD de Keith Kirkwood e um field goal com o relógio zerando, os Saints diminuiram o deficit antes do intervalo para 14 a 10, levando para os vestiários um problema que, pelo 1o período de jogo, poderia ser muito maior.

O segundo tempo começou com um punt de Philadelphia e uma longuíssima campanha de New Orleans: 11 minutos e meio (a mais longa da temporada) e 18 jogadas do ataque para chegar ao touchdown — isso sem contar as 3 penalidades que quase comprometeram a série.
Alvin Kamara foi muito mais envolvido no jogo por Sean Peyton, deixando os Saints na linha de 2 jardas após uma boa corrida. Brees, com um passe rápido e certeiro, encontrou Michael Thomas na endzone, virando o placar.

Após forçar mais um punt, uma corrida de 34 jardas de Ingram engatilhou mais três pontos para New Orleans, o vigésimo sem resposta de Philly, colocando a vantagem em um touchdown de vantagem com cerca de 10 minutos restantes.

Lembra de todo aquele conforto de Nick Foles no 1o quarto? Pois é. O coordenador defensivo dos Saints, Dennis Allen, desarrumou a almofada do sofá, e Doug Pederson, Foles e companhia não encontraram mais a posição perfeita. Após os dois rápidos TDs no início do jogo, os Eagles tiveram uma interceptação seguida de 5 punts e apenas 4 first-downs até a última campanha da partida.

A defesa dos Eagles foi quem manteve o vivo no jogo dentro dos últimos 3 minutos. Michael Bennett, com um tackel importantíssimo sobre Kamara empurrou o ataque para trás e forçou um field goal de 52 jardas. Will Lutz, que vinha seguro até então, errou o chute e deu boa posição de campo para Foles.

Após um bom passe para Ertz no meio do campo, o filme dos playoffs de 2017/18 começou a passar na cabeça de todos vestindo preto e dourado no Superdome. Foles parecia confortável novamente. Havia tempo suficiente no relógio para os Eagles chegarem a endzone de maneira organizada.

Só que uma das estrelas do time, o WR Alshon Jeffery vacilou numa passe que passou no meio de suas mãos e ficou flutuando no ar para a segunda interceptação da noite de Lattimore, determinando o fim de partida.

Comments
To Top