NFL

Em carta, Goodell reafirma compromisso da NFL com pesquisas sobre concussão

(Crédito: Divulgação)

(Crédito: Divulgação)

O comissário Roger Goodell enviou nesta quinta-feira (26) uma carta a todos os 32 proprietários de times da liga reafirmando o compromisso da National Football League em relação às pesquisas sobre concussão.

A medida se dá dias depois de um relatório do Congresso norte-americano ser divulgado, documento essa que afirma que a NFL teria tentado influenciar os Institutos Nacionais de Saúde (NIH) em pesquisas sobre os efeitos de traumas na cabeça.

O mandatário da liga solicitou na carta “apoio contínuo e robusto da pesquisa médica independente” e disse aos proprietários de franquias que a liga nunca considerou não honrar um compromisso de US$ 30 milhões para o NIH “em sua totalidade”.

De acordo com Roger Goodell, a National Football League também vai fornecer um financiamento adicional para projetos relacionados aos equipamentos de segurança, ao tratamento de atletas que sofreram concussões e ao estudo relativo à incidência e prevalência de consequência à saúde a longo prazo.

“Estamos ansiosos em relação a uma parceria produtiva e contínua com o NIH e outros para avançar nossas prioridades comuns e para se comprometer com um financiamento adicional para pesquisa médica e avanços de engenharia para melhorar a segurança dos atletas em todos os níveis”, escreveu o comissário.

No começo desta semana, Frank Pallone, representante de Nova Jersey, afirmou que a NFL concordou em doar US$ 30 milhões ao NIH para financiar pesquisas sobre o cérebro, mas desistiu depois que os institutos foram adiante com uma doação de US$ 16 milhões para Robert Stern, proeminente pesquisador da Universidade de Boston. Ele é um dos maiores especialistas sobre a relação entre o futebol americano e doenças cerebrais tais como a encefalopatia traumática crônica (CTE, em inglês).

O governo, no final das contas, acabou tomando a decisão de deixar os contribuintes financiarem o estudo.

A NFL negou as afirmações de Pallone nesta segunda, mas a liga reconheceu que teve preocupações sobre o estudo e um potencial conflito de interesses envolvendo Stern. Porém, segundo o porta-voz da NFL Brian McCarthy, a liga expressou suas preocupações através dos meios adequados.

Nesta quinta, Goodell ressaltou que a liga segue com sua promessa de ceder US$ 30 milhões para a causa.

Confira, na íntegra, a carta enviada por Roger Goodell:

“Como foi discutido durante nossa recente reunião, a NFL tem a responsabilidade única e oportunidade para impulsionar a mudança e o avanço o progresso na prevenção e tratamento de lesões na cabeça. Esse é o nosso compromisso inabalável em relação a nossos jogadores, ex-jogadores, atletas em todos os níveis, e com a sociedade de forma mais ampla.

No núcleo desse compromisso está o seu apoio contínuo e robusto da pesquisa médica independente, incluindo a contribuição de US$ 30 milhões para os Institutos Nacionais de Saúde (NIH) para a investigação científica sobre concussões e traumas na cabeça. Eu quero reafirmar, nos termos mais fortes possíveis, meus comentários feitos para vocês durante a reunião da liga e as minhas declarações públicas nesta semana, reafirmando o compromisso da NFL com o NIH dos US$ 30 milhões em financiamento ao qual nos comprometemos para acelerar a compreensão científica da concussão e das lesões na cabeça. Não houve nenhuma consideração dada para outra coisa senão para honrar esse compromisso em sua totalidade.

A pesquisa que vocês financiaram até agora é significativa. Ela inclui US$ 12 milhões, que foram atribuídos por meio do NIH para dois acordos de US$ 6 milhões dedicados a estudos que definem mudanças de longo prazo que ocorrem no cérebro após uma lesão na cabeça ou múltiplas concussões. A Escolha de Medicina da Universidade de Boston e o Departamento de Assuntos de Veteranos dos EUA receberam US$ 6 milhões para um estudo sobre CTE e neurodegeneração pós-traumática, enquanto que o Hospital Mount Sinai recebeu US$ 6 milhões para um estudo sobre a neuropatologia da CTE e efeitos tardios da lesão traumática cerebral. Além disso, a concessão da NFL financiou seis projetos-piloto, totalizando mais de US$ 2 milhões para fornecer suporte para as fases iniciais de projetos de concussão relacionadas ao esporte.

Além de nosso firme compromisso de US$ 30 milhões para o NIH para a pesquisa científica, vamos avançar no trabalho debatido com vocês no início desta semana, incluindo um financiamento adicional substancial para projetos relacionados aos equipamentos de segurança, ao tratamento de atletas que sofreram concussões e um estudo longitudinal relativo à incidência e à prevalência de consequências para a saúde a longo prazo. Temos a sorte de sermos orientados nestes projetos pelos melhores conselheiros médicos e científicos e apreciamos a dedicação deles aos nossos esforços em curso.

Estamos ansiosos em relação a uma parceria produtiva e contínua com o NIH e outros para avançar nossas prioridades comuns e por nos comprometermos com um financiamento adicional para pesquisa médica e avanços de engenharia para melhorar a segurança dos atletas em todos os níveis.”

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular

NFL, NBA MMA e MLB. Notícias, relatos e colunas. E uma pitada de humor de tiozão. Contato: contact@quintoquartobr.com
Copyright © 2015-2021 - https://www.quintoquartobr.com/

+18 Jogue com responsabilidade


Copyright © 2015 The Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top