NFL

Em carta, NFL acusa Jerry Jones de “conduta prejudicial” à liga

Jerry Jones, proprietário do Dallas Cowboys

(Crédito: Dallas Cowboys/divulgação)

A agência ‘Associated Press’ obteve uma carta enviada pela National Football League ao advogado de Jerry Jones acusando o proprietário do Dallas Cowboys de “conduta prejudicial aos melhores interesses da liga” em relação à sua objeção a uma extensão de contrato para o comissário Roger Goodell.

A carta, na qual a liga acusa Jones de sabotar as negociações, foi enviada a David Boies nesta quarta-feira (15). Jones contratou Boies e ameaçou processar a NFL se a extensão de contrato de Goodell fosse aprovado pelo comitê de remuneração, composto por seis donos de franquias.

Todos os 32 proprietários votaram de maneira unânime em maio aprovando que o comitê finalizasse um novo acordo com Goodell.

A carta, que foi noticiada em primeira mão pelo ‘The Wall Street Journal’, foi escrita por um advogado externo para o comitê de remuneração e dada à ‘AP’ por uma pessoa que solicitou anonimato porque o documento não era para vir a público.

Esse é mais um capítulo de uma briga entre a NFL e um dos proprietários de franquias mais poderosos da liga.

Jerry Jones negou que suas objeções à extensão de contrato de Goodell estejam ligadas à decisão do comissário de suspender o running back Ezekiel Elliott, dos Cowboys, por um suposto caso de violência doméstica contra sua então namorada em 2016.

Nesta quarta, aliás, Elliott retirou sua apelação e decidiu cumprir sua suspensão de seis jogos em sua totalidade. O running back poderá voltar a defender os Cowboys no dia 24 de dezembro, em partida contra o Seattle Seahawks.

Várias discussões noticiadas recentemente de que Jones poderia ser expulso ou removido como proprietário dos Cowboys por sua conduta foram ridicularizadas pelo próprio Jerry Jones, e também negadas por vários donos de franquias e executivas de alto escalão dos times que foram contatados pelo jornalista Chris Mortensen, da ‘ESPN’ norte-americana.

Um proprietário de destaque, que pediu anonimato, respondeu em texto à ‘ESPN’: “tenho zero conhecimento de tais conversas”. Ele acrescentou, contudo, que “a liga tem opções para considerar conduta prejudicial à liga dentro da constituição da liga”.

Goodell tem autoridade para administrar essas penalidades sob a constituição da liga.

Entre as opções disponíveis estão multas e suspensão para proprietários ofensivos e permitem uma medida extrema de forçar um proprietário a vender uma franquia. Esse tipo de ação proposta também deve envolver o poderoso Comitê Executivo da NFL, do qual Jerry Jones é um dos oito membros. Também seriam necessários três quartos de votos dos proprietários dos 32 times para que tal ação fosse aprovada.

Comments
To Top