NFL

Em jogo cheio de gafes, Cowboys batem Saints e impõem segunda derrota ao rival

Leighton Vander Esch, linebacker do Dallas Cowboys

(Crédito: Instagram/reprodução)

Dallas Cowboys e New Orleans Saints entraram em campo no AT&T Stadium para um jogo entre dois times que vinham quentes na temporada. E os texanos, com uma atuação defensiva de alto rendimento, dominaram os visitantes no primeiro tempo e venceram pelo placar de 13 a 10.

Sim, eles seguraram o melhor ataque da NFL a míseros dez pontos.

O jogo teve muitos erros das duas equipes e muitas faltas. O defensive end Randy Gregory, dos Cowboys, quase colocou tudo a perder diversas vezes, mas Dallas superou as gafes e escapou com o resultado positivo.

Com a vitória em casa, o Dallas Cowboys chega à sua quarta vitória consecutiva e fica com sete vitórias e cinco derrotas na temporada, mantendo a ponta da divisão NFC East. Já o New Orleans Saints volta a cair depois de 10 vitórias consecutivas, fica com 10-2, mas continua vivo na briga para ter uma das melhores campanhas de toda a Conferência Nacional (NFC).

Como já dissemos, a defesa dos Cowboys foi o grande destaque do jogo, cedendo apenas 176 jardas e dez pontos ao ataque mais agressivo da liga. Graças à atuação defensiva dos Cowboys, a posse de bola também foi bem distinta: 36min53s para os Cowboys contra 23min07s para os Saints.

Bastante pressionado, o quarterback Drew Brees, dos Saints, teve atuação bem abaixo do esperado e saiu de campo com 18 passes certos de 28 para 127 jardas, um touchdown e uma interceptação. O wide receiver Michael Thomas fez apenas cinco recepções para 40 jardas.

Apesar de dois turnovers no jogo, ambos em fumbles, o ataque dos Cowboys fez o suficiente, marcando todos os seus pontos nos dois primeiros quartos.

Apesar de pressionado, tendo sofrido sete sacks no jogo, o quarterback Dak Prescott teve grande atuação, acertando 24 passes de 28 para 248 jardas e um touchdown. O running back Ezekiel Elliott também foi destaque ofensivo, correndo 23 vezes para 76 jardas e fazendo seis recepções para 60 jardas e um TD.

Na defesa dos Saints, os líderes em sacks foram o defensive tackle David Onyemata, com três, e o defensive end Cameron Jordan, com dois.

Na semana 13, o Dallas Cowboys recebe seu rival Philadelphia Eagles, enquanto o New Orleans Saints visita o rival Tampa Bay Buccaneers. Os dois jogos serão no domingo, dia 9 de dezembro.

Defesa dos Cowboys anula completamente os Saints no primeiro tempo

O que vimos nos dois quartos iniciais foi absolutamente atípico. A defesa dos Cowboys basicamente engoliu o rival e não deu chances para os Saints.

O jogo começou com Dallas tendo a bola e o time avançou bem, mas teve que se contentar com um field goal de 26 jardas do kicker Brett Maher.

As duas primeiras campanhas dos Saints terminaram com three and out, para surpresa de todo mundo, e ainda no primeiro quarto, os Cowboys chegaram ao touchdown em passe de 16 jardas de Dak Prescott para o running back Ezekiel Elliott.

O quarto inicial terminou com 10 a 0 para os donos da casa.

Foram apenas 16 jardas no primeiro quarto para os Saints, pior marca do time em um quarto em toda a temporada 2018.

As coisas melhoraram um pouco para os visitantes no começo do segundo quarto, quando Amari Cooper sofreu um fumble e a bola foi recuperada por Marshon Lattimore na linha de 39 do campo de ataque.

Então, os Saints foram para cima, chegaram até a linha de uma jarda. O time de Sean Payton arriscou a quarta descida, mas a corrida de Alvin Kamara não deu em nada, com a defesa de Dallas aparecendo novamente de maneira perfeita. Turnover on downs.

Os Cowboys então foram perfeitos ofensivamente, mesmo saindo da própria linha de uma jarda, e encaixaram uma campanha de mais de nove minutos de duração. O drive terminou com field goal de 46 jardas de Maher, mas os anfitriões foram para o vestiário vencendo por 13 a 0.

Os Saints ainda tiveram alguns segundos no primeiro tempo para buscar alguns pontos, mas a parruda defesa texana seguiu atuando muito bem e pressionando Drew Brees.

Foi a primeira vez desde a semana 4 da temporada 2014 em que os Saints não pontuaram nos dos quartos iniciais. Curiosamente, aquele jogo foi contra o Dallas Cowboys, também no AT&T Stadium, e o time texano venceu a partida na ocasião por 38 a 17.

Brees fechou a metade inicial com somente 39 jardas aéreas, sua pior marca em uma primeira metade de jogo desde 2004 contra o Denver Broncos (46). Na ocasião, o signal caller ainda vestia a camisa do San Diego Chargers.

Saints reagem, encostam no placar, mas perdem nos detalhes

Os Saints começaram o terceiro quarto no ataque e, logo na primeira campanha, o time fez mais do que nos primeiros 30 minutos de futebol americano. Ao final de um drive de cinco minutos de duração, Wil Lutz chutou um field goal de 33 jardas e colocou os primeiros três pontos no placar para os visitantes.

Na campanha ofensiva seguinte dos Cowboys, o time sentiu a pressão da defesa dos Saints e chutou o punt.

New Orleans então voltou ao ataque e contou com algumas faltas defensivas para ir avançando. Contudo, os forasteiros então se viram em situação de quarta para três jardas da linha de 48 jardas do campo de ataque e se viram obrigados a ir para o punt.

Mas, de repente, o jogo mudou.

Randy Gregory cometeu uma falta estúpida pelos Cowboys, atingindo o punter Thomas Morstead, dos Saints, e o ataque de Brees ganhou uma primeira descida de graça. Três jogadas depois, Brees acertou um passe de 30 jardas para Keith Kirkwood e os Saints chegaram ao primeiro touchdown no jogo: 13 a 10.

Os erros seguiram durante todo o jogo, que terminou com 13 faltas (oito dos Cowboys e cinco dos Saints) e por isso o duelo ficou apertado até o final.

E os Cowboys vinham caminhando bem até Dak Prescott sofrer um fumble com menos de três minutos e a bola voltar para os Saints, após sack e recuperação de Cameron Jordan.

A alegria de New Orleans, contudo, durou pouco. Na segunda jogada da campanha seguinte, Brees lançou passe ruim e foi interceptado por Jourdan Lewis.

Novamente com a bola, os Cowboys gastaram cronômetro e ainda contaram com uma falta de interferência defensiva cometida por Marshon Lattimore para ganhar um first down automático na linha de uma jarda e matar o jogo. Três ajoelhadas de Prescott e fim de papo em Arlington.

Comments
To Top